EnglishPortugueseSpanish
NEW YORK I
Postado por Estela T em novembro 5, 2014 Editado em agosto 22, 2017

Nova Iorque : dicas de turismo da parte “baixa” da cidade incluindo sugestões de passeios, restaurantes, hospedagem e muito mais!

Esta página foi escritas durante e depois da viagem ocorrida entre Agosto e Outubro de 2014, com a criação de 3 páginas (New York I, New York II e New York III, além da página Dicas New York).

 

Vista a partir do ferry para Staten Island

Vista a partir do ferry para Staten Island

Aproveitando o meu intercâmbio, lógico que virou uma grande oportunidade para dividir minhas experiências com vocês através deste site!

Enquanto estive por lá não presenciei nenhuma invasão alienígena, o King Kong não tocou o terror subindo no topo do Empire States, não vi o Spider Man salvando pessoas, não houve uma epidemia que transformou as pessoas em zumbis canibais e nem um meteoro gigante ou outra catástrofe natural deu as caras por lá a ponto de exterminar os habitantes da cidade.

New York é uma cidade grande e segura: Grande na proporção daquilo que você está disposto a fazer porque se quiser fazer o básico, você não vai perceber que é uma cidade muito grande. Segura na proporção daquilo que você considera segura e naquilo que você se propõe a fazer ou ir. Mas uma coisa é certa: se você ainda não foi, está esperando o quê?

Sim, é uma das cidades mais caras do mundo, mas não é impossível passar dias com dignidade nesta cidade. Para se ter uma ideia, um hostelque fiquei hospedada foi a preço de hotel na Europa. A comida é farta, mas geralmente você tem que dar uma garimpada atrás de bons restaurantes... a não ser que você esteja com pressa ou esfomeado, terá no alcance de sua mão os sanduíches e lanches rápidos.

Se você for o meu oposto e for para a cidade para comprar, boa sorte! Há muitas boas opções espalhadas pela cidade. Como comprar roupas e presentes nunca é o meu objetivo de vida e muito menos de viagem, prefiro viver meus dias em museus ou conhecendo os bairros e prédios, admirando o andar dos new yorkers, a agitação das pessoas e conversar com seus moradores. Mas de modo geral, você encontra boas opções, mas fique atento ao câmbio, porque às vezes nem vale a pena.

Para organizar o site, primeiramente resolvi separar New York por suas regiões. Depois percebi que várias fontes (tanto livros e internet)indicavam nomes diferentes para cada região da cidade, inclusive, a delimitação geográfica. Confusa, decidi optar pelo racional de uma das fontes (livro), e personalizei. Também separei NY em 3 páginas porque são tantas coisas para fazer, ir e conhecer, que a plataforma web que uso não suportou tudo em uma página só.

Agora comece a ler as minhas dicas desta cidade pujante!

 


 

FINANCIAL DISTRICT & SEAPORT & THE CIVIC CENTER

 

 

Foi no Lower Manhattan que nasceu New York, então, é fácil encontrar edifícios bem antigos em contraste com os novos. O nome Manhattan veio da ilha indígena "Man-A-Watt-ta", comprada pelo holandês Peter Minuit, que na época desembolsou um valor cerca de US$24.

No Civic Center você encontra os tribunais judiciários federal, estadual e municipal, além da central de polícia da cidade. Você encontra o City Hall (a prefeitura) e o edifício mais antigo da cidade, a Saint Paul's Chapel.

 

 

WTC Memorial

 

nyc-i-02Este WTC Memorial foi um dos primeiros locais que fui em NY porque ficava perto de minha escola. O memorial demorou para ser construído, até porque, deve ter sido difícil pensar no projeto e qual seria a melhor homenagem para os que sofreram com o ataque terrorista, para aqueles que pereceram e para aqueles que perderam alguém.

O Memorial é cheio de visitantes, porém, como é grande, não é um passeio perturbador. No local onde ficava cada torre, estão duas caídas d'água onde a água desce em um tipo de fosso.

Cada visitante dá a sua versão daquilo que interpretou... Já ouvi gente falando que a queda d'água lembra a queda dos prédios e blá blá blá... Seja lá qual for sua interpretação, para mim pareceu algo muito triste e que, por mais estranho que pareça, me lembrou a palavra "saudades". Não sei por quê. A água caindo até o fosso me deu a impressão de que as almas das pessoas estavam caindo lá.

Lógico que há o museu do 09/11 mas particularmente, achei o valor da entrada cara. Alguns que foram acharam muito triste, totalmente óbvio. E há a opção de visitar gratuitamente às Terças a partir das 17h. Eu não fui então não vou dar nenhuma opinião.

Não foi premeditado eu estar na cidade no dia 11 de Setembro, 13 anos após a tragédia. Além disso, este é o primeiro 11 de Setembro com o memorial concluído, então, já que eu estava na cidade, pensei que haveria alguma coisa diferente ocorrendo por lá. E não teve!

Nome de vítimas

Nome de vítimas

Conhecido como Freedom Tower, a WTC 1 foi inaugurada em 2014

Conhecido como Freedom Tower, a WTC 1 foi inaugurada em 2014

Um outro edifício está sendo construído e inaugurado em 2016

Um outro edifício está sendo construído e inaugurado em 2016

Vista da Fulton Street

Vista da Fulton Street

No dia 11 de Setembro

No dia 11 de Setembro

Há um departamento da polícia lá perto e que com certeza foi a primeira equipe que chegou ao local, na tentativa de ajudar as pessoas. Eles fizeram uma homenagem para aqueles que estavam lá, e acredita-se que eram na sua maioria, familiares. Isso aconteceu lá pelas 18h e depois dei uma andada pelo memorial e muitas flores foram depositadas sobre os nomes de alguns entes queridos.

Por mais que o USA também tenha feito atrocidades pelo mundo afora, o que estou escrevendo aqui não tem cunho político ou "simpatização" pelos atos de guerra que o país faz. Mas de qualquer forma, acho muito cínico zombarem das homenagens e etc, querendo ou não, a homenagem é para os saudosos e familiares e não para a guerra ou até mesmo para o país.

Voltando... Como percebi que não haveria uma cerimônia específica naquele momento (talvez tenha sido mais cedo), resolvi pegar o PATH e ir para Hoboken (estado de New Jersey) porque de lá, com certeza eu conseguiria ver Manhattan e o Financial District todo iluminado e com a luz representando as 2 torres. E o resultado é a foto ao lado, linda homenagem.

Para quem quer saber mais sobre o PATH para New Jersey, leia ais detalhes na página New York III.

Tendo ou não este momento de reflexão da tragédia ocorrida, vale a pena dar um pulo em Hoboken e ter uma das vistas mais bonitas de Manhattan.

