EnglishPortugueseSpanish
PRAHA
Postado por Estela T em novembro 23, 2013 Editado em julho 25, 2017
praga-01

Tram 'vintage' na (rua) Masarykovo nábřeží

PRAHA (Praga) - A lindíssima capital da República Tcheca talvez a cidade mais linda da Europa Central. Chegamos no dia 20/Set 2013 às 21h depois de uma viagem de pouco mais de 5h partindo da cidade Rothenburg Ob der Tauber, Deutschland (Alemanha). Descemos na grande, moderna e bem equipada estação central, a Praha hlavní nádraží. Seriam mais 3 dias inteiros na cidade da Česká Republika que eu tinha muita expectativa em conhecer.

Com calma, sacamos dinheiro em um ATM da estação, as coroas tchecas. Para quem já leu a página que escrevi sobre a moeda florint em Budapest, já aprendeu mais ou menos como converter para R$ uma moeda com vários dígitos. Assim como em Budapest, a coroa tcheca () também é complicada, porém até um pouco mais! Mas é fácil pegar a manha com as minhas dicas (ah! e no centro histórico turístico, eles aceitam muito bem o euro, porém os trocos serão em Kč. A Česká Republika apesar de fazer parte da zona do euro, não aderiu a moeda).

Vamos lá: R$308,96 = €100 = Kč2.578,42

E como você pode fazer para ter noção dos preços? Como faz para saber se algo é caro ou barato? Bem... vou dar uma dica para você ver tudo em Praha como se fosse em Reais (R$)! É o seguinte... Quando você vir Kč2.578,42 é mais ou menos o mesmo que 100 ou R$308,96 (cotação Set/2013). Então, você pega este número gigante em coroas tchecas e esquece os números após a vírgula, ficando "2.578". O último número à direita (neste caso, o 8) você vai considerá-lo como a nova casa decimal, ficando "257,8". Depois em cima deste valor aplique 20% a mais, ficando mais ou menos o equivalente a "R$309,41".

praga-02Seguindo neste racional, lá vai mais uns exemplos:

  • €50 = R$154,68 = Kč1.289,21 onde você transforma em 128,9 + 20% = R$154,68
  • €10 = R$30,90 = Kč257,84 onde você transforma em 25,70 + 20% = R$30,84
  • €300 = R$956,77 = Kč8.242,42 onde você transforma em 824,2 + 20% = R$989,04 (neste caso ficou um pouco mais, mas de qualquer forma, a regrinha ajuda a dar noção e não o valor exato!!!)

Espero ajudar você a ter noção dos preços e a economizar bateria do smartphone para converter tudo o que se vê. Mas se você quiser, pode perguntar para os vendedores quanto ficaria em euros que eles convertem. Mas é sempre bom ter esta noção para não ser tapeado, certo?

Passo desde já uma dica importante quanto aos taxistas de Praha: cuidado. Sim! Ao chegarmos na cidade, saindo da estação, vimos vários taxistas ociosos conversando. Perguntei a um deles se estava disponível e mostrei o endereço do hotel. Ele disse: "o hotel é próximo da estação, se quiser ir é € 20". Eu achei um absurdo! Mas nenhum dos amigos taxistas daquele bruto iria fazer a corrida por um preço diferente e então tivemos que topar.

Outra noite, estando no centro da cidade, resolvemos pegar um taxi em direção a um restaurante não muito distante do nosso hotel. O taxista deu a volta por quase toda a cidade e quando questionamos o itinerário, ele nos falou que havia zonas proibidas para tráfego de taxistas. Bem... ele levou vários xingos cabeludos em português e em bom tom porque sabíamos que ele estava nos enrolando. A corrida que poderia dar no máximo uns R$30, acabou nos custando R$110. Depois ficamos sabendo através de uma amiga (tcheca de Praha) de minha amiga, que os taxistas de lá são assim mesmo e que éramos para evitarmos, aliás, evitarmos até o metrô. Ok... Mas nem tudo está perdido! Se você pedir para o recepcionista do seu hotel para chamar um taxi, provavelmente não terá problemas e foi o que fizemos a partir de então. Em relação ao metrô eu não tenho parâmetro para julgar, mas dizem que há uma bela estação, a "Muzeum". No final, apesar de o nosso hotel não ficar aos pés do centro turístico, não o transporte público porque em 30 minutos de caminhadas chegávamos até o centro do centro.

Nota: Quando iniciei este site, a ideia foi escrever dia a dia o que aconteceu durante as viagens. Mas em Praha (bem como em outros lugares) resolvi fazer diferente porque, por exemplo, todos os dias em Praha acabava passando por lugares que eu já havia passado no dia anterior, ou então, passava durante o dia e durante a noite para captar os dois tipos de cenários. Então, pra não ficar confuso, esta página está dividida em: Cidade Velha (Staré Město) junto com o Bairro Judeu (Josefov), Castelo de Praga (Pražský Hrad) e Hradčany, Malá Strana e um pouquinho da Cidade Nova (Nove Město).

 


 

NOVE MĚSTO (Cidade Velha)

 

Tančící dům

 

praga-03Uma das primeiras construções que conheci foi a Tančící dům, que  é literalmente "A Casa Dançante" ou "Casa da Dança" e chegamos neste prédio tão fácil na noite de 20/09/13 que eu mal conseguia acreditar que minha visita por Praha começaria com este edifício inusitado!

Tudo bem... eu sei que a foto ao lado é de dia... mas é que à noite eu estava sem minha câmera e na manhã seguinte, quando voltamos, registrei esta foto ao lado.

Este é um prédio de escritórios desenhado pelos arquitetos Vlado Milunić e o canadense Frank Gehry. No lugar que ele foi construído havia um prédio que fora destruído durante o Bombardeio de Praha, em 1945. A construção iniciou em 1994 e terminou em 1996.

Assim como vários conceitos arquitetônicos vanguardistas (vide Tour Eiffel), o estilo não tradicional gerou controversas na época. O presidente tcheco da época, Václav Havel, viveu próximo deste prédio por décadas e apoiou o projeto, esperando que este se tornasse um centro de atividades culturais.

Originalmente chamado de "Fred e Ginger" (referência aos dançarinos Fred Astaire e Ginger Rogers já que o prédio lembra vagamente um par de dançarinos) fica entre os prédios neobarrocos, neogóticos e art nouveau pelos quais a cidade é famosa. Na cobertura existe um restaurante francês com vistas magníficas da cidade. Os planos de se tornar um centro cultural não foi realizado. Infelizmente não entrei nele, mas fiquei feliz em prestigiá-lo, era sem dúvida um dos pontos que eu mais queria ver na cidade antes mesmo de chegar lá.

Informações:
Endereço:
Jiráskovo náměstí 1981/6, 120 00 Prague 2

 

State Opera

 

Visão frontal do palco

Visão frontal do palco

Antes de embarcar para a Europa eu tinha visto as opções de ballets em Praha. Para quem quiser fazer o mesmo, sugiro dar uma olhadinha no site do Narodni Divadlo, que reúne a programação de todos os teatros de Praha. Para você saber, lá você tem opção de 5 grandes teatros: National Theatre, The State Opera, The Estates Theatre (Stavovské Divaldo), The New Stage e o The Kolowrat Theatre.

Conhecemos apenas o State Opera e eu já sabia que o lugar era lindo, mas estando lá, a beleza, requinte e detalhes rococós são estupendos! Você entra e fica entorpecido, não por tantos detalhes, não é ornado de forma caótica e exagerada... é simplesmente magnífico! Os olhos não sabem o que selecionar primeiro, eles querem absorver tudo ao mesmo tempo.

Nesta ocasião assistimos a "Labutí Jezero" ou Swan Lake (Lago dos Cisnes) de Tchaikovsky na coreografia de Pavel Ďumbala e Hana Vláčilová bem próxima à versão clássica, com música da orquestra da State Opera.

Por incrível que pareça, eu nunca tinha assistido um ballet ao vivo e a cores e foi emocionante. Mesmo vendo alguns errinhos do corpo de bailarinos e tendo um super cabeção na minha frente, foi lindo e marcante. A atmosfera do lugar é de sonho mesmo, combina com uma peça como esta, tão bem elaborada por este compositor russo, o Tchaikovsky. A orquestra ao vivo embaixo do palco estava perfeita! O valor do ingresso foi Kč1.130 (com taxas de inconveniência iguais a do Brasil - aquelas cobradas pela compra online) mas em reais com a conversão do dia + IOF maldito ficou quase R$150,00. O espetáculo durou 2h25 com um intervalo de uns 15 minutos. Os ingressos são administrados pelo grupo Bohemia Ticket. Para retirar os ingressos, você tem que imprimir o voucher da compra e ir até o escritório deles, na rua Na Příkopě 16 Prague 1. E pronto! Tickets na mão, é só esperar a hora do ballet começar.

A noite estava fria, congelante e eu só tinha um vestido para esta ocasião. Não poderia ir de jeans e nem de legging, então coloquei uma meia calça fio 80, uma blusinha meia estação que não combinava com nada e uma pashmina dourada. Eu parecia uma bruxa! Horripilante. Fomos de taxi até lá, até porque estávamos quase em cima da hora. Do hotel até o teatro foi tão rápido que nem deu uns R$10 a corrida. Na hora de ir embora, resolvemos jantar em algum lugar no meio do caminho do teatro até o hotel e fomos a pé. Estava tão congelante, que eu tive que me concentrar para não passar mais frio do que meu corpo já estava sentindo. Ah! é proibido tirar fotos do espetáculo!

