EnglishPortugueseSpanish
Norte Chico I: LA SERENA e COQUIMBO
Postado por Gisela S em março 14, 2015 Editado por Estela T em abril 21, 2017

Dicas sobre NORTE CHICO I (La Serena e Coquimbo) no Chile com sugestões de passeios, restaurantes, hospedagem e muito mais!

 

 

Saída São Paulo (Brasil) - Santiago/La Serena

Igreja Santo Domingo, La Serena

Igreja Santo Domingo, La Serena

Comprei passagem para Santiago com 2,5 meses de antecedência usando 10.000milhas/trecho. Foi necessário pagar apenas a taxa total de embarque de ~R$200.

Há 3 opções para ir de Santiago para La Serena: Avião, Carro e Ônibus.

1) Avião: é cerca de 1h de voo e há 2 companhias aéreas que fazem esse trecho: LATAM e Sky Airline. A compra do vôo ida e volta pode custar o mesmo que o voo somente oumenos que o vôo somente de ida, então vale a pena pensar bem sobre as alternativas. Quando fui procurar voos, a Sky Airline era bem mais barata que a LAN, no entanto, tinha poucas opções de vôo, então fique atento para compatibilizar esse trecho com outros vôos que você venha fazer. No meu caso, eu cheguei em Santiago às 19h e o próximo vôo para La Serena seria apenas no outro dia às 10h, então resolvi optar por outra alternativa, pois queria aproveitar melhor o dia seguinte em La Serena.

norte-chico-02Parece engraçado, mas se você for comprar vôo de ida e volta, o preço pode ser parecido com o de ônibus. Mas para comprar barato tem que comprar com antecedência. Três semanas antes da viagem vi uma passagem de ida e volta (Santiago - La Serena) por CPL$13.500 (~R$55) cada trecho. Ida e volta com as taxas fica cerca de CPL$41.000 (~R$170). O ruim são as poucas opções de horário. Então se você preferir 1h05 de deslocamento, indo de avião, é melhor tentar combinar os seus horários de vôo e alternativas.

2) Carro: a viagem de carro leva cerca de 6h e pode ser uma boa alternativa, principalmente, para quem está em grupo ou para quem gosta de dirigir e quer flexibilidade. O caminho é muito simples, sendo necessário apenas pegar a Ruta 5.

Procure alugar o carro no aeroporto. Pesquisando os preços 3 semanas antes da viagem, foi possível achar a diária por cerca de R$100 (sem acrescentar os seguros, pois as opções e custos com seguro não aparecem online, sendo necessário consultar no balcão. Eu chutaria um custo adicional de R$100/dia, ficando então o aluguel com um custo médio de uns R$200/dia no modelo de carro mais barato). Além disso, vale lembrar que no momento que você pegar o carro terá que passar o cartão de crédito do principal motorista como garantia de pagamento (normalmente de 1 a 2x o valor do aluguel, ou com um valor mínimo a depender dos seguros que você escolher (mínimo pode ser R$1.200 ou R$6.000). Esses valores são reservados no cartão (não debitados, ou seja, ele reserva seu limite mas não entra para o cartão como uma conta a pagar ainda) e quando você entrega o carro o valor é estornado e você paga o aluguel + seguros (conforme indicado no contrato). É comum que algumas agências tenham algum desconto para o combustível se você indicar a intenção de uso logo no momento do contrato (pergunte se há).

Para pesquisar rapidamente as diárias nas diversas agências de aluguel de carro, você pode usar o site da Rentacar ou então entrar no site de cada uma das principais agencias (Hertz, Avis, Alama, Budget, Chilean Rent a Car, Econorent, Europcar, Rosselot, Sixt).

3) Ônibus: Uma outra alternativa é ir para La Serena de ônibus. Os valores variam de empresa para empresa, mas no geral a passagem de ida custa CPL$12.000 (~R$50) em semileito ou CPL$22.000 (~R$90) em leito. Há muitas opções de horário (20h30-3h, as 23h05-6h15 e as 23h45-6h, além de outras mais cedo). Se quiser pesquisar preços e horários de ônibus veja nos sites das empresas BusesromaniTurbus e Condorbus.

norte-chico-03Nenhuma das empresas de ônibus vende passagem online para estrangeiros, apenas para quem tem o RUT. Então se você não tem é provável que não consiga efetivar a compra. Como essas coisas podem mudar, vale você dar uma olhada se é possível, caso contrário, terá que comprar a passagem no momento que chegar na rodoviária.