Informações:
Horário de funcionamento: Aberto diariamente das 7h30-21h
Endereço: 200 Liberty Street
Entrada: US$24
Entrada gratuita às Terças a partir das 17h até 19h
Subway próximos: Fulton Street, Cortlandt, PATH WTC

 

 

Saint Paul's Chapel

 

A Saint Paul's Chapel é um dos edifícios mais antigos da cidade, concluída em 1766. Dizem que ela poderia ter sucumbido com a queda das torres gêmeas, mas ficou em pé. Na época dos atentados, ela serviu como base de descanso daqueles que trabalharam no rebate às vítimas e é por isso que hoje estão expostos vários objetos relacionados às vítimas do atentando, como insígnias de policiais e até bichos de pelúcia.

A capela fica próxima à minha escola mas não foi fácil encontrar um dia que ela estivesse aberta para a minha visita. Ela é bem pequena e vale a pena dar uma passarinha por lá. No dia 11 de Setembro muitas pessoas passaram por ela e um grupo religioso ficou cantando na frente da mesma.

 
Informações:
Horário de funcionamento: Segunda a Sexta das 10-18h e Domingo das 7-18h
Endereço: 220 Broadway
Subway próximo: Fulton Street
Entrada Gratuita
nyc-i-08
nyc-i-09

 


 

FINANCIAL DISTRICT & SEAPORT & THE CIVIC CENTER

 

 

Foi no Lower Manhattan que nasceu New York, então, é fácil encontrar edifícios bem antigos em contraste com os novos. O nome Manhattan veio da ilha indígena "Man-A-Watt-ta", comprada pelo holandês Peter Minuit, que na época desembolsou um valor cerca de US$24.

No Civic Center você encontra os tribunais judiciários federal, estadual e municipal, além da central de polícia da cidade. Você encontra o City Hall (a prefeitura) e o edifício mais antigo da cidade, a Saint Paul's Chapel.

nyc-i-11
nyc-i-12

 

 

Wall Street & The Charging Bull

 

 

A Wall Street habita o subconsciente da pessoa de uma forma totalmente diferente daquilo que se vê. E o que se vê é uma rua com vários prédios mais clássicos, porém, não é algo que se acostumou a passar nos filmes de Hollywood.

Pois bem... não é nada daquilo que a gente espera ver. É um lugar comum como qualquer centro antigo de qualquer cidade do mundo. Mas passei por lá de qualquer jeito,a té porque, não custava nada!

Na Wall Street você encontra a NY Stock Exchange que é considerado o centro financeiro do mundo (exagero?) em um prédio construído em 1903, o Federal Hall que foi construído como a sede da Alfândega do USA em 1842 e abriga uma exposição sobre a Constituição Americana e vários outros prédios ligados ao mundo financeiro e outras instituições.

Lá perto, em direção ao ferry que te leva à Staten Island ou o ferryque te leva à Statue of Liberty, você encontra um monumento chamado Charging Bull. Feito em 1989 por Arturo Di Modica, a escultura de touro feita de bronze de 3.200kg. De início, o artista e seus colegas colocaram a escultura (sem permissão) em frente à Bolsa de Valores de NY.

nyc-i-13

A escultura foi retirada e, diante de protestos da comunidade, ganhou um novo lar, e está até hoje, na Broadway com a Bowling Green. Tornou-se mascote não oficial de Wall Street. A ideia da escultura criada por Modica foi devido à queda da Bolsa de 1987 para simbolizar a "força, poder e esperança do povo Americano para o futuro".

Agora vou falar sobre a minha foto do Charging Bull... Todas as vezes que passei por ele, foi impossível tirar uma foto decente do mesmo. Primeiro porque as pessoas ficam muito próximas à escultura, dificultando tirar fotos só do focinho a fim de evitar tirar fotos das costas das pessoas. Segundo porque há uma imensidão de pessoas que ficam penduradas no pobre coitado, fazendo com que, esteticamente, a foto fique tenebrosa. A foto abaixo foi possível porque neste dia houve uma manifestação contra o Capitalismo que está destruindo a Natureza, e lógico que a rua capitalista de NY é Wall Street. Com medo de algo negativo acontecer, os policiais cercaram a área e isolaram a escultura. E foi assim que eu consegui me aproximar e tirar foto dela por completo.

Subway próximos: Bowling Green, Wall Street  (4 e 5), Wall Street (2 e 3), Broad Street (J e Z)

nyc-i-14

 

 

Trinity Church

 

nyc-i-10A Trinity Church fica de cara com a Wall Street e foi concluída em 1969 e reconstruída após um grande incêndio em 1776. É bizarro pensar que o pirata escocês William Kidd emprestou ferramentas para a construção da Trinity.

Em estilo gótico, seu campanário já foi a mais alta estrutura da cidade, até meados do século XIX. Mas lógico, depois disso, todos os outros prédios ao redor roubaram a cena em relação à altura. Possui um cemitério ao lado onde estão enterrados os New Yorkers famosos dos primeiros tempos da cidade.

Esta igreja é bem pequena e simples. Não atrai muitos visitantes, mas os que vão ficam pouco tempo porque são todos atraídos pelas lojas e burburinhos da agitada rua em frente. Mas é interessante vê-la no meio de tantos prédios altos e modernos. O contraste é muito interessante!

Perto de lá, além da Wall Street, você encontra as lojas que atraem turistas como a Century 21 e também possui praças bem graciosas com esculturas abstratas. Vale a pena dar uma caminhada nos arredores e observar o corre corre dos executivos New Yorkers, os comércios ambulantes dos quitutes duvidosos de rua e entrar em um dos diversos cafés da região.

 
Como eu estudava bem perto dela, passei várias vezes na esperança de conhecê-la por dentro. Mas por incrível que pareça (e eu não sei por quê), sempre estava fechada. Tem uma hora que até cansei de explorar este canto da cidade e acabei até esquecendo que tinha esta pendência a conhecer. Apesar das informações de horário de funcionamento que trago mais abaixo (retirado do site oficial da igreja), pode ser que você a encontre fechada também. Mas dá uma chance a ela e tente volta em outro horário ou dia 😉

Informações:
Horário de funcionamento: Dias de semana das 7-18h, Sábado das 8-16h e Domingo das 7-16h. Porém, às vezes fica fechada mesmos nestes horários do site oficial.
Endereço: 74 Trinity Pl
Subway próximos: Wall Street, Rector Street e não muito longe da Fulton Street
Entrada Gratuita

 

 

South SeaPort

 

Eu conheci o South SeaPort no primeiro Happy Hourda escola. O dia certo para o HH em New York é quinta-feira, onde as pessoas bebem duas cervejas pelo preço de uma das 16 até 19h, se não me engane!