Obs: Infelizmente não tirei fotos do Narodni Divadlo porque a sua maravilhosa fachada estava em reforma!

Veja ao lado o video que eu fiz antes do ballet começar! Dá pra ouvir a orquestra afinando os instrumentos!

Informações:
Endereço: Wilsonova 4, 110 00 Prague 1, Czech Republic
Tel: +420 224 901 448

Nota:
Você pode reservar uma visita guiada ao invés de assistir a uma peça ou concerto. Basta contactar Vladislava Bruderová no telefone +420 224 902 231 ou e-mail: v.bruderova@narodni-divadlo.cz

O lustre no meio do teatro

O lustre no meio do teatro

Visão mais detalhada dos camarotes

Visão mais detalhada dos camarotes

praga-113
Národní muzeum visto da Václavské náměstí

Národní muzeum visto da Václavské náměstí

O Národní muzeum é um dos museus mais importantes de Praha. O prédio é em estilo neorrenacentista e fica na Praça Wencelas e foi fundado em 1818 como museu da Boêmia (Vlastenecké muzeum v Čechách). O que você encontra lá:

- O Departamento de Pré-História e Foto-História com uma riquíssima coleção de artefatos que foram utilizados milhares de anos atrás.
- O Departamento de Arqueologia Clássica que reúne uma quantidade numerosa de objetos que traçam o desenvolvimento da Československo (Tchecoslováquia).
- Departamento de Etnografia reúne material factual e dados sobre a história e cultura do povo da Československo e as outras nações da Europa, a partir do final do século 17 até o presente dia.
- Departamento de Numismática que traz uma coleção completa de moedas de curso legal do passado e do presente da Československo.
- Departamento de Teatro que era originalmente parte da Biblioteca do Museu Nacional, que foi criada como uma entidade separada em 1930. Suas primeiras coleções foram atraídos principalmente a partir dos arquivos de dois teatros: o Teatro Nacional e o Vinohardy, Nos anos seguintes, as coleções foram expandidas e hoje contém exposições extensas sobre a história do teatro na Československo.

Não entramos no museu, mas andamos umas duas vezes pela Václavské náměstí tanto de dia quanto de noite. De dia é uma avenida comercial muito charmosa e cheia de cafeterias. Paramos em uma Starbucks e fiquei curiosa, apesar de ser uma rede americana comum, é possível encontrar lanches típicos de Praha e com o temperinho tcheco. Um Pesto Chicken Wrap custou Kč115 (€4,30) e um chocolate quente Kč99 (€3,70). Estava muito bom!

No final da avenida em direção ao centro histórico, você encontra um emaranhado de ruas comerciais. Naquela altura eu estava pronta para comprar um casaco para me proteger do frio. Era inevitável comprá-lo. A loja escolhida foi a NEWYORKER que vende mais de 50% dos produtos made in china. Foi um blusão de nylon que, apesar da minha resistência ao adquiri-lo, eu adorei e achei barato (Kč1.500 ou €50) pelo benefício que me trouxe para o resto da jornada (depois de Praha fomos a Dresden e Berlin na Alemanha).

À noite  nesta avenida eu recomendo prudência e atenção. Sim! Muitas esquinas desta avenida viram pontos de venda e consumo de drogas. Tenha muito cuidado, ou evite andar por lá à noite.

 

Jantar!!!

Pravek Restaurace na rua Nezamyslova

Pravek Restaurace na rua Nezamyslova

Dentre os milhares restaurantes chamados Pravek conhecemos este que parece ser o mais conceituado no estilo (Endereço Nezamyslova 10, Praha 2). A palavra "pravek" quer dizer "pré-histórico" e eu realmente não sei de onde saiu esta moda de restaurantes neste estilo em Praha. Vi num programa de culinária onde o apresentador visitava restaurantes bizarros no mundo todo e estava passando sobre este.

Porém, como tudo em Praha é "o original" ou "o primeiro", presumi que fomos em uma das filiais "normais" deste restaurante. Há outros dois da mesma rede e acredito que a filial da rua Sokol 60, Prague 2 é aquela que o apresentador foi, onde os garçons encenam como se fossem pré-históricos, e você é convidado a fazer parte das cenas. Mas me parece que há dias específicos para o "show".

Com instalações ótimas, limpas e atendimento muito bom, consumimos: Hot Apple Tea (horke jablko) Kč40 (€1,50), Cerveja Staropramen Kč35 (€1,30) e Bufallo Wings Kč168 (€6,50) que estavam maravilhosos e no ponto certo.

 


 

STARÉ MĚSTO (Cidade Velha)

 

 
Todo o centro histórico de Praha incluindo a ponte mais famosa e o castelo, fazem parte da lista de Monumento Mundial pela UNESCO.
 
 
 

Staroměstské Náměstí

 
Štorchuv dum

Štorchuv dum

Praha cresceu ao redor do castelo em direção ao rio Vltava e em 1091 foi criado o primeiro mercado na Staroměstské náměstí, que significa "praça da cidade velha". Depois disso, vieram casas, igrejas e outros pequenos comércios. Hoje podemos apreciar muitos prédios históricos que continuam lá mesmo depois do Levante de Praga, de 1945 e dos bombardeios nazistas. A praça fica cheia de turistas que não encontram obstáculos automotivos, apenas algumas charretes.

Estar nesta praça é como respirar Europa pura. Aquele ar meio boêmio é irresistível ainda mais com as apresentações dos artistas de rua, que convidam qualquer um a pegar um espacinho num banquinho e ficar admirando a movimentação das pessoas.

No meio da praça há um monumento imponente a Jan Hus (em tcheco: Pomník Jana Husa) que foi um reformador religioso e é símbolo de integridade na Ceská Republika. 

Sobre os prédios ao redor se destacam:

Palác Kinských que tem estilo rococó em tons rosa e branco e hoje abriga exposições da Galeria Nacional.

Štorchův dům (ou casa Štorch - foto à direita) que é um prédio neorrenascentista conhecido também como Casa da Madona de Pedra com uma belíssima sgraffite na fachada. No seu interior há uma pintura de São Venceslau a cavalo feita no final do século XIX. No térreo deste prédio há uma detestável casa de massagens tailandesas, que, apesar de moderna, possui todo aquele ar oriental desproporcional à história do prédio, da praça e da cidade. Uma pena!

- Kostel svatého Mikuláše (descrita mais abaixo)

Staroměstská Radnice que é a Prefeitura da Cidade que fica também o Orloj, o Relógio Astronômico.

Artistas de rua na praça

Artistas de rua na praça

Kostel Matky Boží před Týnem que é a Igreja de Nossa Srª Diante de Týn mais fácil de ser avistada, porém a mais difícil para chegar na porta dela. Ela fica no meio e grudada dos prédios comerciais e você tem que achar um tipo de galeria para entrar nela. Ficamos dando voltas no quarteirão até encontrar o local certo. Infelizmente o dia que conseguimos ir até ela, estava fechada!

Ministerstvo Pro Místní Rozvoj (Ministério Regional do Desenvolvimento) que está num belíssimo prédio amarelo projetado em 1898 em estilo art nouveau com figuras de bombeiros na fachada (é o prédio amarelo da 4ª foto abaixo).

Além destes prédios, preste a atenção nos detalhes e emblemas que cada uma carrega como no caso da Casa do Carneiro de Pedra do século 16 com o emblema de uma donzela e um carneiro, a Casa de Ochs que tem este nome por causa de seu proprietário no século 15 e tem uma imagem de pedra de Santo Antônio de Pádua do início do século 18 e a Casa do Sino de Pedra onde na ponta do prédio há um sino que é a marca característica deste palacete medieval.

Vale saber que  Franz Kafka viveu na Staroměstské náměstí de 1893 a 1901. Onde exatamente não descobri... ainda!

Ao lado trago um vídeo que eu fiz na praça de um dos grupos que estava se apresentando. Estes em particular são músicos bem simpáticos tocando alegremente, um som que cai como uma luva nesta praça!

Dá uma olhada como é um ambiente mágico e como dá vontade de ficar por lá por um bom período! O negócio é deixar os sentidos absorverem tudo o que pode nesta cidade mágica.

Ah! Olha só como o baterista é uma figuraça! Um doidão super divertido!

Adorei o clima das pessoas, do lugar, de tudo. Perfeito.

Monumento a Jan Hus

Monumento a Jan Hus

Kostel Matky Boží před Týnem

Kostel Matky Boží před Týnem

Staroměstská Radnice

Staroměstská Radnice

Ministerstvo Pro Místní Rozvo

Ministerstvo Pro Místní Rozvo

praga-114

 

 

Kostel Svatého Mikuláše

 

Vista da igreja em cima da Torre do Relógio

Vista da igreja em cima da Torre do Relógio

Kostel svatého Mikuláše (Igreja de São Nicolau) existe desde o século XII e era a igreja paroquial da Staroměstské náměstí até a Kostel Matky Boží před Týnem ser construída. O designatual foi finalizado em 1735 no projeto de Kilián Ignác Dientzenhofer

Em 1781, o imperador Joseph II  fechou todos os mosteiros não ligados a ações sociais e portanto, a igreja foi despojada. Na 1ª Guerra Mundial, as tropas de guarnição de Praha a usaram e o comandante da tropa aproveitou para restaurar a igreja recrutando artistas locais, para convencê-los caso estes se recusassem à ordem, seriam mandados à frente de batalha. No fim da guerra, ela foi doada à Igreja Hussita da Československo (ou em português, Tchecoslováquia).