Eu peguei o ônibus. Compramos a opção "cama" com a empresa Turbus. Se você quiser ir realmente deitado, compre a opção "cama premium", pois a opção cama não é realmente deitada. São poucos ônibus que tem a opção "cama premium", então vale prestar atenção em todas as companhias de ônibus.

Não gostei da Turbus. O ônibus atrasou 50 minutos e quando chegou, o ônibus era velho e sujo. Por sorte, ficamos no andar de baixo, onde estavam as camas, pois no andar de cima, onde ficava o banheiro, o cheiro de urina era tão forte que seria impossível viajar naquele local. Sendo assim, não recomendo que comprem passagem com essa empresa.

A depender de qual modo de transporte seja o escolhido é necessário reservar hotel em Santiago ou La Serena (não esqueça).

 

 

LA SERENA

 

Prefeitura, Cidade Sede da Copa América 2015, La Serena

Prefeitura, Cidade Sede da Copa América 2015, La Serena

A cidade de La Serena é uma comuna e cidade, capital da região de Coquimbo (IV Região), tendo cerca de 201 mil habitantes (censo de 2012). A cidade faz parte da província de Elqui, juntamente com Coquimbo, Andacollo,La Higuera, Vicuña e Paihuano (formando o distrito eleitoral número 7).

A região é famosa entre os chilenos para atividades de verão, mas é importante que você saiba que mesmo durante o verão a temperatura da água pode estar em torno de 15°C (muito fria). No inverno faz muito frio na região, não chega a nevar na cidade, mas no entorno sim.

Dentre as opções de lazer na cidade, você pode andar de cavalo, fazer caminhadas, ir a lagos, spas e as opções selecionadas neste site.

Eu gostei da cidade de La Serena, mas não focaria muito tempo da viagem nessa cidade. Ela é pequena e apesar de bonita não achei nada excepcional.

 
 

La Serena: Passeio Histórico

 
La Serena tem também uma arquitetura colonial muito típica, sendo interessante caminhar pelo centro histórico. Vale indicar que a cidade de La Serena é a segunda cidade mais antiga do Chile, perdendo apenas para Santiago. Foi fundada em 1544 e faz parte de uma conurbação com Coquimbo (comuna vizinha) que em 2012 somavam uma população de cerca de 486 mil habitantes, sendo assim a quarta área urbana mais importante do país.

Para quem gosta de futebol, a cidade será uma das sedes da Copa América de 2015 (o que já estava sinalizado em algumas placas espalhadas pela cidade quando fui em Fevereiro/15).

Considerando o fato de La Serena ser uma das mais antigas cidades do Chile, você encontrará por lá casas com arquitetura neocolonial e igrejas de pedra.

Vale destacar a produção e comércio de papayas, sendo que o vendido lá é diferente do mamão papaia brasileiro, tanto visualmente quanto em sabor e consistência. Você verá muitas lembranças da cidade feitas com esse mamão (licores, balas, doces, sucos, etc).

Uma coisa que é típica do norte chileno (não necessariamente de La Serena) que eu provei lá e gostei muito foi o suco de Capao. Essa é uma fruta gerada por um tipo de cacto. Eles fazem suco dela e também abrem a fruta e comem a massa com colher. É uma fruta amarga como um morango ou amora.

Papaia

Papaia

Suco de papaia

Suco de papaia

Copao

Copao

Suco de copao

Suco de copao

la-serena-06Bom, voltando aos pontos turísticos, montei um breve mapa no Google para facilitar e mostrar que, em linhas gerais, os principais pontos turísticos estão próximos um do outro.

Pegue a Alameda Francisco de Aguirre, que é a avenida que liga o centro com a Alameda del Mar, para ir ver o Faro Monumental. A Alameda Francisco de Aguirre tem um canteiro central largo e bem arborizado, com uma espécie de palmeira comum na região.

 
 

Faro Monumental, a praia e a Iglesia San Francisco

 
Não se paga nada para entrar no primeiro piso do Faro Monumental, mas não foi possível subir a torre. Os guias locais indicaram que ela precisa de manutenção e está fechada ao público, por segurança.

As pessoas na região acordam tarde (talvez porque o dia acabe apenas por volta das 21h e porque pela manhã é muito comum uma névoa fria cobrir a cidade). Então as praias começam a ser populadas já próximo da hora do almoço.

