EnglishPortugueseSpanish
USHUAIA II
Postado por Gisela S em julho 30, 2016 Editado por Estela T em junho 4, 2017

Dicas sobre USHUAIA na Argentina: sugestões de passeios esportivos para você fazer e desfrutar a natureza local, um dos melhores jeitos para explorar a Tierra del Fuego!

Existem várias opções de atividades esportivas em Ushuaia. Nesta segunda página dedicada à região, trazemos todas as opções que você pode fazer por lá e para ficar mais fácil, indiquei entre parênteses quando a fiz para vocês entenderem o texto:

 

Atividades no canal Beagle:

  • Mergulho (inverno e verão): há vários pontos para mergulho no canal

 

 Parque Nacional Tierra del Fuego:

  • Trekkings (verão): o parque é um paraíso para trekkings e há várias trilhas curtas e longas

Centros invernais (Valles):

Atividades realizadas no Inverno:

  • Esqui nórdico (inverno)
  • Esqui alpino
  • Snowboard
  • “Simulações” da vida fueguina (visita a cabanas, fogueiras, etc) (inverno)

Trekkings realizados em qualquer estação do ano nos Centros Invernais:

  • Glaciar Martial (outono, inverno e verão)
  • Esmeralda (outono)
  • Laguna e Glaciar Ojo del Albino (verão)
  • Laguna Azul (verão)
  • Laguna Turquesa (verão)
  • Laguna los Tempanos e Glaciar Vicinguera (verão)
  • Cerro Banderas (verão)
  • Cerro Margot (verão)
  • Cerro de la Oveja (verão)

 

 


 

 

Glaciar Martial

 

Fui ao Glaciar Martial duas vezes. Uma no outono junto com a excursão que foi até o Parque Nacional Tierra del Fuego e depois no inverno. Durante o outono não havia nenhuma neve no caminho onde fizemos o trekking, este que é curto e fácil. É possível fazer o trekking no inverno também. Minha amiga o fez no inverno e foi muito difícil. Nevava muito e ventava muito. Eles tiveram que fazer paradas estratégicas dentro de um iglu. No inverno eu fui apenas dar uma volta de carro até a entrada da área de esqui do Glaciar Martial e ver a paisagem.

Aproveitando o tema, se você vai para Ushuaia no inverno e quer esquiar, o Glaciar Martial tem espaço para esqui "alpino" e "nórdico". É um local perto do centro Ushuaia (~15km) e, portanto, mais barato para chegar. Para quem quer aproveitar a capital mundial do esqui "nórdico" para praticar essa modalidade, vale saber que no Glaciar Martial as pistas tem níveis de dificuldades maiores que nos vales (foi o que eu ouvi falar, como não esquiei por lá também não consigo confirmar por experiência própria). O teleférico para as pistas de esquis estavam desativados (e sem previsão de reativação).

Bom, voltando ao trekking, a partir de lá é possível ver Canal Beagle e várias das montanhas que entram em suas águas. Nessa trilha também passamos por bosques com muitas árvores retorcidas e acinzentadas.

Bosque, trilha Glaciar Martial

Bosque, trilha Glaciar Martial

Ushuaia, Argentina, Tierra del Fuego, Fim do Mundo, Patagonia, Patagonia Argentina, América do SUl, South America

Vista a partir da trilha do Glaciar Martial

Olhando no sentido contrário ao Canal Beagle vimos ao fundo o Glaciar Martial no topo das montanhas. Apesar de dizermos que fomos ao Glaciar Martial, nosso trekking não chegou ao glaciar em si, mas acho que é possível fazer um passeio nele se você tiver interesse. Deve ser necessário o uso de grampones e melhor preparo físico.

Chegando ao final da trilha tomamos um licor de doce de leite maravilhoso (obviamente depois comprei algumas garrafas para trazer pra casa: doce de leite líquido!!). Ao retornar da trilha, paramos na casa de chá localizada na entrada do 'glaciar'. Considerando o friozinho e a fome, foi uma boa parada. O lugar é uma gracinha.