O South SeaPort era o centro das atividades portuárias de New York no século XIX e acabou caindo em decadência. A cidade reergueu o local e o transformou no que vemos hoje, com muitas lojas, mercados, restaurantes, cafés e, lógico, bares. Hoje vemos também os navios atracados nos piers onde vale muito a pena passear por alguns deles, tendo a Brooklyn Bridge no seu horizonte complementando a paisagem (foto ao lado).

Geralmente no verão o SeaPort hospeda momentos de lazer para todas as idades e também cinema ao ar livre e até baladas. Vale a pena andar por lá e fazer um zig zag entre suas ruas. É um passeio bem aconchegante e um bom lugar para encontrar os amigos.

Há o South Seaport Museum para quem quiser aprender mais sobre a região. Eu não fui, mas não por achar o tema desinteressante, mas porque não tive tempo mesmo.

Informações:
Endereço: Fulton Street, sentido mar.
Subway próximo: Fulton Street
Fique atento à programação do local para participar das atividades.

nyc-i-16
nyc-i-17

 

 

The Jewish Heritage Museum

 

nyc-i-18Infelizmente você não pode tirar fotos dentro do Jewish Heritage Museum, o que é uma pena porque o museu possui um acervo de todos e objetos que eu não vi em outros museus que conheci.

O foco principal do museu é o holocausto e lá encontrei um jogo de tabuleiro onde o objetivo dos jogadores é expulsar o maior número de judeus e confiná-los em guetos. Isso é horripilante, pensando que era uma jogo para crianças, sem falar na representação dos pinos dos jogadores e dos pinos dos "expulsos", totalmente assustador a brutalidade com que foi desenvolvida. Além deste jogo, há um livro de histórias infantis onde o malvado da história são os judeus. Cara... como isso pode acontecer? Insana esta coisa de fomentar o ódio a pessoas.

Além de objetos e mais de 2mil fotos, 800 artefatos, o museu possui 25 documentários sobre a vida dos judeus antes, durante e depois do Holocausto. Obviamente todos com material fortíssimo relatando o antes, o período da guerra e o depois. Difícil não se emocionar.

Informações:
Horário de funcionamento: Domingo a Terça e Quinta das 10-05h45, Quarta das 10-20h, Sexta das 10-17h (10-15h no Inverno). Fechado nos Sábados, feriados judeus e Dia de Ação de Graças.
Endereço: 36 Battery Park
Entrada: US$12
Entrada gratuita às Quartas das 16h-20h.

 

 

Battery Park & Battery Park City

 

O Battery Park e o Battery Park City para mim parecem mais uma coisa só. Até porque você não sabe onde termina um e onde começa o outro.

Mas o Battery Park City foi concebido em 1983 pelo governador da época, Mario Cuomo. O local está em uma área de 37ha às margens do Hudson River, então ao andar em sua margem de 2km, você vê lá do outro lado, a cidade de New Jersey. O legal do Battery Park City é que, se você andar por lá na hora do almoço, vai ver vários executivos almoçando com suas marmitinhas no parque, isso é um pouco de qualidade de vida que o cara tem no seu dia.

Já o Battery Park ganhou este nome desde a época que abrigava canhões que protegiam a cidade. Você pode encontrar o Neatherlands Memorial Monument e outros monumentos que homenageiam os primeiros imigrantes de NY. Vale a pena andar calmamente por lá, e se você tiver mais sorte que eu, vai pegar a reforma terminada... Sim... quando eu fui estava uma reforma gigantesca lá, fazendo com que a beleza do local ficasse escondida! Mas eu tive sorte em ver um espetáculo de dança indiana lindíssimo. Veja a foto mais abaixo!

No Battery Park você encontra o Castle Clinton que foi construído em 1811 como posto de defesa da baía. Em 1824 ele foi transformado em um teatro, em 1855 foi o posto de imigração (que hoje está em Ellis Island), em 1896 virou o NY Aquarium (que hoje está em Coney Island) e hoje exibe cenas da história de NY, além de ser a "bilheteria" para o ferry e ingressos para visitar a Statue of Liberty.

Entrada do Castle Clinton, onde você compra os ingressos para a Statue of Liberty

Entrada do Castle Clinton, onde você compra os ingressos para a Statue of Liberty

Dança indiana fechando o verão de NY

Dança indiana fechando o verão de NY

Uma das vistas no South Cove

Uma das vistas no South Cove

Para se ter uma idéia de como fica o Battery Park no inverno veja as fotos embaixo para você decidir qual época ir.

nyc-i-22
nyc-i-23

 

 

The National Museum of the American Indian

 

nyc-i-24Eu ainda não vi em nenhum lugar e em nenhum livro sobre o The National Museum of the American Indian. Não se trata de um museu sobre os índios Norte-Americanos, mas sim, de todos os índios das Américas. Então, para quem vive no Continente Americano, como eu, foi maravilhoso aprender um pouco mais das diversas culturas dos verdadeiros habitantes deste Continente!

Localizado no interior do histórico prédio Alexander Hamilton US Custom House (que por sinal é lindo), possui exposições permanentes e temporárias (a temporária que eu tive a oportunidade de visitar era de fotografias das mudanças culturais do índio Norte-Americano influenciados pela cultura Yankee).

Apesar de ser um museu pequeno, digo e repito que vale a pena conhecer e tomar conhecimento de como a arte deles nos influencia até hoje. Eu fiquei impressionada com os artigos do século XVIII feitos com miçangas e que até hoje estão na moda! E sem falar nos trabalhos de cerâmica e bordados, impecáveis e com cores vivas, que continuam atuais! São impressionantes culturas que infelizmente foi dizimada por colonos, exploradores e a tecnologia.

Como o museu fica dentro de uma casa de custódia, corte, sei lá, você passará por detector de metais e raio X. Os seguranças do local são fantásticos. Não deixe de explorar o prédio também, possui belos salões.

Informações:
Horário de funcionamento: Diariamente das 10-17h, quintas até 20h. Fechado no dia 25 de Dezembro
Endereço: Bowling Green
Subway próximo: Bowling Green
Gratuito

nyc-i-25
nyc-i-28
nyc-i-26
nyc-i-27

 

 

Fique de olho no que acontece

 

 
nyc-i-30

nyc-i-29

Apesar da cara mais comercial devido a seus prédios, a Lower Manhattan também possui o seu momento de descontração. Um dia de Outubro fomos avisados quanto à Dine Around Downtown, na frente do Chase Building, onde ocorreria uma feira gastronômica, nos dando a oportunidade de provar vários pratinhos de vários restaurantes da região.