Na Avenida del Mar, de frente para a praia, há vários hoteis e condominios. Muitas pessoas alugam seus apartamentos para turistas e você pode encontrá-los no em sitescomo Airbnb.

Há também pequenos restaurantes localizados na areia, onde você pode sentar para beber algo ou comer empanadas e/ou frutos do mar. Eu comi uma deliciosa empanadade queijo de cabra (muito comum na região, dado que no norte do Chile há criações de cabras). Outra empanada muito comum é a de mariscos, que inclui também mariscos locais.

Os valores das empanadas variam de $1.800 a $2.500 pesos a depender do tipo e de onde você vai comprar. Vale você ter em mente que a empanada é normalmente grande e pode até servir como uma refeição (pra mim por exemplo, que como pouco, servia como refeição facilmente).

Não querendo mais ficar pela praia, siga pela Alameda Francisco de Aguirre até a Iglesia San Francisco na Rua Balmaceda. Essa é a igreja de pedra mais antiga de La Serena (1590-1627) com motivos barrocos-mestiços por influencia sul-americana. É também considerada Monumento Nacional.

Eu acabei não passando por essa igreja, então a fotografia abaixo eu encontrei no Google e é de um autor desconhecido.

Faro Monumental - La Serena

Faro Monumental - La Serena

Praia do Farol - La Serena

Praia do Farol - La Serena

Faro Monumental - La Serena

Faro Monumental - La Serena

Iglesia San Francisco - La Serena

Iglesia San Francisco - La Serena

Palmeiras, La Serena

Palmeiras, La Serena

 

 

Catedral de la Serena, Plaza de Armas e Prefeitura

 
Catedral de San Bartolomé de La Serena

Catedral de San Bartolomé de La Serena

Seguindo a Rua Balmaceda e virando na segunda a esquerda na Rua Gregório Cordovez é possível visitar a Catedral de La Serena, a Iglesia Santo Domingo e também o Museo Histórico Casa Gabriel Gonzales Videla.

A Catedral é a maior igreja da cidade e fica na Plaza de Armas de La Serena. Em seu terreno havia a antiga paróquia La Matriz - El Sagrario, a primeira igreja de La Serena em 1549. Em 1741 começaram a construir a catedral que foi posteriormente demolida em 1840 dando inicio ao novo projeto. A construção ocorreu entre o século XIX e XX, sendo declarado Monumento Nacional em 1981.

Estava tendo missa no momento que cheguei a igreja e por isso não tirei fotografias do interior.

Em frente a capela do Santíssimo Sacrametno há um acesso subterrâneo para a Cripta de Bispos e Arcebispos, onde também encontra-se enterrado Francisco de Aguirre, fundador da cidade, dentre outras figuras públicas.

Ao lado da catedral havia uma pequena feira que vendia doces e artesanatos. Eu comprei alguns chocolates ali, mas eram hidrogenados...

Na Plaza de Armas, em frente a catedral encontramos uma diversão diferente para as crianças: estão disponíveis para aluguel uns cavalos quase de pelúcia onde as crianças fazem força pra baixo para que o cavalo ande (veja foto abaixo). Além disso há carrinhos de pipoca, algodão doce e churros em torno da praça. Uma perdição para os bolsos dos pais.

Próximo à Plaza de Armas está a Prefeitura e o Centro de Informações Turísticas. Passamos lá para pegar um mapa da cidade e região e ver se havia alguma dica relevante. Não pude deixar de reparar nas lindas fúcsias (flores) que estavam no jardim da Prefeitura.

 
Naquele momento, estava em exposição na Prefeitura uma trabalho sobre o novo plano diretor da cidade. O responsável pela exposição perguntou se eu poderia participar das fotos que eles estava fazendo sobre a exposição e eu concordei. Terminada a sessão de fotos fui presenteada com um DVD sobre a história de La Serena (que quando possível, colocaremos legendas em português e disponibilizaremos a todos). Quando estiver andando pelas proximidades da praça, repare na arquitetura local.

Do outro lado da praça, um pouco mais a frente encontrará a Iglesia de Santo Domingo.