A igreja é pequena no seu interior, o que me surpreendeu. É bem clean apesar de ser meio escura e tem um grande candelabro em forma de coroa e flor. A cúpula possui afrescos sobre a vida de são Nicolau e são Benedito.

A foto ao lado é uma visão de cima da torre do relógio da Staroměstská Radnice (Prefeitura da Cidade). As fotos no solo, em frente à igreja não ficaram boas porque ela não coube de forma harmônica no visor de minha câmera. Mas lá de cima, a vista é fantástica!

Informações:
Horário de funcionamento: Diariamente 10-16h
Gratuito e fotos permitidas
Entre Abril e Novembro há concertos. Fique de olho na programação no site oficial da igreja.
Endereço: Malostranské náměstí, 118 00 Praha 1 - Malá Strana, Czech Republic

praga-18
praga-19
praga-20
praga-21

 

 

Orloj - Staroměstská Radnice

 

praga-22O Orloj (relógio astronômico) fica bem após a Staroměstské Náměstí e faz parte da Staroměstská Radnice (Prefeitura da Cidade). O prédio foi criado em 1338 quando o rei Jan Lucemburský aceitou instituir um conselho para a cidade. Esta ganhou o primeiro relógio no início do século XV e segundo a lenda, em 1490, quando o relógio foi reconstruído pelo relojoeiro-mestre Hanus (Jan Z Ruze), os conselheiros da prefeitura ficaram com tanto medo que ele reproduzisse o relógio em outro lugar que o cegaram. Sendo verdade ou não, é uma história terrível.

A criação do relógio consiste na aspiração de 12 apóstolos que rodopiam após a abertura das janelinhas de hora em hora na badalada dos sinos que é tocada pela Morte que puxa uma cordinha. Bem como o Turco que fica bem do lado da Morte (lado direito) e se move um pouco, a Vaidade que se move admirando-se no espelho e a Avareza que é baseado em um estereótipo medieval de um judeu que empresta dinheiro (lado esquerdo).

 
E vamos falar sobre a subida à torre: felizmente para subir, existe um confortável elevador o que torna acessível a todas as pessoas, inclusive para aquelas que possuem limitações de locomoção. Fomos lá no final da tarde e, portanto, vimos um morno sol de outono dourar os prédios da Staroměstské Náměstí e do outro lado  da torre, o imponente castelo em cima da colina. Apesar do vento gelado que sopra lá em cima, valeu cada minuto de espera até as 19h para que as luzes da cidade começassem a serem acesas, dando um ar muito charmoso a tudo! E que vista magnífica temos lá de cima! É sensacional de verdade!

Me arrependo muito por não ter conhecido as salas históricas e a parte subterrânea. Mas ao sair da torre, no térreo há um belo saguão decorado com mosaicos. É tanto detalhe que só estando lá para ver como é bonito mesmo... Não coube nas minhas fotos, mas asseguro que é lindo demais!

O desenho do relógio é notável, tendo a imaginação do universo da época onde a Terra era o centro e os astros ficavam a sua volta. O azul mais claro representa a parte do céu visível a olho nu e está dividida em 12 partes, isso devido ao tempo babilônico onde a luz do sol era dividida em 12 horas e sua duração era diferente para o verão e o inverno.

Além disso, o relógio mostra a movimentação do sol e da lua (que são os ponteiros) pelos doze signos do zodíaco, que eram muito importantes no século 16 na cidade. Abaixo do relógio há o calendário com letrinhas minúsculas de todos os dias do ano e mais uma vez os signos do zodíaco.

Hoje a Prefeitura também é procurada para a realização de casamentos. Procure se informar na recepção sobre as visitas às salas da Prefeitura. Eu só conheci a torre do relógio. 

Informações:
Horário de funcionamento: Jan-Dez às Seg 11-22h e de Ter-Dom 9-22h
Entrada para salas históricas e subterrâneo: Kč100 (cerca de €3,70)
Entrada para torre: Kč100
Combo com tudo: Kč160 (cerca de €6)
Endereço: Staroměstské náměstí 1/3 Praha 1 - Staré Město
praga-23

O relógio marcando horas

praga-26

Visão do prédio

praga-24

O calendário do zodíaco

praga-27

Olha este telhado de restaurante

praga-25

Casa do Minuto

praga-29

Mosaico no saguão de saída

praga-28
praga-30

 

 

Em torno da Staroměstské Náměstí na Staré Město

 

 

 

Rottův dům (ou U Rotta), Praga, Praha, Prague, República Tcheca, Czech Republic

Rottův dům (ou U Rotta)

Kašna

Kašna

 

Malé náměstí significa "Praça Pequena" e é de fato uma praça pequena em formato triangular e fica quase atrás da Staroměstské Náměstí.

Ela é cercada por um conjunto de imponentes casas, das quais a mais notável é a Rottův dům ou U Rotta, que era uma loja de ferragens e possui decoração de pinturas do artista do século 19, Mikuláš Aleš. Hoje funciona o Hard Rock Café de Praha.

No meio da praça está uma fonte (Kašna em tcheco) com grades de ferro forjado. Parece uma gaiola de passarinhos.

Eu já tinha visto várias fotos poéticas desta praça e me surpreendi em vê-la de forma caótica com tapumes de madeira para acomodar cadeiras e mesinhas de restaurantes e bares, com aqueles guarda-sóis que estavam em desuso (por falta de sol). Foi realmente uma pena.

Saindo desta praça e indo em direção à Karlův most (Ponte Carlos) é impossível não andar pelas ruas Hussova e Karlova, que as considero passagens obrigatórias. Elas são um emaranhado de lojas e turistas que é quase impossível curtir de fato o que elas têm a oferecer. Mas aos poucos você acostuma com o caos e até com os pedintes ajoelhados e com os rostos quase encostados no chão.

Soldadinhos... pesados...

Soldadinhos... pesados...

Cristais

Cristais

Canecas de bêbados

Canecas de bêbados

 

 

Dům u Černé Matky Boží

 

Do lado oposto à Staroměstské Náměstí seguindo pelas ruas atrás da Kostel Matky Boží před Týnem você vai andando pela famosa rua Celetná que também é um emaranhado de lojas e turistas, porém de forma harmônica e menos caótica (do que o outro lado). É uma delícia andar por lá calmamente e de certa forma, um perigo, porque te dá a oportunidade de entrar nas lojinhas "caça turistas" de souvernires. Como eu sempre falo e repito, prefiro sempre viver mais uma viagem do que perder tempo em lojas, mas inevitavelmente eu entro em algumas para saber o que eles oferecem. Tem muita coisa inútil vendendo por lá (veja as 3 fotos acima). É muita bugiganga que vai ficar na sua casa acumulando pó. Eu me contento em apenas tirar fotos destes souvernirs.

E bem quando você estiver na esquina das ruas Celetná e Ovocný Trhvocê vai ver a Dům u černé Matky Boží (Casa da Madona Negra). O prédio onde ela está é o primeiro em estilo cubista de Praha construído por Josef Gočár entre 1911 e 1912. Esta construção foi um manifesto a favor da modernidade no bairro da Staré Město. Entre no prédio e descubra a coleção de arte cubista tcheca no Gallery Kubista (Museu do Cubismo). Mas antes, dê uma passada no Grand Café Orient do primeiro andar. Lá parecia que tinha um portal que me levou a uma outra época, antiga, lógico. Seu interior tipicamente cubista e reconstruído segundo os planos originais, onde os mínimos detalhes (mesas, cadeiras...) também são obras desenhadas por Josef Gočár.

A escadaria em forma de lâmpada

A escadaria em forma de lâmpada

Černé Matky Boží

Černé Matky Boží

O café, posso dizer que é normal, mas pedimos um apfelstrudel totalmente dispensável. O atendimento achei meio molenga com aquela má vontade estranha que até então só havíamos presenciado em dois taxistas de lá.

Sobre o museu eu não posso falar nada... Eu ainda me pergunto por que eu não subi para o museu... Ai ai... que louca, não? Sim, eu também concordo que foi burrice não ir. Mas quando eu voltar (e eu voltarei) passo lá e conto pra vocês! Só sei que o quarto e quinto andares são dedicados a uma exposição permanente de arte cubista comissariada pelo Museu da República de Belas Artes. A exposição centra-se em artistas tchecos, no período 1911-1919, quando o cubismo estava em seu apogeu tanto nas artes visuais quanto na arquitetura. 

Informações:
Horário de funcionamento:
Aberto todos os dias de 10-18h
Entrada para o museu: Kč240 (cerca de €9)
Endereço: Ovocný trh 19, 110 00 Praha 1 - Staré Město, República Tcheca

Detalhe do Grand Café Orient

Detalhe do Grand Café Orient

Vista da varanda

Vista da varanda

Dentro do Café

Dentro do Café

Fachada

Fachada

 

 

O restaurante

O restaurante

Almoçar!

U Tří růží (Endereço Husova 10, Praha 1) é um ÓTIMO restaurante e que considero como passagem obrigatória para os amantes de ÓTIMA e EXCELENTE comida.

