EnglishPortugueseSpanish
Um pinga-pinga de trem na Europa Central
Postado por Estela T em 23/05/2016 Editado em 21/04/2019

Quando viajamos pela Europa, ficamos fascinados em conhecer vários lugares diferentes por conta da proximidade geográfica dos países. Em 2013 isso aconteceu conosco e acabamos fazendo uma viagem Um pinga-pinga de trem na Europa Central, abrangendo 5 países (sendo 10 cidades).

europa-central-01

A viagem foi assim: 1 dia em Viena, 1 dia em Bratislava, 2 dias em Budapeste, 1 dia em Salzburg, 2 dias em Munique sendo que em um deles fomos a Füssen, 1 dia em Rothenburg Ob der Tauber, 3 dias em Praga, 1 dia em  Dresden e 3 dias em Berlin. Tudo isso fizemos em 3 pessoas com malas médias e tudo via ferroviária

Compramos os tickets pelo Rail Europe porque ficamos com medo de não conseguirmos comprar os tickets na hora. Para baratear a viagem, reservamos os hotéis com meses de antecedência e compramos o Rail Europe. Aqui vai a dica para economizar, mas antes de comprar é bom saber o seu itinerário.

 

 

Viena

Chegamos em Viena pelo aeroporto Flughafen Wien porque antes de viajarmos pela Europa Central, estávamos em Istanbul. Pegamos um taxi para o centro da cidade que ficou uns €45. O aeroporto fica meio distante e quando o veículo chega na parte central da cidade, você logo percebe que ela é realmente do jeito que tinha projetado em sua mente e na sua expectativa: a cidade é limpa ao extremo, organizada, harmônica, funcional, silenciosa, lisa, bonita.

Castelo Belvedere ou Schloss Belvedere em Viena

Vista do Belvedere a partir de seu jardim

Os pontos altos da cidade ficam por conta da catedral Stephansdom, o complexo museológico chamado Kunst Historiches Museum Wien e o Schloss Belvedere que é a cereja do bolo para quem ama arte, história e Kimt… Lógico que há vários outros lugares para conhecer. Acredito que 3 dias sejam de bom tamanho para conhecer tudo o que a cidade pode oferecer e não…. a cidade não é absurdamente cara. Fica nos padrões europeus médios.

 

Bratislava

Bratislava na Eslováquia ainda é uma cidade muito ignorada pela grande maioria das pessoas mas como fica a 1 hora de trem de Viena, por que não dar chances a esta cidade?

Ela tem um ar medieval muito presente em seu centro histórico que é todo o charme da cidade.

A cidade vista do seu castelo de bratisava na eslováquia

A cidade vista do seu castelo

Ficamos apenas um dia na cidade e até que foi suficiente para conhecer o centro histórico. Os pontos altos da cidade ficam por conta do centro histórico. Fique atento ao Michalská Brána que é o único portão que protegia a cidade que ainda existe. O Bratislavský hrad é o castelo da cidade e um ponto turístico para aprender um pouco mais sobre a cidade. Fique de olho também nas divertidas estátuas modernas da cidade!

 

Budapeste

Ficamos dois dias inteiros em Budapeste mas não foi suficiente para conhecer a maioria dos lugares. A cidade é grande e se anda muito. Chegamos a pegar o metrô que é meio obscuro, mas para os pontos turísticos básicos, não houve necessidade de usar o transporte público.

O Parlamento visto do Halászbástya

 

Os pontos turísticos são vastos. Os pontos altos são a sinagoga Dohány Utcai Zsinagóga, a basílica Szent István Bazilika, passear pela margem do rio Danúbio, o Budavári Palota (que é o Palácio Real), a igreja Mátyás Templom juntamente com o Halászbástya e o Parlamento.

Shoes on the Danube Promenade

 

Salzburgo

Devido à logística de tudo, tivemos que sacrificar um pouco a nossa passagem por Salzburg porque saímos de Budapeste de trem e, depois de 6 horas, chegamos a esta cidade.

Chegando lá, deixamos nossas malas no locker da estação e começamos a peregrinação por esta cidade. A cidade é conhecida por ser a cidade onde Wolfgang Amadeus Mozart nasceu. Mas alguns lembram dela porque foi lá onde foi filmado o filme “A Noviça Rebelde”.

Vista de dentro do Festung Hohensalzburg em Salzburg

Salzburg visto do alto da sua fortaleza

Adoro o Mozart e fiquei super feliz em conhecer a catedral Salzburg Dom, que foi o local onde ele tocou e regeu por diversas vezes. Além disso, fomos no Mozarts Geburtshaus und Mozart-Archiv (que é a casa onde o músico prodígio supostamente nasceu) e no delicioso café que fica ao lado deste museu. Ok… este museu não me agradou muito, mas me lembro muito bem do chocolate quente e do ótimo atendimento de lá!

 

Outro ponto alto é ir até a fortaleza Festung Hohensalzburg que vigia a cidade inteira no alto de um morro. A vista de lá é incrível e o museu que existe hoje lá dentro é bem interessante. Vale a pena!

Vista de dentro do Festung Hohensalzburg em Salzburg

Fizemos tudo a pé e nos divertimos muito! A cidade não é grande, mas acho que vale a pena se hospedar por lá e aproveitar mais.

 

Munique

Saindo de Salzburgo de trem, chegamos em Munique 2h30 depois. Pegamos um taxi até o hotel que nos custou uns €30 (cerca de 10km rodados sem transito). A cidade é grande e tem uma cara mais de centro comercial e econômico e não tão turística.