Menina na Plaza de Armas, La Serena

Menina na Plaza de Armas, La Serena

Prefeitura, La Serena

Prefeitura, La Serena

Plaza de Armas, La Serena

Plaza de Armas, La Serena

Fucsias no jardim interno da prefeitura de La Serena

Fucsias no jardim interno da prefeitura de La Serena

 

Iglesia de Santo Domingo

 

A Iglesia de Santo Domingo tem estilo colonial clássico maneirista com uma só torre. Ela é uma das 5 igrejas colônias da cidade, construída em pedra caliza entre os séculos XVII e XVIII. Seu campanário tem estilo eclético e foi construída no século XIX.
A história dessa igreja está ligada a Ordem dos Domenicos.

O claustro não foi preservado, tendo sido vendido para um estacionamento privado. Ela é Monumento Histórico Nacional desde 2001.

la-serena-20
Igreja Santo Domingo, La Serena

Igreja Santo Domingo, La Serena

Interior da Igreja Santo Domingo, La Serena

Interior da Igreja Santo Domingo, La Serena

 

 

Parque Jardin del Corazon e Museo Casa Gabriel Gonzales

 

Museo Histórico Casa Gabriel Gonzales Videla - La Serena

Museo Histórico Casa Gabriel Gonzales Videla - La Serena

Atrás da Iglesia de San Domingo, está o famoso Parque Jardin del Corazon (considerado o maior parque japonês da América do Sul).

É um parque particular aberto ao público. Você paga uma taxa de $1.000 pesos para entrar. Possui muita vegetação oriunda do Japão e foi construído pelo investimento de mineradoras Chilenas e Japonesas. Ocupa 26mil m² e sua inauguração ocorreu em 1994, onde comemorou-se também o 450º aniversário da cidade de La Serena.

Para quem tiver mais tempo para visitar o parque, saiba que e no seu interior há várias atrações, incluindo um caminho de cerejeiras, treliças, bambu, jardim de pedras, lagoa artificial e uma ponte japonesa tradicional, além das várias espécies animais como patos, cisnes e peixes dourados. 

Logo em frente da Igreja de Santo Domingo, na Plaza de Armas, você pode visitar o Museo Histórico Casa Gabriel Gonzáles Videla (a entrada custa $600, ~R$3).

O edifício onde está o museu pertencia a Francisco de Aguirre, fundador da cidade, sendo sua construção de estilo eclético do século XIX. Eu não cheguei a entrar no museu.

Entre 1927 e 1973 a propriedade foi de Gabriel Gonzalez Videla, sendo adquirido pelo governo em 1977 e declarado Monumento Nacional em 1981, virando em 1984 um Museu de Historia e de Arte.

Atualmente, a coleção do museu possui 3.500 peças e se refere a história (mobiliário, fotografias e documentos de época) e a belas artes (pinacoteca doada por Oscar Praguer como fotografias, desenhos e mapas históricos).

Parque Jardin del Corazon - La Serena

Parque Jardin del Corazon - La Serena

Outro detalhe do parque

Outro detalhe do parque

 

 

Museo Arqueologico de la Serena

 

Museo Arqueológico, La Serena

Museo Arqueológico, La Serena

Seguindo a mesma rua no sentido oposto, cruzando novamente a Balmaceda, e indo até o final, você estará na Rua Vicuña onde se encontra o Museo Arqueológico de La Serena. Ele foi criado em 1943 e tem coleções arqueológicas da região do Atacama e Coquimbo, além de um Moai da cultura Rapa Nui da Ilha de Pascoa.

O edifício era uma antiga casa colonial pertencente ao quinto Conde de Villasenor, José de Recabarren y Pardo de Figueroa que teve alguns cargos públicos.

O museu é pequeno mas tem alguns exemplos do que se pode encontrar na região. Lá você poderá ver alguns petroglifos da região que exibem figuras de indios com cocares. Segundo o que disseram, imagina-se que em épocas específicas do ano acontecia uma migração de indíos do Amazonas para a região para algumas celebrações (solsticios). Esses indios usavam cocares (o que a priori não é típico dos índios da região). Isso foi o que me contaram os locais, não cheguei a falar com professores de história...

Além disso, que achei curioso, é possível encontrar peças antigas de povos pré-hispânicos que habitavam a região como os Diaguitas e Molles.