Lá fomos nós no horário do almoço e estava cheio! Bem cheio! Cerca de 42 restaurantes e lanchonetes estavam lá representados por suas barraquinhas. O que eu provei foi uma Korean noodle soup, com carne de porco. Estava boa e sem a famosa pimenta coreana!

Andar pelo Financial District e pelo Civic Center nos permite conhecer de tudo um pouco: escritórios poderosos, arquitetura moderna e clássica, esculturas (como as das fotos ao lado e abaixo), lojas para consumistas (como a Century 21), cultura, natureza, história e muitas lembranças. Tudo isso a poucos metros de distância entre um e outro, e desta forma, me deu a impressão de que a cidade como um todo iria me proporcionar, basicamente, diversidade extrema.

Sim, o Financial District, por ser próximo para mim (da escola), foi o primeiro local que visitei a fundo em NY e me trouxe este gosto de que New York realmente é a cidade-centro do Universo. Só neste cantinho eu percebi como ela é híbrida, transcendental, cosmopolita e, enfim... tudo o que eu queria conhecer e exatamente onde queria estar.

nyc-i-31
nyc-i-32
nyc-i-33

 


 

EAST VILLAGE & LOWER EAST SIDE

 

 

O East Village é um bairro que eu gostei de andar por ele. Me deu várias opções de entretenimento, bares, lugares históricos, e arquitetura. Dizem que o bairro está virando o queridinho dos "hipsters". Mas a história do bairro vem do século XIX onde as famílias poderosas da época como a Astor e a Vanderbilt moravam por lá. Depois de um tempo, o bairro abrigou os imigrantes alemães, judeus, irlandeses, poloneses, ucranianos e porto-riquenhos.

O Lower East Side é um bairro com grande mistura étnica devido ao número grande de imigrantes italianos, judeus e chineses que se estabeleceram por lá há décadas. Apesar de parecer meio "abandonado" e com uma arquitetura mais mal cuidada, vale a pena se perder pelo Lower East Side em busca de preciosidades, principalmente gastronômicas e galerias de arte diferentes.

 

 

Asiadog

 

nyc-i-35

Eu fui umas 5 vezes no Asiadog e considero uma dica ótima para quem quer conhecer um hot dog bom de verdade. A dica passada para mim foi de meu professor, sendo ele um nativo, nada melhor do que seguir os conselhos dele e encontrar preciosidades como esta!

Bem, pelo nome, deu para perceber que é um hot dog meio asiático, porque mistura uns temperos e ingredientes da Ásia. Para quem não está acostumado, recomendo não optar por coberturas do tipo "kimchi" que é um preparado de acelga em conserva e pimentas (quase páprica).

O legal do Asiadog é que você pode escolher a salsicha de carne (beef), galinha (chicken) ou vegetariana (veg). Para mim é ótimo, já que não como carne bovina!

Depois você escolhe os toppings (coberturas). O melhor de todos é o wangding que leva barbecue de barriga de porco ao estilo Chinês, pepino e cebolinha! Dos 8 toppings só não experimentei o de beef.

O pão vem tostadinho e o lanche é pequeno. E se você pedir 2, custarão US$8. Se pedir só 1 custará US$4.50. É realmente bom!

O local é pequeno, sendo possível apenas 6 pessoas comerem sentadas. Se for tomar algo, por favor, não peça o Barley tea que é um chá descafeinado com gosto de cevada misturado com aroma de pão queimado (e é de cevada mesmo)!

Atendimento bom e rápido.

Endereço: Tenho a informação de que este local fechou, os caras viraram um food truck e foram para Los Angeles

nyc-i-38

 

 

Big Gay Ice Cream Shop

 

nyc-i-36

Vi um dia um programa na TV de um cara que vai a vários lugares do mundo e se acaba de comer. O Big Gay Ice Cream Shop foi uma dica do programa e uma boa oportunidade para explorar este cantinho do bairro. O nome é peculiar, bem como a decoração interna do lugar. Há um unicórnio bem fofinho e todo fluffy desenhado e várias coisas cutes. Mas isso não deve espantar nenhum machão.

Como no programa, o atendente sugeriu escolhermos o sorvete de creme com caramelo salgado e casca de chocolate. Quando eu percebi, vi que o sorvete é daqueles de máquina e fiquei meio frustrada, achando que ia provar uma coisa que não era novidade para mim.

Quando dei a primeira mordida entendi porque algo tão simples chama a atenção de tanta gente. Tudo bem que o dia estava infernalmente quente, mas o sorvete é delicioso.

A combinação do caramelo com o sal é perfeita! E o chocolate que forma a casca do sorvete estava no ponto correto! Ah! O atendimento é ótimo e rápido, os atendentes são divertidos! Vale a pena ir!

Preciso dizer que esta loja não possui cadeiras para você degustar seu sorvete lá dentro, então coma em pé ou saia andando pelas ruas! Ah! É barato, acho que uns US$3.50 e é relativamente grande.

Eles têm cartão fidelidade e quando você completar 10 marcas, ganha um grátis!

Endereço: 125 East 7th Street (East Side). Mas você também encontra no West Village: 61 Groove Street.
Subway próximo: Astor Pl (6), 2 Av, 1 Av

nyc-i-39

 

 

Crif Dogs

 

nyc-i-37

O Crif Dogs eu tomei conhecimento no mesmo programa de TV que descrevi ao lado e o mesmo professor que descrevi na primeira coluna também me indicou este local para provar um bom hot dog. Com tantas referências, por que não ir?

Na rua de trás do Big Gay, depois de encher a pança de sorvete, fomos forrar ainda mais a barriga com o hot dog. O lugar é feio, parece até que você vai encontrar uns ratos nas mesas. Mas... vamos que vamos! Coragem.

Há várias opções de hot dogs, mas infelizmente só tem de beef. Comi mesmo assim, até porque, pelo o que sei, salsicha é uma mistureba de várias coisas e quem vê cara, não vê coração.

Eu pedi um que veio bem apimentado, foi bom, mas não tão bom quanto os do Asiadog. No final fui duas vezes no Crif. Sempre bom dar mais uma chance.

Sei que ao lado, parede com parede, há um bar chamado PDT. Para entrar, você deve ir na cabine telefônica embutida na parede do Crif e pedir para entrar. Este é o controle de entrada deles, já que o local é pequeno.

Outra coisa importante a saber é que o local é pequeno, parece uma boca de fumo, possui poucas mesas mas é bom! Vale a pena conhecer. E dica importante: você pode sair com cheiro de gordura de lá... E isso é muito chato! Custa cerca de US$3.5 a 5. Atendimento mediano. Poderia melhorar.