Trilha Glaciar Martial

Trilha Glaciar Martial

Casa de Chá, Glaciar Martial

Casa de Chá, Glaciar Martial

No inverno, cheguei a subir até o Glaciar Martial de carro com um amigo e o local estava repleto de pessoas esquiando. Como é o lugar para esquiar de mais fácil acesso a partir da cidade lá se encontram muitos moradores e turistas (muitos brasileiros).

Se você quer apenas fazer um primeiro teste de como é esquiar, pegue um taxi ou um transfer até o Glaciar Martial e tente. O transporte vai ser mais barato e mais rápido do que para outros centros de esqui. Lá você pode tentar tanto o esqui "alpino" como o "nórdico" (ou de "fondo"), além do snowboard. Pelo que eu entendi, as pistas para esqui de "fondo" de lá são mais difíceis que as pistas que você vai encontrar nos valles mas acho que mesmo assim deve ser tranquilo para quem quer começar a esquiar (eu achei esqui "nórdico" mais fácil que esqui "alpino", pois é muito mais fácil de se equilibrar, parar, correr, mas são modalidades. Extremamente diferentes).

 
Informações sobre o trekking:
O trekking custa cerca de $1.300 pesos argentinos incluindo o transfer do hotel até o local, guia especializado, lanche e grampones. Não está incluso no valor as roupas e calçados.
A duração do trekking é de 5 horas e saídas a partir das 9h e são percorridos 5km (ida e volta).

 

Trekking até a Laguna Esmeralda

 

Ushuaia, Argentina, Tierra del Fuego, Fim do Mundo, Patagonia, Patagonia Argentina, América do Sul, South AmericaO trekking até a laguna Esmeralda é longo, porém muito fácil. Sua dificuldade é o terreno (lama). Há muita lama pois em Ushuaia chove muito o ano todo fazendo com que o lugar fique úmido.  Além do barro há também muita "turba" que é uma esponja natural de vegetação baixa. Essa vegetação absorve muita água e parece lama (mas não é). Ela é um fertilizante natural (seu nome em inglês é "peatbog").

A paisagem é ímpar e vale muito a pena. Os bosques, os diques dos castores, o rio, as montanhas e a Laguna Esmeralda valem a longa caminhada.

As árvores que vocês vão ver pelo bosque são endêmicas (típicas da região): lengas, ñires e cohiues. Passeando pela patagônia você vai ouvir muitas vezes falar de lengas e cohiues.

Você verá nas árvores alguns nódulos. Esses nódulos são reações das árvores a presença de um fungo. Com a formação dos nódulos as árvores neutralizam a ação dos fungos, não sendo assim prejudicadas.

Verifique que a vegetação muda a depender da altitude. Olhe para as montanhas (vimos isso com facilidade no outono) e veja sua altitude sabendo que a vegetação existente não passa de 600m de altitude (você verá uma faixa a partir da qual não se tem mais vegetação).

Ao final da trilha encontramos com a Laguna Esmeralda. No inverno também é feito o trekking até a laguna, porém ela se congela.

Verifique ao fundo da foto da Laguna Esmeralda a existência de um glaciar nas montanhas. Esse glaciar chama-se "Ojo del Albino". Se você quiser fazer trilha até esse glaciar, a partir da Laguna Esmeralda [e necessário andar mais 4 horas e é obrigatório o uso de "grampones" (como eu usei no trekking pelo Glaciar Perito Moreno em El Calafe). Apesar de acrescentar 4 horas de trekking é possível fazê-lo, mas considere um trekking de dia todo (e, com certeza, mais pesado).

Ushuaia, Argentina, Tierra del Fuego, Fim do Mundo, Patagonia, Patagonia Argentina, América do Sul, South America

Bosque na trilha até a Laguna Esmeralda (outono)

Ushuaia, Argentina, Tierra del Fuego, Fim do Mundo, Patagonia, Patagonia Argentina, América do Sul, South America

Cores da trilha para Laguna Esmeralda

A água da laguna escorre em um riacho com água de coloração azul-esverdeada, linda!! Já comentei em outras páginas, mas a linda coloração das águas na Patagônia deve-se principalmente a sua origem glaciar.