Informações:
Horário de funcionamento: Terça a Sexta 9h30-17h50. Sábado 10h-13h e 166h-19h. Domingos e feriados 10h-13h. Não abre às Segundas.
Entrada: CPL$ 600, ~R$3
Endereço: Cordovez esquina Cienfuegos s/n

Rapa Nui no Museo Arqueológico, La Serena

Rapa Nui no Museo Arqueológico, La Serena

Embarcação deita de pele de lobo marinho inflado, Museu de Arqueologia, La Serena

Embarcação deita de pele de lobo marinho inflado, Museu de Arqueologia, La Serena

Petroglifo no Museo Arqueológico, La Serena (homem com um cocar)

Petroglifo no Museo Arqueológico, La Serena (homem com um cocar)

Fosseis e peças diaguitas e molles, Museu de Arqueologia, La Serena

Fosseis e peças diaguitas e molles, Museu de Arqueologia, La Serena

 

 

Recova

 

Para quem gosta de comprar artesanato local, o lugar recomendado é Recova. Fica muito perto do Museu Arqueológico. Retorne para a Gregório Cordovez e vire a primeira a direita na Rua Cienfuegos e logo vera El Centro Comercial Recova.

Caso sua camera fotografica tenha algum problema, no segundo piso desse centro comercial há uma loja especializada em consertos. É bom ter em mente que o comércio na região começa a abrir entre 10h e 11h da manhã.

Centro Comercial La Recova, La Serena

Centro Comercial La Recova, La Serena

Outro detalhe do Centro Comercial La Recova, La Serena

Outro detalhe do Centro Comercial La Recova, La Serena

 

Iglesia San Augustín

 

Igreja de Santo Agustin, La Serena

Igreja de Santo Agustin, La Serena

Em frente do El Centro Comercial La Recova está a Iglesia San Agustín. Sua primeira construção ocorreu em 1672, pelos Jesuítas. Em 1768 passou para os cuidados da Ordem Agustina, sendo destruída posteriormente por piratas. Foi reconstruída em 1994, mas não sei se usaram o projeto inicial daquela que antes existia alí.

Já tendo conhecido os principais pontos de La Serena, vale a pena conhecer a cidade vizinha Coquimbo.

Se você for ficar mais tempo em La Serena, há um mirador na cidade. Não chegamos a ir, mas o guia que estava na Prefeitura nos disse que a vista de lá é muito bonita.

Além disso, dê uma lida mais abaixo sobre outras opções de passeios nesta cidade.

 

Detalhe da Igreja de Santo Agustin, La Serena

Detalhe da Igreja de Santo Agustin, La Serena

 

Vitral da Igreja de Santo Agustin, La Serena

Vitral da Igreja de Santo Agustin, La Serena

 

 

COQUIMBO

 

Cruz del Tecer Milenio

 

Caminho da Cruz del Tercer Milênio até o Porto de Coquimbo

Caminho da Cruz del Tercer Milênio até o Porto de Coquimbo

Estávamos em La Serena e aproveitamos para conhecer Coquimbo.

Para ir de La Serena para Coquimbo pegamos um taxi próximo ao farol até a Cruz del Tercer Milenio. Saibam que taxi por lá é caro (a corrida custou $20.000 pesos). Então se você não quiser gastar tanto assim, vale a pena procurar um 'colectivo' (que é um taxi compartilhado que custa $1.000/pessoa). Esses coletivos devem passar pelo centro da cidade (não passam pela Av. Costanera). Você pode também pode pegar ônibus ou ir a pé (ou obviamente de carro).

Abaixo está indicado o roteiro dos locais que pretendíamos conhecer, mas não tivemos tempo de passar por todos os pontos.

A Cruz del Tercer Milenio é um monumento religioso comemorativo, localizado no cerro El Vigia em Coquimbo. Fui construída no jubileo da igreja católica em 2000, quando o Papa visitou a cidade, sendo a construção de 1999 a 2001. Hoje é considerado um marco turístico da comuna e atrai muitas pessoas (fiéis ou não), principalmente no verão. 

Ela mede 93m de altura e 40 de largura, estando a 157m acima do nível do mar. O projeto arquitetônico possui vários símbolos do cristianismo como o triângulo equilátero, os braços, pilares representando doze apóstolos e os Dez Mandamentos, etc. Há um museu na base e um mirante na cruz (sobe-se de elevador que custa ~CLP$ 2.000, ~R$8) de onde se pode observar La Serena e Coquimbo.