O lugar é pequeno com salas que separam os ambientes. Claramente era uma residência normal e para ir ao banheiro você vai no mais profundo subsolo existente em um restaurante do mundo. Super limpo, organizado e com ótimo atendimento. A sala que ficamos tinha esta parede divertida (foto do lado direito) com uma "sgrafitte" com tema escolhido por um autêntico bebum. Apesar do espaço informal, não é um restaurante de gente sem noção. Inclusive, acho que os tchecos se assustavam com as minhas gargalhadas altas e espalhafatosas.

Não estava muito cheio, já não era hora do almoço mas estávamos famintos. O que consumimos: Coca-cola Kč40 (€1,50), Tea Kč45 (€1,70), Granini sauce (Granini jablk) Kč40 (€1,50), salmão grelhado (Grilovaný losos) Kč230 (€8,50), porco frito (Smažená korleta) Kč195 (€7,30), Beef Burger Kč210 (€7,80) e Café espresso Kč45 (€1,70).

Acredito que foi um dos 10 melhores restaurantes que eu comi na vida. Muito bom mesmo! Este estabelecimento é dica de uma amiga de minha amiga. Você não o encontra em livros sobre turismo em Praha e muito menos na internet. Não sei por que, mas digo "ainda bem" porque eu não gosto muito de lugares abarrotados de turistas ou lugares muito comuns.

Detalhe do salão

Detalhe do salão

Porco frito ou "Smažená korleta"

Porco frito ou "Smažená korleta"

 

 

Prašná brána + Obecní dům

 

praga-45Prašná Brána é literalmente a Torre de Pólvora em estilo gótica e é uma das 13 originais portas da Cidade Velha. Sua construção começou em 1475 e destinada a ser uma entrada atraente para o cortejo real desde a Republiky Náměstíaté o castelo. Ela nunca foi planejada para ser uma torre de defesa. A pedra fundamental foi colocada por Vladislav II quando o conselho da cidade deu a ele esta torre como um presente pela sua coroação.

O portão foi usado para armazenar pólvora no século 17 e este foi o nome que "pegou". Durante a Batalha de Praga sofreu danos consideráveis e as esculturas da torre foram substituídas em 1876.

Para subir os 186 degraus, tem que pagar. Eu não subi, mas dizem que a vista vale a pena!

Obecní dům é a Casa Municipal que além de ser um prédio cívico, é uma sala de concertos. Não ignore este prédio (é o prédio amarelo ao lado da torre)! Ele tem muita história: de 1383 até 1485 o rei da Boêmia vivia lá e depois de 1485 foi abandonado. No início do século 20 o prédio foi demolido e a construção do edifício atual começou em 1905 tendo sua inauguração em 1912. Justamente neste local é que foi dada a declaração de independência da Československo (Tchecoslováquia). Mas acredita que eu não entrei lá? Por que? Bem... foram vários fatores, mas quando chegamos lá ainda estava fechado.

Informações para Obecní dům:
Diariamente das 10-18h
Entrada para visitação: Kč75 (cerca de €6)
Endereço: Náměstí Republiky 5, 111 21 Prague 1, República Tcheca

Informações para Prašná Brána:
Horário de funcionamento: Diariamente, sendo: Out-Mar 10-20h; Nov-Fev 10-18h; Abr-Set: 10-22h
Entrada: Kč75 (cerca de €3)

 

 

Josefov

 

praga-46O primeiro documento escrito indicando a existência do bairro judeu é de um relato de um mercador judeu de Toledo no século X. Na Idade Média duas comunidades judaicas viviam na Staré Město e estas vinham do Ocidente e do império Bizantino. Os grupos acabaram virando um só e mais tarde confinados num gueto. Durante muitos séculos eles foram oprimidos por leis absurdas. Porém no reinado de Rudolph II, este nomeou o, até então, prefeito do bairro judeu Mordechai Maisel como seu conselheiro financeiro. Maisel era muito generoso e ajudou no desenvolvimento do bairro (a Sinagoga Maisel leva seu nome).

A discriminação foi ainda mais leve com o reinado de Joseph II, o Sacro Imperador Romano-Germânico, e foi a partir daí que o bairro judeu se tonou "Josefstadt" e mais tarde "Josefov" em homenagem a este rei. Ele emancipou os judeus publicando o um Édito da Tolerância em 1781.

Em 1850 as autoridades resolveram extinguir o gueto por falta de saneamento e temiam um problema na saúde pública. Além disso, queriam instalar um modelo parisiense de Georges-Eugène Haussmann (ou Barão Haussmann) para remodelar a cidade. Mas foram poupadas as sinagogas, o cemitério e a Prefeitura.

Na 2ª Guerra Mundial, com Praha sob domínio do Terceiro Reich, os nazistas pretendiam fazer de Josefov um museu de uma "raça extinta". Eles levaram objetos retirados de sinagogas de toda a Europa Central para que estes ficassem expostos neste "museu". Alguns desses itens de herança perdida formam hoje a base das coleções do Museu Judaico de Praha. É um absurdo imaginar como seres humanos pensaram neste conceito, mas querendo ou não, esta decisão manteve os prédios históricos de pé. Tanto que eu havia lido em algum lugar que as sinagogas de Josefov são as mais antigas e originais de toda a Europa.

Quando você chega no Josefov é meio complicado entender onde fica a bilheteria. Existem duas: uma bem em frente à entrada do cemitério e outra atrás deste quarteirão. Pelo menos só vi estas duas. Lá eles te oferecem alguns tipos de bilhetes e pegamos o que nos oferecia conhecer tudo. Tudo quer dizer: Starý židovský hřbitov (Antigo Cemitério Judaico), Maiselova synagoga (Sinagoga Maisel), Pinkasova synagoga (Sinagoga Pinkas), Klausová synagoga (Sinagoga Klausen), Obřadní síň (Ceremonial Hall), Španělská synagoga (Sinagoga Espanhola) e Staronová synagoga (conhecida em inglês como Old New Synagoga).

O ingresso não é muito barato e você tem que pagar à parte para poder tirar fotos somente do cemitério. Em todos os outros lugares é rigorosamente proibidas as fotos. Não perca o ingresso! Em todos as entradas o código de barras é checado e atrás do mesmo há um útil mapinha que vai te ajudar a localizar os prédios.

Ruela

Ruela

praga-48

Starý židovský hřbitov

Maiselova synagoga

Maiselova synagoga

praga-49

Monumento a Franz Kafka

Pinkasova synagoga é hoje um memorial belíssimo, apesar do relato da história trágica que ela traz em seu interior: as paredes brancas da sinagoga carregam escritos à mão as informações de Cidade / Nome / data de nascimento / data da morte ou a data da última menção garantido que a pessoa estava viva. Desde o térreo até o segundo andar são 77.297 nomes, um absurdo pensar em todas estas vidas destruídas! No segundo andar há uma sala com uma exposição de desenhos de crianças sobre o capo de concentração de Terezín. Aliás, estou lendo o diário de Helga Weissova que era criança e conseguiu sobreviver. Seus desenhos estão expostos lá!

Starý židovský hřbitov era o local onde, por mais de 300 anos, os judeus de Praha podiam ser enterrados apenas neste local. Foi fundado em 1478 e o seu tamanho quase não foi alterado desde então. Hoje temos 12.000 lápides que ficam uma quase encostada na outa, mas acreditam que há mais pessoas enterradas aqui do que a quantidade de lápides. O último sepultamento foi em 1787.

Staronová synagoga é a mais antiga da Europa inteira e uma das primeiras construções góticas de Praha. Lá tivemos a oportunidade de nos sentarmos nas cadeirinhas dos rabinos. Cada uma com uma plaquinha com o nome da pessoa e a mesinha à frente. É como se fosse um local de estudos e no meio do salão há um lugar que, mais tarde, fiquei sabendo que era para o cantor da sinagoga.

Na Maiselova synagoga você encontra coroas de Torá, brasões e remates. Todos muito bonitos e com detalhes complexos. Estes artigos foram retirados de sinagogas da Boêmia e da Morávia. Esta sinagoga fica no quarteirão de trás do cemitério.

Deixei por último para falar da Španělská synagoga. Antes de entrar, não deixe de ver a escultura em homenagem a Franz Kafka. É impossível não ver porque ela é peculiar que nem os seus livros. Entrando nesta sinagoga, afirmo com todas as letras: FANTÁSTICA! Acho que é até pouco para explicar sobre ela. É linda, maravilhosa! Eu realmente não esperava ver o que eu vi! Ela é toda detalhada em estuque em estilo mouro do sul da Espanha e abriga uma pequena mostra permanente no segundo andar, dedicada à história dos judeus na Boêmia. Eu sugiro reservar um bom tempo lá dentro. Ela não é grande, mas é tão linda... não dava vontade de sair. Me ocorreu uma emoção tão forte quando entrei e foi inexplicável, eu simplesmente chorei!

Informações:
Horário de funcionamento: 01-Jan a 29-Mar 9-14h30; 31-Mar a 25-Out 9-18h; 27-Oct a 31-Dez 09-16h30
Aberto diariamente exceto em aos sábados e feriados judeus.
Entrada para conhecer tudo: Kč480 (cerca de €18)
Permissão para fotos no cemitério: Kč (cerca de €1,50)
Endereço: U Staré školy 1 110 00 Prague 1
e-mail: office@jewishmuseum.cz

Se você quiser, há outros tipos de "combos" de bilhetes. Mas vale a pena fazer o circuito inteiro. Levamos mais ou menos 1h30 e mesmo fora de temporada, estava cheio. Não tinha muitas filas, mas parecia que todo mundo estava dentro dos museus e sinagogas.