Endereço:113 St Marks Pl, NY 10009 (East Side)
Subway próximo: Astor Pl (6), 2 Av, 1 Av

nyc-i-40

 

 

Café Habana

 

nyc-i-41
Café Habana é uma dica que um amigo meu me passou e apesar do nome, é uma lanchonete mexicana que oferece comidas típicas deste país. Meu amigo me falou para provar o milho porque era muito famoso, então eu fui porque eu simplesmente adoro milho, vocês não fazem ideia de como adoro muito um milho!

nyc-i-42O lugar possui umas 4 mesinhas pequenas, então, se você estiver em turma vai ficar difícil todo mundo ficar junto.

Pedi o meu milho tradicional que custou uns US$3.50 e rapidamente ele ficou pronto. A espiga de milho é de tamanho normal, coberta com maionese, farofa com um tipo de queijo em pó e pimenta não muito apimentada em pó por cima. Ele é meio adocicado e eu amei!. 

Joguei um pouco de sal porque senti esta necessidade para equilibrar o doce natural dele. O milho estava muito bem cozido e mega macio!

Esta é uma dica pra quem está com uma fome leve na região e não quer perder muito tempo para comer uma refeição mais elaborada.

Endereço: 17 Prince Street, NY, 10012.
Há endereço no Brooklyn
Aberto das 09h até meia noite!
Lower East Side

 

 

New Museum

 

nyc-i-43A fachada do New Museum muda conforme a exposição que está abrigando. Na minha foto ao lado, você pode ver um barco pendurado, mas a exposição não tinha nada a ver com motivos navais, na verdade não entendi nem um pouco do por que este barco estar lá.

A exposição que visitei era sobre arte contemporânea do "mundo Árabe" chamada "Here and Elsewhere" de 40 artistas de 15 países.

O museu foi criado em 1977 pela então curadoria do Whitney Museum, Marcia Tucker. Na época, Marcia sentia a necessidade de dar espaço para uma arte não muito aceita em museus tradicionais e, desta forma, deixou seu emprego no Whitney para se dedicar a este projeto. Quando foi inaugurado, o museu foi considerado vanguardista porque fugia dos padrões dos museus existentes e trazia inovações como o Media Lounge para arte digital com instalações de vídeo e som. Hoje podemos perceber como Marcia influenciou as exposições até mesmo nos mais tradicionais museus do mundo todo!

O acervo é rotativo, como eu disse no começo, então você deve acompanhar as programações no site oficial. Você pode encontrar esculturas, fotografias, filmes e muitas coisas bacanas espalhados nos 7 andares do prédio. Aliás, uma dica que passo é você pegar o elevador até o último andar e visitar os andares um a um descendo pelas escadas, é muito mais prático!

A arquitetura do prédio também é algo que chama a atenção. Olhando de fora dá a impressão de que são cubos empilhados uns nos outros, que nem um brinquedo de criança. O prédio foi projetado por dois arquitetos Japoneses de Tokyo e possui 5.574m2. Possui ainda um teatro, uma loja, um café no térreo e um terraço no telhado com boa vista da cidade. Vale a pena conhecer estes cantinhos também!

Informações:
Horário de funcionamento: Quarta das 11-18h; Quinta das 11-21h; Sexta a Domingo das 11-18h
Entrada: US$16
Entrada gratuita: todas as Quintas das 19-21h, pagamento mínimo de US$2.00
Endereço: 235 Browery, NY 10002
Subway próximo: 2nd Avenue, Bowery, Spring St (linha 6), Broadway Lafayette

nyc-i-44
nyc-i-45
nyc-i-46
nyc-i-47

 

 

Little Italy

 

nyc-i-48Logo acima da Chinatown está a Little Italy. Recomendo ir a pé. O bairro é pequeno e confesso que fiquei meio decepcionada. O que você encontra por lá são, na sua maioria, restaurantes.

A festa de San Genaro era para ter acontecido em um dos meses que estive por lá (a partir do dia 19 de Setembro), mas ninguém encontrou nada de diferente. Não entendo por que mas... como eu disse, não achei o local muito interessante não.

Entende-se que a Little Italy já recebeu milhares de imigrantes Italianos, principalmente os do sul da Itália, e você encontra o bairro entre as ruas Mulberry e a Grand Street.

Algo interessante por lá é passar pelo Plice Headquarters Building que é um prédio bonito e que chama a atenção.

Subway próximo: Canal Street (J, Z) e East Broadway (F)

 

 

Chinatown

 

Chinatown também foi uma decepção para mim porque achei que seria algo mais fora do comum. É um pequeno bairro aglomerado de lojas, mercearias e restaurantes não só Chineses, mas com uma grande gama de restaurantes Asiáticos.

Algo interessante que você pode fazer é ir até a Bayard Street e checar o "muro da democracia" onde os muros são cobertos de jornais e pôsteres com notícias sobre a China. Mas acho que nada está escrito em Inglês.

Outro ponto interessante é passar pelo "Bloody Angle" perto da Doyers Street com a Pell Street. Era um local onde as galgues Chinesas de NY marcavam emboscadas na década de 1920.

Se você for para NY no final de Janeiro e começo de Fevereiro, não perca o Ano Novo Chinês que ocorre no bairro.

Subway próximo: Canal Street (J, Z) e Bowery (J, Z)

 


Chinese New Year

O Ano Novo Chinês é celebrado em vários lugares do mundo, em todas as "Chinatowns" que surgiram devido ao grande número de imigrantes. Geralmente é comemorado entre Janeiro e Fevereiro, costuma atrair muitas, mas muitas pessoas, tanto de visitantes quanto de figurantes. Como atrai muitas pessoas, fique de olho na disponibilidade de hospedagem.

Se você quiser muito participar desta festividade, planeje com antecedência qual dia será o ano novo chinês, porque ele segue um calendário diferente e a data é sempre diferente da do ano anterior.

Pelo o que entendi, a festividade ocorre durante 2 dias distintos. Então, dá pra se organizar e não perder nada

 

 

 
nyc-i-49
nyc-i-51
nyc-i-50
nyc-i-52

 

 

Nam So'n: culinária vietnamita

 

nyc-i-53Além de aperfeiçoar o meu Inglês, a escola me proporcionou alguns passeios (depois das aulas, lógico). E neste dia foi sugerido conhecer a culinária vietnamita em Chinatown. Eu nunca fui a um restaurante desta cozinha e é muito bom aproveitar estes momentos com alguém que é da cidade e conhece muito mais sobre onde ir do que qualquer livro de turismo do mundo!

O restaurante chama-se Nam So'n e não possui site na internet. Fica na bagunçada Chinatown, em um caminho que dá para os mercados de rua peixe.