Entrando na Cruz, logo vimos a igreja local. Ela é pequena mas com uma arquitetura muito simétrica e atual.

coquimbo-06Do lado de fora da igreja há obras em alto relevo, assim como nas portas da igreja.

Pelos fundos da igreja se entra no museu, onde se pode ver alguns objetos religiosos e fotos com a história da construção da Cruz.

Outro ponto arquitetônico interessante da Cruz são seus sinos.

Pegando o elevador para subir na cruz, chega-se aos braços dela onde há grandes janelas para que você aprecie a vista da região. É realmente um ótimo mirador. É possível avistar ao longe La Serena e a Mesquita, além de ter ampla visão de Coquimbo e do mar.

Uma observação interessante é a formação arenosa do solo da região. De La Serena para cima, as cidades do Chile já ganham uma aparência "desértica". Quanto mais subimos, mais desértica se torna a paisagem. Reparem nas fotos de Coquimbo vistas do Mirador da Cruz abaixo.

Saindo da Cruz, resolvemos seguir a pé até o Puerto de Coquimbo à procura de empanadas de mariscos frescos. Da Cruz do Terceiro Milênio até o Puerto, descemos a pé. Foram uns 15min de descida. Muito fácil esse caminho.

A cruz

A cruz

Detalhe do relevo

Detalhe do relevo

Mais detalhes

Mais detalhes

Sinos, Cruz del Tercer Milênio

Sinos, Cruz del Tercer Milênio

 

Puerto de Coquimbo

 

Chegando ao porto (famintos), fomos logo entrando e procurando pelas empanadas. Antes de chegar na "praça de alimentação" do porto, passamos pelas diversas bancas de frutos do mar que, além de vender, frutos do mar por kg também vender copos com mariscos para que se desfrute na hora.

Para quem gosta de frutos do mar, esse é um lugar muito bom pra conhecer as opções locais de forma barata e fresca. No que diz respeito aos peixes, a Merluza é um peixe muito comum na região.

Eu não são a maior fã de frutos do mar e tenho muita frescura para prová-los, mas cheguei a comer Ostiones (um marisco local) num Ceviche e achei muito gostoso.

Banca de frutos do mar

Banca de frutos do mar

Pronto para consumo

Pronto para consumo

Preparo ao vivo

Preparo ao vivo

Empanadas

Empanadas

Já satisfeitos, saímos do porto já ao entardecer. A vista dos barcos dos pescadores, os diversos pássaros e os adoráveis pelicanos fizeram nosso final de tarde ótimo. Apenas como curiosidade, há pelicanos em praticamente toda costa do Pacífico. São aves realmente grandes e lindas.

De lá do porto saem passeios de barco pela orla de Coquimbo e La Serena. Acabamos não fazendo o passeio, mas acho que se você estiver com tempo deve ser um passeio gostoso.

Além da linda vista do mar, também foi possível avistar a Mesquita a partir do porto. Ela ficou ainda mais bonita com a revoada de gaivotas.

coquimbo-11
coquimbo-14
coquimbo-12
coquimbo-14

 

Centro Mohammed VI

 

coquimbo-15O Centro Mohammed VI para o Diálogo das Civilizações, mas conhecido como la Mezquita é um centro cultural localizado no cerro Villa Dominante. Ela é uma réplica da Mezquita Kutubia em Marrakech, Marrocos. A construção é de 2004-2007  e contou com a ajuda de artesãos e construtores marroquinos, provenientes do Mundo Árabe, direcionados pelo arquiteto Faissal Cherradi.

Seu principal acesso é pela Avenida Videla, fica na rua Los Granados, 205. Não chegamos a ir até ela pois o dia já estava se acabando, mas fica a dica.

Próximo a Mezquita fica a Plaza Gabriela Mistral, onde esta o Museu Domo. Não fomos até lá também.

 
O Domo Cultura Animas deve seu nome a cultura Anima precursora da cultura Diaguita que habitou o norte do Chile entre 900 e 1.200 d.C. e da qual se encontraram vestígios durante as escavações arqueológicos realizadas nesse local. Atualmente, o Domo abriga uma pequena biblioteca, um auditório e uma sala principal onde se exibe videos sobre as escavações e uma vista da cidade de Coquimbo a partir dos 4 pontos cardinais, além de exibições artísticas esporádicas. A maior parte do que foi encontrado no local está no Museu Arqueológico de La Serena.
 
Ao lado da Plaza Gabriela Mistral encontra-se a Plaza de Armas de Coquimbo.
 