 


 

MALÁ STRANA

 

 

Karlův most

 

Em cima da ponte em direção a Malá strana

Em cima da ponte em direção a Malá strana

A Karlův most é traduzida como Ponte Carlos e é a mais velha de Praha e a segunda mais antiga das existentes na Česká Republika. Ela liga a Staré Město por cima do rio Moldava para a Malá Strana e ao Pražský hrad (Castelo de Praga).

EstA foi a terceira construção importante que eu vi ao chegar na cidade. Chegamos tarde em Praha, lá pelas 21h e depois de acomodar as malas no quarto, simplesmente saímos para a rua, meio que sem rumo e chegamos até o rio. E lá no alcance dos olhos você vê e não pode ignorar o Pražský hrad no horizonte... ele te chama que nem magia. E quando você menos espera, outra construção lança outra magia em você: a ponte. Ela é linda de dia, mas especialmente à noite ela fica fabulosa. Seu cansaço por causa da viagem desaparece em um piscar de olhos. Sim! É mágico!

Sua construção começou em 1357 a pedido do rei Charles IV (Carlos para nós e em tcheco, Karel IV), e foi finalizada no início do século XV. Naquela época, era a única forma de atravessar o rio, acabou se transformando na via de comunicação mais importante entre os dois lados. Não é à toa que o comércio é absurdamente forte nestes trechos.

A ponte têm uma longitude de 516 metros e largura de quase 10 metros. É sustentada por 16 arcos e protegida por 3 torres distribuídas entre seus dois lados, duas delas em Malá Strana e as restantes na Staré Město. A torre localizada no lado da Staré Město é considerada por muitos como uma das construções mais impressionantes da arquitetura gótica no mundo.

Torre da ponte de Malá Strana

Torre da ponte de Malá Strana

As santas Bárbara, Margarida e Isabel, 1707

As santas Bárbara, Margarida e Isabel, 1707

São João Batista, 1857

São João Batista, 1857

Outra torre da ponte

Outra torre da ponte

Ponte à noite e os ambulantes

Ponte à noite e os ambulantes

Perto da ponte vendo o Pražský hrad

Perto da ponte vendo o Pražský hrad

Torre da Ponte da Cidade Velha

Torre da Ponte da Cidade Velha

Ainda mais linda à noite

Ainda mais linda à noite

praga-60A ponte é decorada por 30 estátuas e a maioria delas foram construídas entre 1683 e 1714. Em estilo barroco, representam vários santos e patronos venerados naquela época. Entre os artistas que decoraram a ponte com suas obras se encontravam os mais proeminentes da Boêmia: Matthias Braun, Jan Brokoff e seus filhos Michael Joseph Brokoff e Ferdinand Maxmilian Brokoff, etc. Entre as esculturas mais notáveis, se destacam as de São Luthgard, o Calvário e a de São João Nepomuceno, também é conhecida como a estátua do cavaleiro Bruncvík (veja a lista das esculturas aqui). A partir de 1965, todas as estátuas foram substituídas por réplicas, sendo exibidas as obras originais no Národní muzeum.

Não vá com a esperança de encontrar poucas pessoas em cima da ponte. Impossível o ano todo (segundo os próprios tchecos), faça sol, chuva, frio ou neve. Mas ela fica ligeiramente um pouco mais vazia bem cedinho e bem tarde da noite. De madrugada eu não sei, é capaz de ter gente lá tirando fotos!

Em cima dela você encontra de tudo: músicos, ambulantes que vendem fotos da própria torre ou do castelo, pedintes ajoelhados com o rosto quase encostando no chão, gente de todos os lugares do mundo, gente tirando foto, gente te atrapalhando, gente que pinta sua caricatura, enfim! Mas isso é mais durante o meio da manhã até umas 21h.

Vista da ponte em cima da torre de Staré Město

Vista da ponte em cima da torre de Staré Město

A torre do lado Staré Město possui uma pequena portinhola por onde você vai subir degraus e no meio dela encontrar o escritório que vende ingressos para subir até o topo. Custa €2 e lá no topo o bilhete é validado pelo segurança. Por incrível que pareça, acho que quase ninguém conhece aquele ponto. Eu mesma ia passar reto caso não tivesse visto um flash de lá de cima. O tempo não estava muito animador, mas é bacana olhar a ponte e o castelo daquela perspectiva.

No chão, ao lado da mesma torre, aproveite para fazer boas fotos do castelo com a ponte em primeiro plano. Mas tenha paciência porque muitas pessoas têm esta mesma ideia e, portanto, espere um pouquinho até que elas saiam para você usufruir da vista!

Estou considerando a ponte como parte de Malá Strana, o primeiro bairro que você pisa depois de atravessar a ponte. Na verdade ele não pertence a nenhum dos dois lados, ele é o meio. Mas para organizar o site, deixei aqui mesmo!

Malá Strana é um bairro comercial nada plano em comparação a Staré Město, mas calma porque não são subidas cansativas. Faça com calma e não deixe de andar pelas Malostranské náměstí que é uma praça com prédios belíssimos. Depois siga pela movimentada Karmelitská e depois pela Tržiště. Perceba a sua volta os vários comércios e lojinhas de souvenirs. Dá pra achar coisas bem interessantes como um pub tipo "inferninho" que vende Absinto (e até na versão sorvete) e outros produtos com canabis (mas sem THC, então, não é droga).

Para seguir no caminho do castelo e não se perder, na bifurcação da rua Tržiště continue à sua esquerda caindo na Vlašská e depois à esquerda na Jánský vršek. Ande até o fim da rua e você vai cair na Nerudova, siga à esquerda e vai ser inevitável avistar a rampa que dá para a entrada do castelo. Eu tinha visto o caminho mais ou menos no mapa (mais abaixo) e isso ajudou a passar nas ruas que livros de turismo indicam para passar. E lá é tudo meio instintivo, difícil de se perder. Mas passei uma dica preciosa pra quem quer evitar subir atééééé não poder mais.

Absinto com canabis (sem THC)

Absinto com canabis (sem THC)

Detalhe de um dos portões de acesso

Detalhe de um dos portões de acesso

Entretenimento na Kampa

Entretenimento na Kampa

Artistas na Karlův most

Artistas na Karlův most

 

 

Na Kampě

 

praga-66A Na Kampě é uma ilha no leito do rio Vltava e fica ao lado de Malá Strana e praticamente embaixo da Karlův most. Aliás, quando você estiver em cima da ponte, vai ver uma escadinha pra descer até lá. Poucas pessoas descem em comparação ao número de pessoas da "procissão" em cima da ponte. Ela é separada da Malá Strana por um canal artificial estreito que se dirige a oeste chamado Córrego do Diabo (Certovka), que é um canal escavado para poder rodar os moinhos de água. Estes moinhos não existem mais, pelo menos os originais. Até tem um só para ilustrar a ideia. O nome do córrego é supostamente devido a uma mulher de língua afiada que vivia em uma casa local chamado "Seven Devils".

Tradicionalmente, essa ilha era frequentada pelas lavadeiras da região, onde também se realizavam mercados de venda de cerâmica.

Além dos restaurantes e algumas lojinhas, a Na Kampě tem o Museum Kampa, uma galeria de arte moderna sobre a Europa Central (e em particular a tcheca) e o Franz Kafka Museum. No dia que fomos, havia uma feirinha de artesanato.

Essa ilha se destaca por seus jardins e verdes pradarias. É o lugar ideal para um passeio tranquilo, com poucas pessoas como obstáculos e também é um ponto de encontro freqüente para os jovens da cidade. Quando chega a noite, a ilha Na Kampě se transforma em um lugar muito badalado, com pubs abarrotados e acolhedores restaurantes para os mais românticos.

Escadaria de acesso

Escadaria de acesso

Lennon no canto entre pixações

Lennon no canto entre pixações

Por lá você encontra na Velkoprevorské námestí o famoso muro de Lennon. Pessoas de todo mundo escrevem as suas mensagens sobre ele, textos de canções dos Beatles, mensagens, desejos amorosos e também pedidos por um mundo melhor. No fim, acabou virando uma grande pichação, mas tá valendo.

Não acabou! Há uma parte de uma borda da ilha onde você encontra cisnes gigantes tão acostumados com as pessoas que, qualquer coisa que você segura, eles acham que é pra eles. A proximidade é extrema que chega a dar medo, mas a vista é linda com eles lá!

Franz Kafka Museum

Franz Kafka Museum

Cisnes loucos por comida

Cisnes loucos por comida

 

 

Pražský Hrad

 

praga-73O Pražský hrad (Castelo de Praga) fica no alto da Colina Hradcany, local onde foi fundada a cidade, que domina a capital na margem esquerda (oriental) do Vltava. O Pražský hrad é uma das construções mais importantes da cidade. Foi fundado no século IX, serviu de residência dos reis da Boêmia e desde 1918 serve como a residência presidencial. Dentro de seus muros encontra-se Katedrála svatého Víta (Catedral de S. Vito), Torre da Pólvora (estava fechado no dia que fomos), Palácio Real do Castelo de Praga, Daliborka (Torre Dalibor), Klášter svatého Jiří (Convento de São Jorge), Rožmberský Palác (Palácio Rožmberský) e a Zlatá ulička (Viela Dourada).