Chegando lá só havia asiáticos e de entrada fomos de XXX que é um tipo de sushi de arroz não temperado com algo como manjericão (sim, escrevi certo) e camarão, enrolado em folha de arroz (eu acho). O gosto é tão sutil que parecia que estava sem tempero nenhum, na verdade não estava mesmo! Você tem que passar o rolinho num caldo que vem à parte a base de amendoim, então, alérgicos, caiam fora!

O meu prato principal foi este sopão com noodles (macarrão) da foto. Tirei esta foto com o meu celular do lado para tentar mostrar como é grande... mas a foto acabou não dando esta impressão. Pedi o sopão com galinha e caldo de galinha. Você pode pedir o seu com pedaços de galinha e caldo de carne. À parte vem o manjericão (sim, escrevi certo) e broto de feijão. O sopão vem quente e você deve colocar as verduras dentro do pote. Aí, para dar gosto na coisa (porque até então parecia uma canjinha bem franjinha, daquelas que a mãe faz quando o filho está com diarréia) e adiciona shoyu (molho de soja) que é beeeeeem fradinho, pimenta líquida e uma coisa estranha que parece que era doce (eu não coloquei). Apesar do dia quente, a sopa estava deliciosa, mas grande demais para mim! Você pode pedir o sopão com uma proteína à parte, como galinha. Aí o pote é menor.

Endereço: 245 Grand Street
Subway mais próximo: Gand St (B,D)

 

 

Han Disnaty

 

nyc-i-54

Foto de NYTimes.com

Eu fui com meus colegas da escola, a grande maioria da Tailândia, no restaurante HAN DINASTY. Eu não tenho fotos de lá, apenas as boas lembranças das conversas, da companhia e da comida maravilhosa. Fica no East Village, o bairro hypster do momento, mas mais perto da Union Square. O restaurante é como quase todos os restaurantes de NY: pequeno e escuro. Mas este é mega cheio. Dá para conseguir lugares com até 6 cadeiras, então, você consegue ir de turminha.

Para quem não sabe, o New Yorker adora comida chinesa, então você vai ver muitos deles por lá, porque vários turistas acham que para comer comida chinesa tem que ir no Chinatown. A maioria dos pratos são para dividir. Se estiver na dúvida no que pedir, peça orientação ao garçon! Eu só fui comendo, porque meus colegas é quem manjavam do cardápio!

Eu não tirei fotos porque nada mais desagradável do que ficar tirando inúmeras fotos a todo instante. Fica na 90 3rd Avenue, perto da subway 14th Street-Union Square (4,5,6), 3rd Avenue (L), Astor Pl (6)

 

 

McSorley's Old Ale House

 

 

nyc-i-59
nyc-i-61
nyc-i-60

 

A McSorley's Old Ale House é uma cervejaria em funcionamento desde 1854 e produz a sua própria cerveja. Então, se você quiser experimentar uma bebida diferente e artesanal, é para lá que deve ir.

Atrai turistas mas ainda atrai muitos New Yorkers mais velhos. Possui móveis antigos, uma decoração bem antiga e serragem no chão. Na época a serragem era para sugar a molhadeira do chão caso os clientes derrubassem as cervejas (acho que o povo bebia tanto e até caía no chão com copos e garrafas nas mãos), hoje virou uma decoração para deixar o ambiente bem com aquela cara de velho.

Se não me engane é a cervejaria mais antiga da cidade e se você for, peça uma french fries que é a melhor da cidade. O atendimento pode ser rude, mas não se assuste porque o "sorley" do nome significa "rude" mesmo!

Informações:
Endereço:
 15 East 7th Street New York, NY 10003
Subway próximo: Bleecker Street, Astor Place

 

 

Merchant's House Museum

 

nyc-i-55Um passeio interessante é conhecer a Merchant's House Museum que preserva uma casa construída em 1832 e onde viveu uma família por quase 100 anos.

Além da casa preservada, os móves, utensílios e até roupas estão intactos para dar ao visitante uma experiência de como os New Yorkers viviam naquela época.

Sei que para muitas pessoas este tipo de passeio pode ser desinteressante ou até mesmo caro. Tanto que eu fui sozinha! Mas como adoro história, nada melhor do que estar no local e ver com os próprios olhos o que a internet ou livros podem nos contar.

O prédio é em estilo grego com acabamentos e cozinha originais e pertenceu à família de um rico comerciante. Em 1933 morreu a última descendente e mantenedora da casa, e em 1936 a casa virou museu administrado por uma parente da mesma. Conservando um estilo europeu, você pode fazer uma visita guiada mas tem que pagar um pouco mais para isso. Se você preferir, como eu, pode visitar sozinha e eles emprestam uma pasta com toda a explicação de cada cômodo, sendo a dos empregados a mais interessante. O material explica com detalhes a vida das famílias e dos empregados, que eram muito demandados pelos patrões. A todo momento os sininhos espalhados pela casa tocavam, ou seja, os empregados não tinham muita paz.

Informações:
Horário de funcionamento:
Quinta a Segunda das 12-17h. Fechado às Terças e Quartas. Visitas guiadas a partir das 14h. Há uma visita guiada pelo bairro nas segundas Segundas-feiras de cada mês (de Março a Outubro, às 13h)
Entrada: US$10
Endereço: 29 E 4th St, New York, NY 10003
Subway próximo: Bleecker Street, Astor Place
Tempo estimado da visita sem guia: 30-90 minutos

nyc-i-56
nyc-i-58
nyc-i-57

 

 

The Puck Building

 

O Puck Building foi construído em 1885 inspirado no Rundbogenstil Alemão, que é um estilo arquitetônico. O prédio possui este nome porque entre 1887 a 1916 abrigou o escritório da revista Puck, com conteúdo satírico e na época virou o maior prédio dedicado à publicações e litografias. Hoje em dia abriga escritórios de moda muito famosos de NY.

Na sua fachada há uma estátua dourada (com a esquina da Mulberry com a Houston) de uma versão menor dopersonagem "Puck", que é um menino se olhando no espelho, bem esquisito!

O dia que fui lá estava bem quente e estava sem forças suficiente para me aproximar muito. Mas como eu tive 60 dias em NY, acabei passando por lá outras vezes e apreciei a arquitetura do lugar com mais calma!

Informações:
Prédio privado
Endereço: 295-307 Lafayette Street
Subway próximos: Broadway Lafayette, Prince Street (N, R) e Bleecker Street

 
nyc-i-62

 

 

The Cooper Union

 

Não confunda o The Cooper Union da foto com o Cooper Union construído em 1859. Ambos são instituições de ensino, mas o prédio que menciono aqui ganhou destaque no meu site pela sua arquitetura linda e moderna.