Nos arredores da praça estão os edifícios municipais de Coquimbo: la Cruz Roja Chilena, Registro Civil, Gobernacion Provincial de Elqui e os Correos de Chile, além é claro do Domo.
Sobre a vida noturna, todos falam sobre o Barrio Ingles. Como estávamos cansado, pegamos um colectivo para voltar a La Serena e fomos dormir.
 
Se você estiver com ânimo, o Barrio Ingles fica próximo a região portuária de Coquimbo, especialmente ao redor da Plaza Vicuña Mackenna, iniciando-se nas ruas Las Heras, Gonzalez, Anibal Pinto e Melgarejo. Forma a atual Zona de Conservação Histórica chamada de Barrio Ingles como patrimônio cultural da cidade.

No Barrio há cerca de 50 pubs, restaurantes e discotecas. As ruas são de pedras e há lojas que vendem vinhos finos, chocolates e tabaco, além de artesanato.

As construções de pino oregón e as paredes de cor pastel se transformaram num marco.

 
 

 
 

Mais lugares para conhecer:

 

LA SERENA:

EM COQUIMBO:

  • Próximo a Mezquita fica a Plaza Gabriela Mistral, onde está o Museu Domo. Domo Cultura Animas deve seu nome a cultura Anima precursora da cultura Diaguita que habitou o norte do Chile entre 900 e 1.200 d.C. e da qual se encontraram vestígios durante as escavações arqueológicos realizadas nesse local. Atualmente, o Domo abriga uma pequena biblioteca, um auditório e uma sala principal onde se exibe videos sobre as escavações e uma vista da cidade de Coquimbo a partir dos 4 pontos cardinais, além de exibições artisticas esporádicas. A maior parte do que foi encontrado no local está no Museu Arqueológico de La Serena.
  • Ao lado da Plaza Gabriela Mistral encontra-se a Plaza de Armas de Coquimbo. Nos arredores da praça estão os edifícios municipais de Coquimbo: la Cruz Roja Chilena, Registro Civil, Gobernacion Provincial de Elqui e os Correos de Chile, além é claro do Domo.
  • Sobre a vida noturna, todos falam sobre o Barrio Ingles. Como estávamos cansados, pegamos um colectivo para voltar a La Serena e fomos dormir. Se você estiver com ânimo, o Barrio Ingles fica próximo a região portuária de Coquimbo, especialmente ao redor da Plaza Vicuña Mackenna, iniciando-se nas ruas Las Heras, Gonzalez, Anibal Pinto e Melgarejo. Forma a atual Zona de Conservação Histórica chamada de Barrio Ingles como patrimonio cultural da cidade. No Barrio há cerca de 50 pubs, restaurantes e discotecas. As ruas são de pedras e há lojas que vendem vinhos finos, chocolates e tabaco, além de artesanato.
 
 

 
 

Clique na imagem abaixo para abrir o mapa dos locais indicados neste site:

 

mapa la serena

Hospedagem:

 

LA SERENA
Bleu Blanc Hotel Boutique. O atendimento foi ótimo! O hotel tem um ótimo custo benefício e fica no centro histórico. Endereço: Almagro 399, La Serena 1710044, Región de Coquimbo, Chile.

Hostal El Arbol. O atendimento muito bom, fiquei num quarto privativo que não tinha banheiro mas este era ao lado. Encontrei pessoas de varias nacionalidades. Bem localizado, no meio do caminho entre o centro e a praia. Café da manhã incluso. Bom custo/benefício

COQUIMBO: Não nos hospedamos em nenhum lugar nesta cidade, mas procurarei algumas dicas para compartilhar!

Dica: No Chile, se você paga o hotel em dólar ou euro, você fica isento do imposto local de 19%, sendo que o pagamento pode ser no cartão de crédito internacional.

 


 

Curiosidade:

Norte Chico é o nome de uma das 5 regiões do Chile, sendo considerada a "Pequena Norte", perto da região "Norte". 
ATENÇÃO: Algumas informações descritas no site podem mudar, como por exemplo, preços, horários de funcionamento e até mesmo endereços. Consulte sempre antes de ir! Não possuímos vínculos com as empresas, serviços e profissionais mencionados neste site 😉

Deixe seu comentário / Nenhum comentário

Itinerário de Viagem (C) Direitos reservados
desenvolvido por