Mas é lógico que atrai muitos turistas! Os pontos altos são a igreja Frauenkirche (que possui histórias e detalhes fantásticos), a praça Marienplatz com o seu Neues Rathaus (prédio da Câmara Municipal), a igreja Sainkt Peter que é sóbria e linda. A cidade possui muitas igrejas, mas muitas. E uma delas que não faz parte da rota turística mas que vale a pena visitar é a Asamkirche, toda barroca, pequenina (mais parece uma capela), é de encher os olhos!

 

 

Füssen

Cerca de uma hora de trem a partir de Munique, você chega a Füssen na Alemanha para visitar a menina dos olhos da cidade, o castelo Neuschwanstein. Este castelo inspirou Walt Disney a desenhar o castelo da Cinderella. É lindo! Parece mesmo um conto de fadas. Não é à toa que Füssen faz parte da rota romântica alemã, conhecida como Romantische Straße.

Schloss Neuschwanstein ou castelo de Neuschwanstein visto a partir da Marienbrücke

Apesar de não poder tirar fotos dentro do Neuschwanstein, do Schloss Hohenschwangau (um outro castelo da região) e do Museum Der Bayerischen Könige, a natureza do lugar é lindíssima!

A visita a Füssen foi um bate e volta estando hospedados em Munique. É totalmente viável fazer este bate e volta, mas saia de Munique bem cedo para poder aproveitar todos os castelos!

 

Rothenburg Ob Der Tauber

Esta cidade também faz parte da rota romântica alemã (Romantische Straße) e é uma cidade medieval lindíssima e muito bem preservada. Fica entre muros, o que dá todo o charme!

Das Plönlein em Rothenburg Ob Der Tauber na Alemanha

O cartão postal Das Plönlein

Partindo de Munique até Rothenburg, levamos 2h40mins. A estação do trem é bem pertinho da entrada da cidade então, se você não estiver com muitas malas, vale a pena ir andando! A cidade é muito graciosa e oferece muita coisa para fazer e visitar. Mas a cidade em sí é o ponto alto dela mesma!

Ficamos hospedados lá dentro da cidade murada, saindo logo cedo no dia seguinte. Vale muito a pena ter a sensação de dormir realmente numa cidade medieval!

um dos portões de Rothenburg Ob Der Tauber

Um dos portões de entrada para a cidadela

 

Praga

Saímos de Rothenburg Ob Der Tauber rumo a Praga, na República Tcheca, levando 5 horas de trem. Para quem quiser, pode passar por Karlov Vary, uma cidade tcheca bem graciosa.

 

Na minha opinião, Praga é a cidade mais incrível de todas as cidades que conhecemos na Europa Central. Ela é agitada, cheia de contrastes, com muita gente bonita, arquitetura de encher os olhos e muita, muita história!

 

Ficamos 3 dias em Praga e deu para conhecer muita coisa. Mas eu sugiro ficar por mais uns 2 dias, totalizando 5 dias! A cidade é incrível e os pontos altos são diversos!

Cisnes da Na Kampě em Praga

Cisnes loucos por comida

 

Dresden

Saímos de Praga e levamos 2h15mins para chegarmos a Dresden. Ficamos apenas 1 dia lá e nos hospedamos fora do centro porque achei as hospedagens muito caras. Mas isso não atrapalhou muito nossa locomoção porque a pontualidade alemã dos ônibus é incrível!

Dresden Frauenkirche
centro de Dresden na Alemanha

O Zwinger em Dresden na Alemanha

Voltando à noite para esta visão fabulosa

A cidade entrou no nosso roteiro porque ela foi totalmente reconstruída após a Segunda Guerra Mundial. Eu disse totalmente mesmo!!! O trabalho que fizeram foi incrível, não é mesmo?

A cidade é pequena mas acredito que ela deve ter uma atenção maior. Para aqueles que amam museus, fique mais um dia para conhecer todo o complexo museológico chamado Staatliche Kunstsammlungen Dresden.

europa-central-dresden-06

 

 

Berlim

Ah Berlim… Como não querer ir pra lá? Saímos de Dresden e chegamos em Berlin depois de 2 horas. Ficamos quase 3 dias e foi tudo fantástico!

Brandenburger Tor à noite em Berlim

Brandenburger Tor à noite

 

O memorial (parte superior)

A cidade é grande, demora muito para ir de um ponto a outro a pé (ainda bem que tem metrô!). Além disso, possui muitos museus, mas muitos e, portanto, considere adicionar mais dias nesta cidade caso você seja uma pessoa que ama museus!

Reichstag o Parlamento alemão em Berlim

Todas as fotos e textos são criações do Itinerário de Viagem. Direitos reservados, por favor, respeite!

Deixe seu comentário / 2 Comentários

  1. Responder
    Ricardo Coutinho Vilhena

    Bom dia prezada Estela,

    Gostaria de saber como é feita a troca de estação em Nuremberg indo de trem de Rothenburg para Praga.

    Obrigado,

    Ricardo.

    • Responder
      Estela T

      Olá Ricardo! Olha… eu não fui exatamente a Nuremberg e por este motivo não posso te dar detalhes precisos, até porque fui de Rothenburg até Praha direto e reto… Você tem intenção de parar em Nuremberg? Mas fica tranquilo que deve ser uma troca de trem normal… Veja no site da DB BAHN e roteirize o seu trajeto… Rothenburg e Nuremberg leva cerca de 1 hora… Fique só atento em relação às plataformas que você deve se dirigir e os horários, não tem muito mistério! Abs

Itinerário de Viagem (C) Direitos reservados
desenvolvido por