O Castelo de Praga ocupa uma área superior a 72,5 mil m² e por causa disso é considerado o maior castelo do mundo.

Antigamente era uma fortificação que dominava a região de onde se permitia controlar todas as embarcações que passavam pelo rio. A história vem de 850 dC quando foi construído na Colina de Hrad, a moradia para a Família Přemyslid. No início era uma simples estrutura de madeira, barro e pedras rodeada por um fosso e, com o tempo, foi ampliada, assim como os habitantes à sua volta. 

No século IX Václav, ou Wenceslas I, o Duque da Boêmia, levantou uma igreja dedicada a S. Vito dentro do recinto antes de ser assassinado pelo seu próprio irmão no ano 929. Canonizado depois com o nome de São Wenceslas, este governante se converteu no padroeiro do país. Uma cidade formava-se na base da colina onde encontrava-se o castelo de Praha havia se tornado um centro político. O castelo da influente Família Přemyslid era o núcleo da região. Como governantes e religiosos andavam sempre juntos, o bispado de Praha também estava localizado junto aos terrenos do castelo, assim como o primeiro convento da Boêmia.

Neste castelo governou em 932 dC o então Príncipe Boleslav II que herdou um império poderoso da Europa Central, que incluía a Boemia, Moravia, Silésia, Polônia, e Eslováquia. Com o casamento da Princesa da Boêmia, Doubravka Boleslav e o Príncipe Polaco Mesek I, a Casa de Přemyslid ficou ainda mais forte, o que levou seu domínio a ter grande poderio, e transformou Praha numa das cidades mais influentes da Europa. Nesta época, o castelo já cobria uma área de seis hectares, totalmente cercada por muralhas e guarnecida por torres em intervalos regulares.

Grande importância para a história da Europa, não?

 

 

Katedrála svatého Víta

 

praga-74A Katedrála svatého Víta é a Catedral católica romana de são Vito e uma das principais construções da cidade e a maior igreja da Česká Republika. Depois que você passa pelos portões "dos fortões" (foto acima) e entra nos pátios internos, é a hora de comprar os ingressos. Há um contorno de edifícios onde funcionam os ticket offices e lá você entende sobre os "combos" de visitas que quer adquirir. Certamente queríamos conhecer tudo. O mais engraçado é que todo mundo vai em um ticket office enquanto o outro fica vazio. Dê sempre uma olhadinha antes de se enfiar numa fila!

Tickets comprados, agora é hora de deixar o pátio e ir em direção ao fluxo de turistas. A primeira coisa que você vê é esta a imagem da foto ao lado. Ela é grande e não cabe no visor da câmera. Fica todo mundo atônito olhando pra ela, parado e, lógico, atrapalhando o fluxo dos que querem chegar mais perto.

A fila que vimos em frente à catedral era padrão, ou seja, caótica. Mas com calma, conseguimos entrar. Lá dentro é o mesmo entorpecimento das pessoas: fica todo mundo parado na entrada da igreja. A grande maioria estava lá com guias de turismo, mas o ideal, para quem está by yourself, é sair da muvuca e ir lá pra frente, quase perto do altar.

Alguns destaques devem ser apreciados como a tumba de S. Venceslau, o ‘Bom Rei Venceslau’ da cantiga natalícia, que se tornou uma espécie de ponto de peregrinação, e mostra cenas da vida de Cristo. A Câmara da Coroação aloja as Jóias da Coroa Boêmia e a Cripta Real é onde a maioria dos reis e rainhas de Boêmia têm o seu descanso final (Charles IV, Wenceslas IV, Jorge de Poděbrady (ou em tcheco: Jiří z Poděbrad) e Rudolf II).

As dimensões Catedral são 124 x 60 metros, a torre principal é 96,5 metros de altura, as torres da frente 82 m, altura de arco de 33,2 m.

O coro

O coro

Túmulo de São João Nepomuceno

Túmulo de São João Nepomuceno

O órgão

O órgão

Capela

Capela

É muito bonita, grande e clara. Tem espaço pra muita gente no seu interior e, por incrível que pareça, aquele amontoado de gente do lado de fora e de dentro acaba espalhando e dá pra fazer uma visita proveitosa.

Os vitrais da catedral são os mais bonitos que eu já vi porque, além dos belos desenhos, eles são nítidos. Lógico que, com a distância, somente com um super zoom da máquina é que eu pude ver o que estava representado, mas em outras igrejas, nem com este artifício tecnológico os desenhos ficam tão nítidos como as de lá.

praga-79
praga-80
praga-81
praga-82

 

 

Velká Jižní Věž Katedrály Sv. Víta

 

Após visitar a catedral, vá até a Torre Sul e tenha a oportunidade de subir até o topo. Você vai ver uma belíssima vista de Praha. A catedral recebeu a sua torre sul de campanário renascentista em 1562, à qual foram adicionadas decorações barrocas mais tarde.

praga-83
praga-84
praga-85

 

 

Klášter svatého Jiří

Klášter svatého Jiří ou Convento de São Jorge, data de 920, quando foi fundada pelo Duque Vratislaus I da Boêmia. Assim como a catedral, este serviu de mausoléu real durante a Idade Média e também um dos primeiros edifícios de pedra constuídos no Pražský hrad. Dá para ver que foram utilizadas pedras brancas no interior, talvez seja calcário.

Em 970 as freiras beneditinas tomaram conta do lugar e fundaram o convento mais antigo da Boêmia. Composto por moças de famílias nobres, às vezes procedentes da família real, o convento teve um grande prestígio durante a Idade Média. Fechado em 1782, o convento foi ocupado por diferentes instituições antes de ser utilizado pela Galería Nacional de Praha para abrigar esplêndidas coleções de pinturas do século XIX. Possui afrescos muito bonitos e restaurados.

O que mais impressiona são as tumbas quase que no meio do salão, eu nem tinha percebido de bate-pronto que eram uns tipos de caixões... Há uma arte em madeira em alto-relevo no altar ilustrando São Jorge e o dragão.

 

 

praga-87
praga-88
praga-89
praga-90

 

 

Příběh Pražského hradu

 

(Primeira foto ao lado)

No prédio onde se encontra a Příběh Pražského hradu ("A história do Castelo de Praga") você entra na exposição que conta a história do castelo e das pessoas associadas a ele, ou seja, dos reis e presidentes, nobres e cortesões, construtores, arquitetos, cientistas, artesãos e servos. A exposição te leva ao último lugar de descanso secreto dos soberanos tchecos mais significativos e santos, onde as salas associam os objetos utilizados por eles. Esta exposição foi inaugurada em 2004.

 

Rožmberský Palác

 

(Segunda foto ao lado)

O Rožmberský Palác é originalmente um palácio renascentista construído entre 1545-74 pela família Rožmberský. O Imperador Rudolph II, quando ganhou o palácio em 1600, ordenou a construção de um corredor de madeira para ligar o edifício com o Antigo Palácio Real. Em 1756 ele foi totalmente reconstruído para ser usado como uma "residência para nobres mulheres solteiras" pobres e algumas órfãs. Esta finalidade não existe desde 1919 e o Ministério do Interior administrou o prédio durante décadas. Apesar de tantas mudanças, mantém os resquícios do século 18.

 

 

praga-92

 

 

praga-93
praga-94

 

praga-95
praga-96

 

 

Zlatá Ulička

 

praga-98Zlatá ulička significa "viela dourada". Tem este nome devido à lenda de que, no século 16, os alquimistas de Praha se instalaram nestas casinhas para transformar metal em ouro. Andar por esta viela é inevitável não ser transportado para a Idade Média! Até a 2ª Guerra Mundial ainda existiam moradores nestas casinhas e a preservação da viela continuou até os dias de hoje. Sorte nossa!

Hoje é um museu misturado com pequeno comércio. Algumas casas são bem históricas, com montagem de objetos e utensílios de quem ou o que funcionava lá dentro. São minúsculas, algumas com dois andares. As que são lojinhas de souvenir, são igualmente graciosas mantendo um estilo todo medieval dentro.

A casinha azul no meio da foto ao lado é a casinha que Franz Kafka morou por dois anos, não é demais? Franz Kafka marcou muito a minha vida porque foi o primeiro livro de "adulto" que eu ganhei, de meus amigos da Cinemateca Brasileira. Nunca me esqueço deste dia! E nunca me esqueço como foi difícil ler o livro hahahaha me faltava maturidade (dá um desconto... eu era adolescente).

praga-99

Loja de souvernirs

praga-100

Uma mini cinemateca

Mesa de trabalho para ourives

Mesa de trabalho para ourives

De portas abertas

De portas abertas

 

 

Daliborka

 

praga-103E chegando no final da "rua" da Zlatá ulička você dá de cara à uma porta com escadaria para baixo e quando desce, percebe que está dentro da torre. Sim! É a Daliborka, ou Torre de Dalibor. Foi construída em 1496 como parte da fortificação do castelo.