Outro ponto alto desse trekking é ver o trabalho dos muitos castores existentes na região. Na foto abaixo você pode ver um dique criado pelos castores. Os castores não são animais típicos da região. Eles foram importados e agora, por falta de predadores naturais, são uma "praga". Sua população tem crescido muito e precisa de um trabalho especial para controle.

Os castores são roedores aquáticos que constróem os diques para se esconder de seus predadores (que não são bons nadadores). Eles tem hábitos noturnos, saindo do dique normalmente ao anoitecer. No inverno as águas congelam e para que eles possam sair do dique eles deixam um tronco apontado para fora da água, quando a água congela eles tiram o tronco formando um buraco a partir de onde entram e saem (muito inteligente, não?).

Nessa trilha é também possível visualizar várias aves endêmicas. Se não e engano essa abaixo é conhecido como Caracara.

Ushuaia, Argentina, Tierra del Fuego, Fim do Mundo, Patagonia, Patagonia Argentina, América do Sul, South America

Barreira feita pelos castores, trilha para Laguna Esmeralda

Ushuaia, Argentina, Tierra del Fuego, Fim do Mundo, Patagonia, Patagonia Argentina, América do Sul, South America

Árvore roída pelos castores, trilha para Laguna Esmeralda

Ushuaia, Argentina, Tierra del Fuego, Fim do Mundo, Patagonia, Patagonia Argentina, América do Sul, South America

Mais um detalhe da barreira feita pelos castores

Ushuaia, Argentina, Tierra del Fuego, Fim do Mundo, Patagonia, Patagonia Argentina, América do Sul, South America

Um Caracara na Trilha para Laguna Esmeralda

Informações sobre o passeio:
O trekking custa cerca de $1.300 pesos (lembrar que a temporada de inverno vai de 25 de Junho até 10 de Outubro - pode mudar conforme clima e a degradação ambiental mundial).
Há empresas que oferecem tal passeio com saídas às 9h e tem duração de 6 horas (9,4km ida e volta), incluindo no preço o transfer ida e volta para o hotel, guia certificado e experiente, lanche e bebida etc.
Não esqueça de incluir no seu orçamento o aluguel das roupas impermeáveis e calçados impermeáveis, caso não tenha.

 

Esqui Nórdico

 

Ushuaia, Argentina, Tierra del Fuego, Fim do Mundo, Patagonia, Patagonia Argentina, América do Sul, South America

Pista para esqui nórdico, valle Las Cotorras

Antes de pegar os esquis e sair esquiando sozinha, eu fiz um passeio chamado "Full Day" com a agência Ushuaia Blanca. Nesse passeio está inclusa aula de esqui nórdico.

A instrutora era ótima e foi muito fácil aprender a se equilibrar e fazer o básico.

Como a turma tinha pessoas mais velhas e com medo, tudo andou um pouco mais devagar, mas todos conseguiram. Vale citar que os donos da agencia Ushuaia Blanca são campeões olímpicos de esqui nórdico, além de professores e treinadores da modalidade; não é a toa que o espaço para a prática é ótimo no valle Las Cotorras onde eles são responsáveis.

Obviamente, depois de aprender o básico, eu queria mais tempo com os esquis para desfrutar da atividade. Aluguei os esquis para um dia inteiro e passei o dia esquiando.

Achei o aluguel dos esquis barato (~R$60/dia). Não vou falar que não caí algumas vezes, mas foram poucas, pois realmente é mais fácil de se equilibrar do que no esqui alpino.

Veja o segundo vídeo ao lado para conferir as paisagens quando fiz o passeio sozinha!

No entanto, no esqui nórdico você gasta muita energia. É como se estivesse correndo com esquis (se você gosta de correr tenho certeza que vai gostar dessa modalidade).

São tantas as diferenças do esqui nórdico pro alpino que é até difícil começar a explicar. Primeiramente, há trilhas onde você encaixa seu esqui (ou seja, alguém passa com um equipamento fazendo "valas" para que você possa encaixar os esquis). Os profissionais não esquiam nos caminhos, apenas nós (meros iniciantes rsrs).