O prédio ao lado foi construído entre 2006 a 2009 para abrigar a The Cooper Union for the Advancement of Science Art. Na época, a comunidade local não aceitou o projeto e fies protestos. Mas acho a arquitetura tão linda que acredito que depois de pronto, as pessoas acabaram aceitando o prédio neste local.

Possui 9 andares e 16.300m² dedicados ao campus de ciências humanas. Além disso possui espaço para exposições temporárias e auditório para programas públicos.

Informações:
Endereço:
 30 Cooper Square
Subway próximos: Bleecker Street, Astor Place.

 
nyc-i-63

 


 

SoHo & TriBeCa & GREENWICH

 

 

O SoHo e o TriBeCa são pequenos e ficam tão juntinhos e praticamente homogêneos no que oferecem, tanto que é melhor escrever tudo junto seguindo o mesmo raciocínio! SoHo é a abreviação de "South of Houston" e TriBeCa é abreviatura de "Triangle Below Canal" (sendo Canalde Canal Street).

O SoHo possui prédios históricos, uns dos primeiros de ferro fundido da cidade. Quando você anda pela West Broadway, pode observar alguns exemplares destes prédios e garantir algumas compras de alguma das inúmeras lojas existentes por lá. Como meu foco nunca é compra, achei o SoHo meio sem graça. Esperava mais!

Já TriBeCa me pareceu mais a minha cara, com ruas mais pequenas e aconchegantes, com lojas mais requintadas como Chanel e Burberry. Não que eu prefira comprar nestas lojas, mas o clima mais intimista que se dá nas ruas é mais a minha cara do que as lojas gigantescas que vendem produtos a baciada no SoHo. Além disso, TriBeCa fica mais próximo do meu bairro favorito, Greenwich Village!. O SoHo e o TriBeCa são os dois bairros mais caros de NYC, até hoje.

O Greenwich Village é chamado de "Village" pelos locais, mas alguns também o chamam de "West Village". O bairro é diferente porque não seguiu o padrão reto e retangular dos quarteirões como a grande parte de Manhattan, talvez porque em 1922 foi um refúgio de moradores por conta da febre amarela e, com isso, ninguém teve tempo para planejar urbanisticamente este bairro. Mas eu gosto de bairro com ruas bagunçadas! No Greenwich você pode encontrar ótimos restaurantes, bares, lanchonetes mais requintadas, uma comunidade gay, galerias, bakeries e um ar mais leve, chegando a lembrar algo mais Europeu.

 

 

Washington Square Garden

 

nyc-i-65A Washington Square Garden merece destaque porque é uma das praças mais movimentados e mais diferente de Manhattan. Isso devido ao seu arco totalmente inusitado, de mármore construído em 1895. Mas não se deixe enganar! É pequeno!

Este lugar já foi pântano e até cemitério. Acabou sendo esquecido e quando as obras para transformá-lo em parque começaram, exumaram todos os esqueletos. Isso ocorreu no século XVIII e o a praça acabou virando ponto de duelos (!!!) e até local de execuções públicas com uma forca no centro da mesma. Bem no estilo Francês.

Vale a pena explorar a praça e ver como o New Yorker aproveita a fundo os espaços públicos para agregar qualidade de vida no seu dia-a-dia. Bem como vale a pena andar pelas ruas perto da praça, onde há várias casas graciosas e bonitas!

Eu adorei este canto de NY e fui várias vezes! Em Agosto de 2014 estava muito quente e, portanto, as pessoas refrescavam os seus pés pisando na água da fonte central. As mães e babás levam seus filhos para brincarem ao ar livre e muitas pessoas jogam xadrez despreocupadas com o tempo. Estas cenas para mim, leiga em NYC, foram surpreendentes. Adorei a energia do lugar, apesar do passado meio conturbado.

Subway próximos: 8th Street, W 4th Street (preferível), Astor Place.

nyc-i-66

 

 

Wooster Social Club

 

nyc-i-68

 

Este estúdio de tatuagem ficou famoso porque é do mesmo dono daquele programa sobre tatuagens famoso que passava num canal de TV. Como este fica em NY, o programa era chamado de NY Ink. Mas o estúdio chama-se Wooster Social Club Tattoo.

Minha intenção não era fazer uma tatuagem lá não, porque eu sei que, depois de ficarem famosos, os desenhos passaram a custar uma fortuna! Além disso, não trairia o meu tatuador. A minha intenção era ver algum tatuador em ação, adoro ver os desenhos ao vivo e amo o som da máquina de tatuagens. Enfim, só um ensaio para a minha próxima tatuagem (depois do hiato de 14 anos). Mas não tinha ninguém lá... Mas no geral, achei a recepção totalmente despreparada na fidelização do cliente.

Se você fizer sua tattoo lá, me conta depois a experiência!

Endereço: 43 Wooster Street, New York, NY 10013
Subway próximo: Canal St (1), Canal St (A, C, E), Spring Street (C e E), Prince Street

nyc-i-67

 

 

Dominique Ansel Bakery

 

nyc-i-69

 

Dominique Ansel Bakery é uma dica que somente um New Yorker de bom gosto poderia me dar. Mas tinha que ser um new yorker antenado em coisas boas e sofisticadas, lógico! E eis que meu professor fez o favor de compartilhar o local do melhor cheesecake de NY.

nyc-i-70Cara, posso dizer que é pequeno mas é fabuloso. Custa US$6 e você pode se sentir meio no prejuízo quando vê o tamanho, mas na primeira garfada, você logo pensa: "perco justo". O cheesecake que é bom não precisa se esconder numa camada doce e grossa de calda de frutas vermelhas. Tem que ser como este. Fabuloso!

se você não conseguir comer o cheesecake saiba que os outros doces também são fabulosos!

Endereço: 189 Spring St, New York, NY 10012
Telefone: (212) 219-2773
Subway próximo: Spring Street (C e E), Prince Street

 

 

McNuty's rare Teas & Choice Coffees

 

Este é um achado! O McNuty's é uma preciosidade no meio da Greenwich Village. Eu não me lembro por qual meio eu tomei consciência deste lugar mas enfim... Já que estava no canto de NY que eu mais amei, passei várias vezes por lá. A loja deve pertencer a uma família Asiática e está aberta desde 1895.

O atendimento é uma graça e apesar de parecer uma loja meio soturna, não deixa de ser uma viagem no tempo! Entenda que os chás e cafés, para manterem o seu sabor original, devem ficar longe de luz forte (tanto natural quanto artificial)!

