EnglishPortugueseSpanish
ÉFESO um dos mais bem preservados sítios arqueológicos do mundo!
Postado por Estela T em Janeiro 30, 2017 Editado em dezembro 8, 2017

Uma das coisas que o Itinerário de Viagem mais ama conhecer são os sítios arqueológicos! Planejar uma viagem à Turquia com o perfil de arqueólogo Indiana Jones não dá outra. Tem que incluir ÉFESO no itinerário.

O nome Éfeso vem do grego (porque esta região pertencia à Grécia) e significa “abelha”, já que na primavera é comum aparecerem muitas abelhas por lá. Mas eu não vi nenhuma.

efeso materia 01

A cidade também era considerada notável por abrigar o Templo de Ártemis, construído por volta de 550 a.C. e considerado uma das Sete Maravilhas do Mundo! Então já é empolgante estar lá! O templo já não existe mais, mas só de saber, dá um arrepio, não?

As ruínas da cidade que se a gente vê hoje foi fundada no século 4º a.C. por Lisímaco, sucessor de Alexandre, o Grande. Somente sob o domínio romano é que a cidade de Éfeso se tornou o porto mais importante da região. Pois é... porto... a gente não vê nenhum porto lá! Pra você ter uma noção de como a geografia mudou!!! As edificações que restaram datam, basicamente, deste período. À medida que o porto foi sendo assoreado, a cidade entrou em declínio, mas teve papel importante na difusão do cristianismo. Dois dos primeiros grandes Conselhos da Igreja foram realizados lá, em 431 e 449.

 
Éfeso era tão grande e importante que chegou a ser capital do Império Romano na Ásia, além disso, tinha grande poder econômico devido ao comércio e aos impostos, e sua população, bem intelectualizada, sabia admirar as artes e a valorizá-las, e podemos ver parte disso refletido em sua arquitetura clássica, com fachadas bem adornadas e esculturas gregas na maior parte dos lugares.

 
O interior da biblioteca

O interior da biblioteca

 

Quando eu conheci Éfeso, fui com um "pacote turístico" incluindo os passeios. Lógico que, hoje, eu NÃO RECOMENDO porque você tem que seguir o chefe em fila indiana neste passeio. E o mais legal em viajar é estar à vontade. Bom... em Éfeso, sempre que eu pude, eu fiquei livre, leve e solta!

Este e o interior do grande teatro

Este e o interior do grande teatro

Aqui é lá dentro do "palco"

Aqui é lá dentro do "palco"

De longe, percebemos ainda mais a grandeza dele!

De longe, percebemos ainda mais a grandeza dele!

Como chegar:

A melhor forma para chegar a Ephesus é fazendo uma escala na cidade de Kuşadası. Aproveite e passeie nesta cidade que eu acho uma graça. Ou seja, para quem está em Esmirna (Izmir) pode ir de ônibus e descer em Kuşadası e de lá, pegar outro ônibus para a cidade de Selçuk. De lá até Selçuk são cerca de 45 minutos de estrada. Do centro de Selçuk até os portões de Éfeso, são mais uns 10 minutos com outro ônibus ou taxi (a pé são cerca de 30 minutos). Quando estiver em um hotel em Kuşadası, verifique na recepção se há convênio com este tipo de transporte até a estação de ônibus ou até mesmo convênio com empresas que podem te levar até Selçuk/Efeso.

Para quem estiver em Istambul a logística fica um pouco complicada, porque você terá que pegar um avião até Esmirna (Izmir) e de lá seguir a Kuşadası. Mas verifique se a companhia aérea possui translado entre Izmir e Selçuk. De uma cidade a outra a viagem pode durar 1h30

Para quem for visitar o Museu de Ephesus, a entrada custa TL10. De abril a outubro funciona das 08-19h e novembro a março das 08h-16h30. Endereço: Efes Harabeleri, 35920 Acarlar/Selçuk/İzmir, Turquia
Já o sítio arqueológico custa TL40

Todas as fotos e textos são criações do Itinerário de Viagem. Direitos reservados, por favor, respeite!

Deixe seu comentário / Nenhum comentário

Itinerário de Viagem (C) Direitos reservados
desenvolvido por