EnglishPortugueseSpanish
SALZBURG
Postado por Estela T em novembro 5, 2013 Editado em abril 21, 2017

Vista da cidade (na Festung Hohensalzburg)

SALZBURG (Salzburgo) - uma jóia dentro da Áustria, cenário de filmes dos sonhos, cidade de Mozart. Após visitar Budapest, no dia 16 de Set/2013 fomos de trem para Salzburg com a certeza de que iríamos apenas passar pela cidade. Para quem não sabe, o centro histórico da cidade lista como Patrimônio Mundial pela UNESCO.

Eu havia planejado deixarmos as malas no maleiro da estação de trem e após quase 6 horas de viagem partindo da estação Budapest-Keleti, chegamos ao nosso destino. O trem que pegamos tinha a 1ª classe mais cheia de todos os trens que havíamos pego até então e muitas pessoas perdidas sentando onde não deveriam. Sem serviço a bordo, eu mal conseguia descansar decentemente porque de tempos em tempos algum fiscal me acordava pedindo para checar o bilhete da passagem.

Chegando na estação Salzburg Hbf, percebemos que o tempo não estava muito a fim de nos animar: nublado, chuva, melancolia e frio. Como o sol faz diferença! 

No momento de chuva mais forte enquanto andávamos pela cidade (mais tarde) entendi claramente porque tanta tristeza de Mozart ao compor a magnífica Lacrimosa. Ah, se entendi!

Mas vamos lá guardar as malas no maleiro.

A máquina que emite seu bilhete do 'locker''

Eu fiquei tão confusa com o esquema do maleiro que nem bati fotos decentes de como funciona. Mas o negócio é o seguinte: você coloca a sua mala e presta a atenção se mais alguém da sua mesma fileira está colocando malas ao mesmo tempo. Se estiver, espere ele terminar (com a portinha aberta). Depois cheque qual tamanho do armário você está utilizando, há 3 tamanhos (pequeno, médio e grande). Eu utilizei o grande e com certeza o sistema possui um tipo de balança interna que identifica qual tamanho de armário está aberto e com peso dentro dele, porque não tem outro jeito para a máquina entender onde você colocou suas malas.

Depois de colocar suas malas e entender qual tamanho de armário está utilizando, feche a porta e já corra para a máquina ao lado (o armário vai fechar ao bater a porta). Lá você vai pagar a taxa de uns € 6,90 mais ou menos e é só emitir o bilhete. Ele marca o armário que você utilizou, usando a lógica de emitir para a última portinha que se fechou (creio eu), por isso que eu escrevi que é pra você sair correndo para a frente desta máquina para evitar que alguém a utilize antes de você, senão você pode correr o risco de outra pessoa emitir o seu bilhete.

O mais estranho de tudo é que você não digita qual armário (o número do mesmo) está utilizando, por isso que foi meio atormentante entender como ele iria funcionar. O painel explicativo não explica nada em detalhes e não eram apenas nós que estávamos perdidos com este sistema, até os europeus estavam. Tive que perder dinheiro testando antes, mas com esta minha dica, com certeza você vai economizar o que eu gastei para "estudar" a máquina.

E não vá esperando que vai encontrar facilmente algum funcionário pra te ajudar ou te explicar hein? Não! É cada um com seus problemas! Mas vai dar tudo certo para você seguindo minhas dicas! no final, passe o bilhete novamente na máquina para abrir a porta.

 

Festung Hohensalzburg

 

Festung Hohensalzburg visto lá de baixo

Como estava frio e chovendo, decidimos pegar um táxi até a Festung Hohensalzburg, deve ter ficado uns €15, não me recordo (eu estava bem cansada naquele momento).

Estava bem frio e o céu cinza junto com a chuvinha realmente não ajudaram muito para que eu conseguisse tirar fotos externas do local. Ventava muito e eu não queria prejudicar no meio da viagem a minha câmera.

Apesar de ser literalmente uma fortaleza, muitos a nomeiam como um castelo. A fortaleza fica no topo da montanha Festungsberg. Para subir até lá, é necessário pegar um funicular. Não lembro o preço, mas era baratinho!