O primeiro preso que a torre recebeu foi Dalibor de Kozojed. Daí é que vem o seu nome. Muitas histórias rondam acerca de Dalibor (o prisoeiro). Diz a lenda que ele era um cavalheiro e cometeu o crime de abrigar alguns servos rebeldes. Ele foi condenado à morte e quando foi enclausurado na torre aprendeu a tocar violino sozinho em troca de comida (os presos eram confinados e às vezes, antes de serem executados acabavam morrendo de fome) e muitas pessoas iam lá assisti-lo. Se é verdade, eu não sei, mas fiquei pensando "como é que ele conseguiu um violino lá na torre?" hahahaha é por isso que é uma lenda. No final ele foi executado. A história é tão famosa que Bedrich Smetana compôs a ópera Dalibor. Quer ouvir? Clique aqui.

Uma parte interessante em visitar uma torre destas é que ela ainda traz a obscuridade de uma torre-presídio. Lógico que o pessoal da administração do Pražský hrad poderia dispensar o crânio falso neste instrumento medieval de tortura da foto ao lado. Muito piegas e tolo deixar deste jeito, todo mundo consegue imaginar como o corpo ficaria preso lá... enfim.

Dava pra ficar imaginando como deve ter sido desumano ficar preso na torre e uma das celas era totalmente empoeirada, acho que tinha até pó da Idade Média. Felizmente estava fechada, imagina entrar lá? Os ácaros pulando em você... Me fez lembrar imediatamente o quarto do hotel que ficamos em Praha. Hahahahaha sad but true (veja em Dicas Europa Central)! 

 
Informações:
Horário de funcionamento: diariamente, mas veja horários de exceção e horários de inverno
Complexo do Castelo de Praga das 5-24h
Prédios históricos: 9-17hTorre Sul do St. Vitus: 10-18h
Jardins do palácio abertos diariamente 
Entrada: Kč250 (cerca de €30)Permissão para fotos: Kč50 (cerca de €1,80)
Para mais informações sobre os serviços regulares e cerimônias especiais ver www.katedralasvatehovita.cz.

 


 

 

HRADČANY

 

 

 

 Strahovský klášter

 

Saindo do Pražský hrad aproveitamos a proximidade do Strahovský klášter, ou Mosteiro Strahov. É uma abadia fundada em 1149 Depois de sua peregrinação à Terra Santa em 1138, o bispo de Olomouc Jindřich Zdík teve a ideia de fundar um mosteiro dos cânones regular em Praha, tendo o apoio dos bispos de Praha e do Duque da Boêmia, Soběslav I e após a sua morte, Vladislav II.

A primeira sala que você vê é o que muitos sitesespecializados chamam de "um dos lugares que se deve visitar antes de morrer": o Filosofický Sal (salão filosofal). Não pode entrar lá, você fica na porta tirando fotos com um monte de gente junto, exprimido. Toda a madeira utilizada lá é de nogueira e a construção da sala foi de 1794-97 tendo ainda a pintura do teto executada por Anton Maulbertsh que representou o tema da viagem da humanidade à sabedoria, de acordo com a pintura na biblioteca em Louka. A biblioteca não possui apenas livros religiosos, há também assuntos médicos, farmacêuticos, livros de matemática, jurídicos, filosóficos, geográficos, astronômicos e outros. A sala é de 32m de comprimento, 10m de largura e 14m de altura.

O Teologický sál (salão teológico) foi fundado nos anos 1671-79 de acordo com um projeto do arquiteto Giovanni Dominik Orsi, que também fez as decorações de estuque do teto. Há cerca de 18.000 livros focados em teologia e também existem cartelas de madeira esculpida com figuras e inscrições acima das prateleiras que indicam o tipo de literatura no respectivo departamento.

Afrescos do teto foram realizados por Siard Nosecký, que remontam ao século 18, e retratam as atitudes das pessoas para com os livros. As inscrições latinas que se vê lá, são citações da Bíblia. Há uma exposição interessante no salão e é a chamada "roda de compilação", que é uma mesa usada na compilação de textos e eles colocavam os livros em prateleiras da roda, mas através de um mecanismo especial, a mesa impedia que os livros caíssem, mantendo-os no lugar. Mas como este salão também não pode entrar, vimos de longe.

Os dois salões são lindos. E apesar de ser proibido entrar neles, a impressão que dá é que você está olhando um quadro perfeito. Um não, dois, porque cada um tem o seu estilo. Eu amei! Queria vê-lo novamente.

Informações:
Biblioteca:
Diariamente 9-12h e 13-17h
Galeria: Diariamente 9-12h e 12h30-17h
Verifique os horários de exceções no site oficial.
Entrada: Kč80 (cerca de €3)
Endereço: Strahovské nádvoří 1/132, Praha 1, 118 00

 

 

Strahovský klášter, Praga, Prague

Filozofického sálu (salão filosofal)

Strahovský klášter, Praga, Prague

Corredor entre uma sala e outra

Strahovský klášter, Praga, Prague

Teologický sál (sala da teologia)

 

 

A 'gordice' sempre nos acompanha:

 

Muitos pães

Muitos pães

Cafeterias:
Perto do hotel em Praha entramos no CrossCafe (Endereço: Katerinská 21, Praha 2) que é um tipo de franquia de estilo moderninho. O que consumimos: Cappuccino Kč45, chocolate quente Kč51 (€1,9), Croissant (sem recheio) Kč21 (€0,80), Espresso Picollo Kč45 (€1,70) e Manteiga à parte para passar nos croissants (máslo) Kč6 (€0,25).

No meio do caminho da Václavské náměstí, achei um Starbucks e fiquei curiosa. Apesar de ser uma rede americana, é possível encontrar lanches típicos de Praha e com o temperinho tcheco. Peguei um Pesto Chicken Wrap custou Kč115 (€4,30) e um chocolate quente Kč99 (€3,70). Estava muito bom, saboroso e quente (estava frio e finalmente eu estava tomando uma bebida quente de verdade).

Ah! Os pães de Praha são fantásticos! Coma e abuse o quanto puder, caso você não more lá, senão vai engordar muuuuito!

 

Pivovarský Dům

Pivovarský Dům

Outros Restaurantes:
Chega um momento de uma viagem que você fica menos ávido em ir a lugares específicos e acaba indo a lugares que estão mais convenientemente próximos do seu hotel. Ainda mais quando é noite e você está arrastando os pés de tanto cansaço.

Como passávamos em frente do Pivovarský Dům (Endereço Ječná/Lípová 15, Praha 2) quase todos os dias, toda a sua parafenália "fazedora de cervejas" que podíamos ver da rua nos chamava muito a atenção. Mas para a decepção dos cansados, ficamos sabendo que é apenas decoração quando finalmente adentramos no estabelecimento.

O que consumimos: caldo de galinha (kureci vyvar) Kč35 (€1,30), chá (caj) Kč25 (€1), suco de maçã (jabl juice) Kč30 (€1,15). Na conta não aprece o nome, mas pedimos uma pequenina tábua de frios por Kč115 (€4,30). Eu achei o atendimento meio relaxado... talvez por terem ficado decepcionados como nosso pedido tão incomum para uma noite fria que pedia pernis de javalis e costelas de veado... Sei lá... mas comer só isso para eles é muito bizarro.

Potrefená husa

Potrefená husa

Outro restaurante próximo do hotel para outro dia de cansaço mórbido era o Plzeňská Restaurace U Gráffů (Endereço: nám. I. P. Pavlova 6, 120 00 Praha 2). Mais parecia um pub. Mesmo tarde da noite e com um monte de gente fumando lá dentro, algumas famílias levaram as crianças junto. O que consumimos: Cerveja Pilsner Kč28 (€1,10), couvert Kč15 (€0,60), chá (caj) Kč45 (€1,70), Farffale com carne assada (farffale's novězí roštěnou) Kč159 (€6), Tagliate de frango (tagliates kuřecím masem) Kč149 (€5,60), cidra (cider) Kč45 (€1,70). De sobremesa foi uma pera quente com baunilha (horká hruska s vanilkovou) Kč89 (€3,30). É muita comida, um prato gigante. Convém dividir caso não esteja com muita fome.

Conhecemos um restaurante mais afastado do centro turístico, na região 3, o Potrefená husa (Endereço Vinohradská 104 130 00 Praha 3-Vinohrady). O lugar é bem moderninho e aconchegante e pedimos: sobremesa um tipo de panqueca com abacaxi (ananasové tašticky) Kč98 (€3,70), água Bonaqua sem gás (bonaqua neperlivá) e com gás (perlivá) por Kč38 cada (€1,50), chicken potato Kč162 (€6), espresso Kč40,80 (€1,60),  suco de cranberry (brusinkový) Kč36(€1,40),  suco de maçã (jablečný) Kč36 (€1,40),  peito de pato (kachní prsa) Kč268 (€10), salát caesar Kč179 (€6,70), Špíz kuřecí (que é espeto de frango que estava cru!!!! e sem graça) Kč228 (€8,50). O forte do local é beber uma cerveja com amigos. Ainda assim, vale muito a pena conhecer.

Mas há vários outros restaurantes fabulosos em Praha e que você pode conhecer. Segue uma pequena sugestão a você, mas que eu não posso avaliá-los porque eu não os conheci:
U MEDVIDKU (Endereço: Na Perštýně 7, 100 01 Praha 1); U PINKASU (Endereço: Jungmannovo námestí 15/16); U Provaznice (Endereço: Provaznická 385/3, Praha 1-Staré Město); Staroměstská restaurace (Endereço: Staroměstské náměstí 19); Mucha Restaurace (Endereço: Melantrichova 504/5, 110 00, Praha 1) e U Pavouka (Endereço: Krčma U Pavouka, Celetná 597/17, 110 00 Praha 1 - Staré Město).

