EnglishPortugueseSpanish
Economia compartilhada e turismo: Comida minha de cada lugar!!!
Postado por Gisela S em dezembro 17, 2018 Editado por Estela T em março 31, 2019
Atualmente, muitas pessoas já conhecem e usam serviços de economia compartilhada em seu dia-dia e principalmente em viagens. O conceito de economia compartilhada, crowd economy e/ou consumo colaborativo está crescendo rapidamente e impactando a forma de fazer negócios em vários setores.

Image courtesy of nateemee at FreeDigitalPhotos.net

Image courtesy of pixabay.com

Quem nunca ouviu falar de Uber ou não é um usuário? Eu mesma não tenho mais carro e uso apenas o Uber para me locomover, principalmente quando viajo. Só no Brasil já são 20 milhões de usuários cadastrados.

E quando procuramos uma casa para alugar para passar um final de semana na praia? Ou se queremos conhecer como é a vida em um país e queremos nos hospedar na casa de alguém? Muita gente já é também usuária do airbnb e couchsurfing, onde se pode alugar casas inteiras ou mesmo quartos. Esse tipo de negócio tem ajudado os que possuem um bem a obter alguma renda para mantê-lo, ou mesmo quem não quer tem o bem poder usá-lo.

E digo com tranquilidade que não é algo usado apenas por pessoas que querem economizar na viagem. As pessoas mais afortunadas que preferem estar uma mansão antiga e histórica na Itália (como as famosas villas italianas), por exemplo, pode utilizar tanto o airbnb quanto outros sites como o luxuryretreats para alugar um espaço para alguns dias de descanso.
E é possível inclusive obter também vários serviços nesse novo formato de consumo.

Tirando essa formalidade de explicar um pouco sobre o tema, desde que me casei com um chef, estamos embarcando nessa nova linha de negócios. Meu marido é formado em gastronomia e ama cozinhar. Já trabalhou em grandes e famosos restaurantes da Argentina como o restaurante italiano do hotel/centro de esqui de Las Leñas em Mendoza, o Kalma que é um restaurante de comida contemporânea de Ushuaia, entre outros. Ele chegou a cozinhar até com o famoso Francis Mallman (e conto pra vocês que ele disse que o cara é realmente bom, sabe mesmo cozinhar e inventa formas de preparar pratos muito inusitadas e deliciosas).

Ushuaia foto recente

Estou morando em Ushuaia, na Patagônia Argentina (ah! tenho que escrever como tem sido essa experiência, tenho tanta coisa para dizer que está até difícil começar) e bom..., a cidade é uma das cidades mais turísticas da Argentina, além de ser o principal ponto de saída para quem vai para a Antártida (não, não fica pertinho da Antártida não, fica longe, nem estamos dentro do círculo polar antártico como vários países estão dentro do círculo polar ártico... ou seja, não faz tão frio quanto no Canadá, Alasca, Russia, etc., mas isso será tema de outro texto).

Como não temos a intenção de ter um restaurante, o que faria meu marido ter que trabalhar todas as noites (ele acha que já passou da idade para isso rsrs), e como ele ama cozinhar pratos mais "elaborados" e "complexos", decidimos organizar jantares em nossa casa para quem quer ter essa experiência de conhecer como é uma casa em Ushuaia, conversar com o chef e com a gente sobre culinária e a vida na patagônia, etc.

Começamos criando uma página em Facebook e um Instagram (Domum Gourmet) mas logo descobrimos o Dinneer. Esse site e/ou app é uma dessas plataformas que facilitam os negócios de economia compartilhada, mas esse é focado em comida. Esse site é brasileiro e já existe em 49 países e quem quiser ir comer na casa de alguém em qualquer um desses países só precisa entrar e reservar um jantar ou almoço no site/app.

Mas como decidir na casa de quem ir comer? Quais são os melhores cozinheiros e qual a mais hospitaleiro? Para ajudar as pessoas que buscam uma experiência gastronômica diferente e agradável, o Dinneer decidiu selecionar os melhores cozinheiros de cada país e colocar eles em uma competição global!!!

E adivinha? Meu marido foi selecionado!!!! Imagina a minha felicidade e ansiedade!!

Dia 18/12 quatro jurados virão em casa provar o menu especial que meu marido vai preparar para eles 🙂

E eu? O que vou fazer? Vou ajudar é claro!! Deixar a casa limpinha, montar a mesa....preparar uns drinks. Tudo para poder receber bem e compartilhar um momento assim especial.

Sinto como se estivesse fazendo história rsrs No futuro vou dizer: "participamos do primeiro concurso de chefs que cozinham em casa".

Acompanhem essa experiência em nosso instagram e facebook 🙂

Deixe seu comentário / Nenhum comentário

Itinerário de Viagem (C) Direitos reservados
desenvolvido por