Deu para perceber que no sopé da montanha, antes de pegar o funicular, com certeza a cidade é bonita. Fiquei imaginando como deve ser no alto verão: barraquinhas montadas vendendo souvernirs e comidinhas típicas. Boa dica de época para voltar.

A fortaleza foi erguida a mando dos Príncipes Arcebispos de Salzburg com um comprimento de 250m e uma largura de 150m. Hoje é considerado um dos maiores castelos medievais na Europa.

A construção da fortaleza começou em 1077 sob comando do arcebispo Gebhard von Helfenstein. O projeto original era apenas uma fortaleza básica com uma parede de madeira. No Sacro Império Romano, os arcebispos de Salzburg já eram poderosas figuras políticas e expandiram o castelo para proteger seus interesses e desta forma, foi expandido gradualmente durante os séculos seguintes. As paredes do anel e torres foram construídas em 1462 no comando do príncipe arcebispo Burkhard II von Weisspriach.

Pátio interno da fortaleza

Em 1515 construíram um primitivo funicular que proporcionou o acesso de mercadorias ao pátio superior do castelo. A linha ainda existe, aliás, usamos para subir lá e  é provavelmente o mais antigo em operação do mundo!

A única vez que a fortaleza realmente veio sob cerco foi durante a 'Guerra  dos Camponeses Alemães' em 1525, quando um grupo de garimpeiros, fazendeiros e moradores da cidade tentaram derrubar o Príncipe-Arcebispo Matthäus Lang, mas não conseguiram tomar o castelo. Em 1612 o deposto arcebispo Wolf Dietrich von Raitenau morreu na prisão de lá. Durante a Guerra dos Trinta Anos, o Arcebispo Conde de Paris Lodron reforçou as defesas da cidade, incluindo o Hohensalzburg. Ele acrescentou várias partes da fortaleza, como as despensas de pólvora e portarias adicionais. O forte foi entregue sem resistência para as tropas franceses do general Jean Victor Marie Moreau durante as guerras Napoleônicas da 2ª Coligação em 1800 e o último Príncipe-Arcebispo Conde Hieronymus von Colloredo fugiu para Viena. Nossa! Quanta gente passou por lá hein?

No século 19, ele foi usado como quartel, armazém e masmorra antes de ser abandonada como um posto militar em 1861.

Poucos móveis originais são encontrados no seu interior e eu não sei por que, não encontrei informações sobre isso.

O Castelo Hohensalzburg foi remodelado a partir do final do século 19 e se tornou uma grande atração turística com o teleférico Festungsbahn. Hoje é considerado como um dos melhores castelos preservados da Europa.

No início do século 20 foi usada como uma prisão, mantendo prisioneiros de guerra italianos durante a 1ª Guerra Mundial e ativistas nazistas em 1930.

A fortaleza consiste de várias alas e pátios. Os apartamentos do príncipe-bispo está localizado no chamado "andar alto".

Lá há a Torre da Pólvora (Krautturm), a Capela do arcebispo Leonhard von Keutschach, a Câmara de Ouro que é o quarto mais relevante das câmaras principescas. No quarto, o mobiliário original e têxteis preciosos, tais como a tapeçaria, foram, com o passar do tempo, substituídos por outros mais "modernos".

A elaborada lambris servia para manter o frio dos cômodos afastado. Ainda neste quarto, veja a parte superior dos painéis que é decorada com botões dourados e rosetas (olhe a foto ao lado), enquanto a parte inferior, provavelmente foi coberto com couro ou veludo de tapeçaria. Há uma portinha no quarto que esconde um vaso sanitário, que é basicamente um buraco no chão com uma moldura de madeira, que na época uma instalação sanitária altamente moderna. Nostalgia rápida só de entrar naquele quarto.

Além de tudo isso, no complexo do castelo, são mostradas moedas romanas, cerâmica e restos de parede, um aquecimento medieval ou arcos românicos, armas, armaduras, instrumentos de tortura e um pote de ouro. Além disso, há a cozinha totalmente equipada e o Castelo de Instrumentos Históricos da Música para visitar.