Dê uma olhada na paisagem onde as pistas estão localizadas no conjunto de fotos acima!!! Sem palavras para descrever o quanto esse lugar é bonito!!

Os esquis são diferentes e você "anda" com ele, ou seja, seus pés levantam como se você estivesse caminhando e, sim, é possível subir esquiando, pois os esquis são aderentes (ele tem um mecanismo que quando você pisa nele ele cria aderência com a neve).

É interessante saber que antes de ser um esporte, o esqui nórdico era um calçado utilizado por pessoas que tinham que percorrer grandes distâncias na neve (incluindo subidas). Em Ushuaia, no valle Las Cotorras, há a história do carteiro Krund que fazia longas viagens assim. Ele tinha uma cabaña no valle e hoje em dia há passeios que incluem uma visita na réplica dessa cabaña onde se pode ver quadros que ilustram a história. Esses passeios são organizados pela agência Ushuaia Blanca e eu adorei fazer. Visitamos a cabaña à noite, de moto de neve, jantamos lá e ouvimos música e a história local, super recomendo.

O restaurante

O restaurante

A paisagem é linda e me fazia me distrair com meus pensamentos. O tempo passou muito rápido e eu passei até muito calor, mesmo no dia frio que eu escolhi para esquiar.

No vale há uma lanchonete (Bar da Montanha) e um restaurante, então é muito tranquilo parar para comer e beber algo. Ambos são muito bons.

Vale citar que se você é fã do esqui alpino o valle Las Cotorras é muito próximo do Cerro Castor, o principal centro para a prática de esqui alpino e snowboard de Ushuaia. Eu mesma passei na base do Cerro Castor esquiando esqui nórdico algumas vezes (ou seja, dá pra ir a pé).

Comida!

Comida!

Bar da Montanha, Ushuaia Blanca

Bar da Montanha, Ushuaia Blanca

Se seu foco é esquiar e curtir atividades na neve você pode ficar nas cabañas localizadas no valle Las Cotorras. Entre em contato como pessoal da Ushuaia Blanca para fazer as reservas. Por lá você está a "un ratito" (pertinho) das atividades invernais, mas estará "longe" do centro.

Base do Cerro Castor vista da pista de esqui nórdico do vale Las Cotorras

Base do Cerro Castor vista da pista de esqui nórdico do vale Las Cotorras

Chalés no valle Las Cotorras

Chalés no valle Las Cotorras

 

Mergulho no Canal Beagle

 


 

 

Clique na imagem abaixo para abrir o mapa dos locais indicados neste site:

 

mapa-ushuaia

Quanto custa?

Abaixo trazemos um resumo para você planejar financeiramente a sua viagem!
Dados baseados nos valores de 2015 e podem sofrer alterações!

ushuaia-i-96

Deixe seu comentário / 2 Comentários

  1. Responder
    jacqueline

    Gostaria de saber qual foi o calçado que você usou no inverno? Obrigada e parabéns pelo blog.

    • Responder
      Itinerário de Viagem

      Olá Jacqueline! Obrigada pelo feedback!
      Olha só: para andar pela cidade no inverno, você pode usar qualquer sapato fechado.
      Se for caminhar na neve, com os pés na neve, aí é melhor usar algo realmente e totalmente impermeável. Não vale muito a pena comprar aquelas botas daqui do Brasil… só se for aquelas Timberland impermeáveis….
      Mas tenha em mente que é extremamente importante não molhar o pé com a neve, senão vai congelar os dedos e o pé. É necessário também meias adequadas ou até mesmo meia calça térmica. Já estas meias de neve, você pode comprar aqui no Brasil ou lá.
      Em Ushuaia você consegue comprar o calçado ideal também… mas o preço varia muito de marca.
      Tem gente que vai com uma boa meia térmica (realmente muito boa) e de tênis normal envolto com saco plástico…. é uma gambiarra ruim… acho melhor ir com um tênis de trekking próprio para a neve! Qualquer dúvida que ficou, pode perguntar que vamos ajudar!

Itinerário de Viagem (C) Direitos reservados
desenvolvido por