 


 

 

Finalizando...

 
E foi tudo isso o que vi em Praha. Antes de chegar à cidade a minha ideia era parar na cidade de Karlovy Vary e conhecer mais uma cidade da Ceská Republika. Infelizmente não fui até lá com o maior arrependimento que ficou bem amargo por ter sido desperdiçado. Também tinha pensado em incluir a cidade Plzeň (traduzido como Pilsen em alguns outros idiomas) mas eu tinha conversado com um alemão uns meses antes de planejar a viagem e este me disse que a cidade não tem muitos atrativos interessantes... Bem... Eu não consigo julgar, mas acabei não indo.

Acredito que os 3 dias que passei lá foram proveitosos, deu pra conhecer muito bem já que os pontos turísticos ficam muito perto de tudo. Lógico que a cidade oferece muito mais, não completei meu circuito não! Há passeios até mais distantes que valem a pena planejar numa volta. Para quem quer conhecer de forma plena, recomendo uns 5 dias. Mas isso é muito particular, depende muito do ritmo de cada um.

Vale lembrar que é comum chover em Praha o ano todo. Não pegamos nenhuma chuva, mas o vento gelado incomodava.

A cidade parece entender o potencial turístico que tem e usa como oportunidade, principalmente para lucrar, tanto que eu achei tudo muito caro e tudo você tem que pagar. Possui boa estrutura, é limpa, as pessoas estão preparadas para receber turistas em inglês e há oportunistas a fácil acesso. Tudo o que uma cidade turística tem, não muda muita coisa. Mas alguns idiotas não estragam a visita já que a cidade é uma das mais bonitas e aconchegantes que eu já fui na Europa. Apesar de alguns taxistas desonestos, não houve nenhum outro perrengue e/ou desconforto. Os tchecos são simpáticos e os que não são tchecos mas moram lá, idem (se você tiver a sorte de pegar a corrida com o taxista chamado Milda, estará em boas mãos)

É uma cidade que vive o "tourism boom", se é que existe esta expressão (nomeei agora), onde parece que todo mundo já conheceu a Europa Ocidental e agora querem conhecer a Europa Central e depois a Oriental. É... tive esta impressão e pode ser que isso esteja acontecendo de fato! Eu nem sei se os turistas por lá também eram tchecos, não dava pra saber. Praha é uma verdadeira torre de babel, muitas línguas de todos os cantos do universo! Até extraterrestres estavam lá! E como as ruas não são muito largas, o blablabla em todas as línguas do mundo torna o passeio ainda mais interessante!

 
 

 

 

Algumas curiosidades:

 

 

praga-110Em tcheco a palavra "bunda" significa "jaqueta".

Já deu pra imaginar quantas risadas para nós brasileiros isso nos causou, não? E o pior é que é um item que tá na moda, então era "bunda" pra todo canto da cidade hahahaha.

Agora, se você for me perguntar os preços, é lógico que eu vou falar que são caros! Até porque eu jamais usaria estas daí.

Sabe-se que Praha recebe muita chuva e que é muito frio aos acostumados às temperaturas de países tropicais. A sugestão para passar um frio gélido e bonito por lá é Janeiro, com preços ótimos (principalmente estadias). Mas atente-se se o que você quer conhecer funciona. Abril e Maio são eleitos os melhores meses (para a Europa toda) com fartura em hospedagem, eventos culturais e temperatura agradável, mas sempre leve um casaquinho coringa.

Vai ser mais comum você encontrar a iguaria chamada Trdlo (ou Trdelník) em Praha. Eu tinha encontrado este doce em Rothenburg Ob Der Tauber e me pareceu ser típico de lá. Mas nas minhas andanças, eu fiquei com a sensação de que o negócio é tcheco e eu já tinha visto um programa culinário na TV onde o apresentador conheceu o Trdlo em Budapest. Bem, o Wikipedia me afirmou que a iguaria é húngara, apesar de eu não ter visto por lá e somente em abundância em Praha. No fundo, é tudo uma única região: a Europa Central. Eu comi o Trdlo em Rothenburg e é muito sem graça. É difícil comer porque ele quebra todo, esfarela, faz sujeira e tem gosto de farinha doce.
 
Agora me diga... a gordice está aqui sim! Prova disso é este pernil de sei lá o que, feito como churrasco no meio da rua, perto da área comercial, digamos, mais "comum" de Praha.

Se provamos? Lógico que não. Não por não parecer apetitoso, mas mais por ser chocante a idéia de comer algo muito gorduroso àquela altura da viagem. 

praga-111
praga-112

 


 

Hospedagem:

 

Pension Brezina Prague (3* - Endereço: Legerova 39-41  120 00 Praha 2) O site até engana sobre os quartos, mas a realidade foi totalmente diferente: móveis empoeirados, camas ruins, tapete duvidoso, banheiro tenebroso... enfim... foi horrível, porém, felizmente, a única hospedagem realmente medonha que tive por lá. Ainda bem que eu tinha incenso na mala para tirar o cheiro de mofo do quarto e ainda bem que estava com meus chinelos para tomar banho. Tentei deixar a pequenina janela aberta a maior parte do tempo para que circulasse um pouco de ar lá dentro.
Os corredores do hotel são bizarros, velhos, parece coisa de prédio assombrado... era um prédio residencial que virou hotel e depois de um tempo compraram o prédio do lado, derrubaram paredes, adicionaram portas anexas para juntarem os dois e virou uma maçaroca meio labirinto. Eu sempre achava que teria um serial killer nos corredores dos prédios ou que, pelo menos, iam arrombar a porta do quarto com um simples chute.
Não fica muito longe da estação central de trem, porém, provavelmente o taxista vai te cobrar muito mais do que deveria valer a corrida até o hotel (via estação central de trem). Não recomendo utilizar o metrô com suas malas e tente combinar junto à recepção do hotel a reserva do táxi, é mais seguro. Do hotel até a margem do rio Vltava são 30 minutos a pé (é descida) e você pode aproveitar para conhecer os edifícios no meio do trajeto. Estando lá, é rápido chegar na ponte Carlos e sem você perceber, vai fazer tudo a pé em Praha e voltar rapidamente ao hotel sem usar transporte público.
A recepcionista da noite era fantástica e super simpática, a do dia era um poço de rispidez.
Agora você me pergunta como foi feita a escolha deste hotel? Bem... foi no desespero... quartos triplos não foram fáceis encontrar e muito menos a preços mais acessíveis... Praha é uma cidade caríssima!

Opção de hostel: o moderno Fusion Hostel. Fica pertíssimo da estação central de trem e dependendo do horário dá pra você ir a pé. Possui quarto privado e tem restaurante. Mas você pode optar pelo Metropol Hotel, 3 ou 4 estrelas, que fica bem na cidade velha e parece ser bom, limpo e barato. Mais uma opção barata é o Cloister Inn Hotel, 3,5 estrelas e fica perto da Ponte Carlos. Uma opção 4 estrelas é o Hotel Prague Old Town Square que possui vista muito boa para a praça da cidade velha, mas por isso, é difícil achar uma vaga nele. Outra opção 4 estrelas e também concorrida é o Metamorphis.

 


 

 

Clique na imagem abaixo para abrir o mapa dos locais indicados neste site:

 

mapa praga

 

ATENÇÃO: Algumas informações descritas no site podem mudar, como por exemplo, preços, horários de funcionamento e até mesmo endereços. Consulte sempre antes de ir! Não possuímos vínculos com as empresas, serviços e profissionais mencionados neste site 😉

Mais lugares para conhecer:

 

  • Pomník obětem komunismu (Memorial às vítimas do Comunismo)
  • Petřín (colina)
  • Česká filharmonie
  • Franz Kafka Museum
  • Klášter sv. Anežky České (Convento de Sta Inês da Boêmia)
  • Národní muzeum
  • Veletržní palác - Národní galerie (Palácio da Feira Comercial com arte dos séculos 20 e 21)
  • Bethlehem Chapel (Capela medieval)
  • Chrám Panny Marie Vítězné v Praze (Igreja de Nossa Senhora Vitoriosa)
  • Chrám Svatého Mikuláše (Igreja de São Nicolau)
  • Klementinum
  • Kostel Chrám Matky bozí pred Týnem
  • Kostel svatého Cyrila a Metoděje
  • Loreta Praha
  • Botanical Garden Charles University, Faculty of Science
  • Folimanka (parque)
  • Karlovo náměstí (praça)
  • Zámecký park Troja (parque)
  • Trojský Zámek - Galerie hlavního města Prahy
  • Královská zahrada (jardim real do castelo)
  • Palácové zahrady pod Pražským hradem (jardim do palácio)
  • Národní Divadlo
  • Nová scéna (The New Stage)
  • Žofín - koncertní síň
  • Karolinum
  • Antonin Dvorak Museum
  • Bedřich Smetany Museum
  • Bertramka - Mozart Museum
  • Národní muzeum - České muzeum hudby (museu da música)
  • Uměleckoprůmyslové muzeum (museu de artes decorativas)
  • Palác Kinských
  • Rudolfinum

Deixe seu comentário / Nenhum comentário

Itinerário de Viagem (C) Direitos reservados
desenvolvido por