Hoje é sala de recitais

Aposento do príncipe-arcebispo

Parte externa com chuva. Há um vale muito bonito lá fora

Um lambaris

Uma estátua que parece ser o rei anão do Senhor dos Anéis

Escavações mostram as paredes originais

E lá tinha uma exposição de marionetes? Lógico que tinha e é lógico que fomos! Eram marionetes bem preservadas e muito bem elaboradas. Me fizeram questionar se eram contemporâneas. O nome do local é Marionettenmuseum e fica dentro da fortaleza. Mas este museu de marionetes se destacou por trazer um pouco da história da cidade através dos cenários bem como representações de Mozart.

Informações:
Horário de funcionamento: Jan-Abr e Out-Dez das 9h30-17h
Mai-Set das 9-19h
Finais de semana e Páscoa: 9h30-18h
Entrada: € 11, mas em 204 ficará € 11,30

 

Salzburg Dom

 

A fachada da catedral

A Salzburg Dom é uma catedral barroca do século XVII da arquidiocese católica romana dedicada a São Rupert e São Vergilius. Fundada por São Rupert, em 774 dos remanescentes de uma cidade romana, a catedral foi reconstruída em 1181, após um incêndio. No século XVII, a catedral foi completamente reconstruída no estilo barroco sob o príncipe-bispo Wolf Dietrich Raitenau para sua aparência atual. A Catedral ainda possui a pia baptismal na qual Mozart foi batizado.

Por falar em Mozart, este esteve presente por várias vezes na Salzburg Dom, tendo ele regido várias vezes missas neste local.

A Catedral fica ao lado do Residenzplatz e da Domplatz (Cidade Velha) na área de Altstadt da cidade. O corpo da igreja é pintada em cinza escuro o que deixou um efeito visual muito chique, a ornamentação e a fachada são feitas de mármore brilhante de Untersberg. A fachada ricamente decorada é emoldurada por duas torres e um frontão curvo. A torre norte abriga um antigo forno utilizado para cozer pão da comunhão. A fachada é dividida em três seções horizontais. A parte inferior tem três arcos elevados redondos ou portais que dão acesso a três portas de bronze. Os portais são acompanhados por quatro grandes figuras esculpidas representando a Diocesena e os patronos da catedral. Os números mitrados de São Rupert segurando um barril de sal e São Virgilius segurando uma igreja foram criadas por Bartholomäus van Opstal. As imagens de São Pedro segurando as chaves  e São Paulo segurando uma espada foram esculpidas em 1697 por Bernhard Michael Mandl, que também criou todos os pedestais. As bases expõem os brasões do Príncipe Arcebispo Guidobald von Thun e príncipe-arcebispo Johann Ernst von Thun.

A parte central da fachada contém estátuas dos quatro evangelistas: São Mateus, São Marcos, São Lucas e São João, e representam a salvação oferecida por meio de sua pregação. Mas o estranho foi ir na cripta e presenciar uma exposição de arte  moderna onde imagens de diabinhos e bruxinhas eram projetadas nas paredes através de luz e sombra... Vai entender?

De toda forma, a visita a esta igreja é obrigatória para quem aprecia Mozart, já que ele regeu muitos concertos aqui!

Cafe Mozart Wohnhaus

Foi uma passagem meteórica pela cidade, mas como deu para perceber, é lindíssima! Vale muito a pena explorar com mais calma e me arrependo muito por não ter ido ao Mirabell Palace. Com certeza na próxima vez que voltar ao país, passarei por lá.

Uma dica: não recomendo o Mozarts Geburtshaus und Mozart-Archiv, ou em português, mais ou menos como 'A Casa de Mozart'. Dizem que ele nasceu naquela casa, mas ninguém sabe se é verdade. Além de custar €10, não traz muita coisa que provaria que ele realmente engatinhou por lá. É muito blá blá blá e uns quadros "meia-boca" dele quando criança (mas nem provam que eram quadros da família). Não há sequer um piano! E no final você é estupidamente surpreendido com a "relevante" informação de que hoje acreditam que Mozart não tinha boa aparência e blá blá blá... ah vá... mudou a minha vida! Não importa se ele era feio ou bonito, o que importa é que ele compôs uma sinfonia aos 5 anos de idade e a partir daí só vieram músicas fantásticas... e o que o cara que montou esta exposição de que ele era feio fez na vida? Por favor, evite passar nervoso indo lá. Ah! E não são permitidas fotos, mas não faria diferença... não tem muita coisa para registrar mesmo... Fiasco total!

Única coisa que valeu a pena foi o Cafe Mozart Wohnhaus que fica bem ao lado do Museu. Além de ser uma graça e aconchegante, o atendimento é fantástico como em toda a Áustria que eu conheci. Os preços: Kaffe Mozart €5,50 (à esquerda da xícara vermelha), Cappucino €3,50 (no centro) e Mozartschokolade €4,50 (à direita). Por toda a qualidade, o lugar e etc, mais do que barato!

 

 


 

 

Clique na imagem abaixo para abrir o mapa dos locais indicados neste site:

 

 

Salzburg Card:

Para quem tem mais tempo na cidade, vale a pena avaliar a aquisição do Salzburg Card que oferece alguns benefícios no intervalo de 24 horas sendo estes: entrada gratuita (mas única) de todas as atrações da cidade, utilização gratuita de transportes públicos, descontos especiais para eventos culturais (a se informar nos locais ou no site oficial do Salzburg Card), preços reduzidos a algumas excursões.Você pode adquirir o cartão na recepção de vários hotéis da cidade, em todos os  postos de informação da cidade e em bilheteiras.
Todos os serviços utilizados são automaticamente deduzidos do seu cartão. Considerando que o museu de Mozart + a Fortaleza juntos custam € 21, pode ser vantajoso adquirir o cartão já que ele custa €23.
 
ATENÇÃO: Algumas informações descritas no site podem mudar, como por exemplo, preços, horários de funcionamento e até mesmo endereços. Consulte sempre antes de ir! Não possuímos vínculos com as empresas, serviços e profissionais mencionados neste site.

Outros lugares para conhecer:

 

  • Franziskanerkirche, igreja com arquitetura peculiar onde o que me chamou a atenção ao indicar, foi o teto.
  • Stift Sankt Peter (St Peter's Archabbey), um monastério que chama a tenção quando você o avista de lá de cima do castelo.
  • Residenzplatz é uma famosa praça no centro histórico
  • Sigmund-Haffner-Gasse é uma rua do centro histórico com várias lojas e arquitetura local. Nós andamos nesta rua, apreciamos os prédios, demos uma olhada nas lojas, mas como estava chovendo e estava frio, o passeio foi meio conturbado e até sem fotos. Se um dia eu voltar a Salzburg, com certeza será verão ou primavera e não passarei por apuros térmicos!
  • Getreidegasse uma rua comercial bem famosa
  • Mirabell Palace e os seus jardins

 

O Mapa ao lado possui todas as atrações que fomos e os locais indicados como "outros lugares para conhecer". Também adicionei algumas opções de restaurantes e docerias com boa pontuação do público.

Algo que você pode fazer perto de Salzburg é conhecer as cavernas de gelo de Werfen. Estas cavernas de gelo são as mais exploradas neste quesito, com sua geleira subterrânea que está em constante formação e você pode passear e contemplar as esculturas de gelo e ouvir muitos fatos interessantes de seu guia.
Você pode pegar um ônibus que te levará até o estacionamento ao pé da montanha e fazer uma caminhada de uns 20 minutos a pé até um teleférico (ou funicular) e mais uma caminhada de 30 minutos para chegar à entrada das cavernas - mas certamente é um belo passeio e você pode aprender sobre a fauna e flora da região alpina.
Lógico que para um passeio djeste é necessário roupas especiais para o frio e sapatos para o gelo (não só neve). Dentro das cavernas são mais 1.400 passos. Como uma alternativa para as cavernas de gelo, você pode visitar a Fortaleza de Hohenwerfen. Esta fortaleza ainda é bem preservada e oferece passeios diários guiados através das salas de estado , bem como uma apresentação de falcoaria histórico.
As taxas de entrada do Ice Caves ou a Fortaleza Hohenwerfen não estão incluídos na tarifa.
Cavernas de gelo : €18
Fortaleza Hohenwerfen: €12,50
Partida: diariamente entre 01 de Maio e 26 de outubro
Duração: 5h30
Veja mais informações no site..

Deixe seu comentário / Nenhum comentário

Itinerário de Viagem (C) Direitos reservados
desenvolvido por