Lá você encontra café turco, vários chás a granel com diferentes combinações de sabores, chás importados e embalados e não deixe de comprar um pouco de chá de pumpikin spice, que para mim, como estava chegando a época de Halloween, virou o sabor de NY. Comprei um punhado de chá preto com maçã, mas não foi fácil explicar que queria uma quantidade X de gramas, porque Americanos não usam as medidas que o mundo todo utiliza. Lá são pounds. Mas o rapaz da loja, muito acostumado com turistas que não conseguem fazer conversões de cabeça, entendeu a quantidade em "gramas" que eu queria. Então, sem stress nenhum, todo mundo ficou feliz! O problema é escolher qual chá levar.

O pacote que eles fazem é bem jeitinho, porém de papel. Não há dificuldades para embarcar em avião internacional com este tipo de produto na sua mala que você despacha. Em malas de mão, melhor não colocar para que a alfândega não o descarte.

Endereço: 109 Christopher St, New York, NY 10014
Horário de funcionamento: Aberto de Segunda a Sábado das 10-21h

nyc-i-71
nyc-i-72

 

 

Jefferson Market Courhouse Library

 

nyc-i-73New York possui mais de 80 bibliotecas públicas, mas a Jefferson Market Courthouse Library se destaca pela sua arquitetura exterior peculiar. Para ser sincera, o seu interior é bem desinteressante, é pequeno e não é tão bonito como o seu exterior. Mas se você está lá na frente, vale a pena dar uma espiadinha, é gratuito!

O prédio foi concluído em 1877. Foi eleito um dos 10 edifícios mais bonitos do USA, e por incrível que pareça, quase foi demolido na década de 1950, porém a comunidade interveio e salvou o prédio!

nyc-i-117Com tantos anos de existência nas costas, o prédio já teve várias funções e acabou absorvendo tendências arquitetônicas de vários estilos. Em 1883 virou um mercado e para falar a verdade, nem consigo encará-lo como isso aconteceu naquele espaço! Nesta época que foi mercado, obteve o nome homenageando o ex-presidente Thomas Jefferson. Em 1865 serviu como tribunal, o Third Judicial district Courthouse até que, depois de usarem e abusarem do prédio, acabou sendo abandonado e esquecido em 1945. Com todas estas mudanças de função, o prédio é hoje conhecido pelo o que abrigou: market e courthouse. Para mim, soou muito estranho ir numa biblioteca com esta junção de funções no seu nome oficial!

Sendo um prédio totalmente diferente na paisagem de Greenwich Village, é impossível não ser atraído por ele. Mas como eu disse, o interior não é tão charmoso como o exterior.

Informações:
Endereço: 425 Avenue of the Americas, New York, NY 10011
Horário de funcionamento: Segunda e Quarta das 10-20h, Terça E Quinta das 11-18h, Sexta e Sábado das 10-17h, Fechado nos Domingos.
Subway próximo: 9th Street, W4 Street, Christopher Street Sheridan Square

 

 

Molly's Cupcake

 

nyc-i-74

 

O Molly's Cupcake foi uma dica que uma das minhas colegas Japonesas me passou durante uma aula.

nyc-i-75Com apenas um endereço em NY, no bairro Grenwich que foi um dos bairros que mais amei, possibilitou que eu fosse lá 5 vezes! Cada vez comi um cupcake diferente, mas um deles eu tive que repetir, e é o de "Crème Brûlé", maravilhoso. A dica que eles passam é que este você tem que comer no local para não esfriar e a magia não sumir... Realmente é muito bom e o atendimento idem!

Uma das últimas guloseimas que comi em NY foi justamente este doce! Além de gostoso, não são caros, cerca de US$3.75 e um espresso por US$2.

Endereço: 228 Bleecker St, New York, NY 10014
Subway próximo: W4 Street, Houston (1)

 

 

Grom

 

nyc-i-76

 

O Grom não possui site. É uma sorveteria italiana quase em frente ao Molly's. Em um dia quente, nada melhor do que comer um cupcake e depois atravessar a rua e comer um sorvete bem cremoso!

nyc-i-77Os sabores são variados, mas não chega a ser uma daquelas sorveterias com centenas de opções, mas a variedade que está lá dificulta a escolha porque tudo parece muito bom. Experimentei o de pistachio e minha experiência foi boa.

O local possui poucas cadeirinhas e se você estiver em um dia muito quente, pode não conseguir sentar no local. Um copo pequeno é carinho (caso sua moeda natal seja fraca), por US$5.25 com taxas.

Só consegui voltar a comer esta deliciosa sobremesa em Roma, na Italia.

Endereço: 233 Bleecker St, New York, NY 10014
Subway próximo: W4 Street, Houston (1)

Perto do cupcake e do sorvete italiano, fui no Berimbau do Brasil, um restaurante de comida Brasileira. Restaurante bem pequeno e com atendimento bom, tirei fotos apenas pelo smartphone mas agora não sei onde elas foram parar... Com preço justo (a partir de US$11), é pequeno e pode ser difícil ir com uma turma grande. Foi um restaurante que um dos meus professores Americanos sugeriu ir, avaliando-o como "bom".
Neste dia fui de feijoada! Estava com saudades desta iguaria bem Brasileira e foi muito bom!

Endereço: 43 Carmine St, New York, NY 10014
Subway próximo: W4 Street, Houston (1)

 

 

Corner Bistrot

 

nyc-i-78

 

O Corner Bistrot é um lugar que, segundo meu professor, é para o New Yorker e não há muitos turistas. O local se intitula como o último bar boêmio de Greenwich e segundo o meu professor, é o melhor hambúrguer da cidade. Bem... se é o melhor hambúrguer eu não sei, porque, para quem não sabe, eu não como carne bovina. Mas certamente não é o melhor sanduíche de frango da cidade. Achei seco, faltou alguma coisa (talvez molhos ou maionese) e faltou sabor. Não havia nada na mesa que eu poderia ter incrementado (como ketchup).

nyc-i-79O local é pequeno e escuro como a maioria dos restaurantes de NY (mesmo de dia) e atraia muitas pessoas mais velhas (algumas bem mais velhas do que você imagina). Atendimento carismático e rápido (não estava cheio) e possui um cardápio enxuto. Meu sanduíche custou uns US$9 e você pode adicionar bacon crocante e queijo Americano, cada por US$1. Eu me arrependi por não ter incrementado meu lanche com estas opções... mas eu não sabia que seria tão mediano em sabor...

Endereço: 331 W 4th St, New York, NY 10014
Subway próximos: 8 Av (L) e 14 Street (1, 2, 3)
Aceita apenas pagamento em dinheiro.

 

 

Triangle Shirtwaist Factory

 

nyc-i-82Este prédio é o local onde ficava a fábrica da Triangle Shirtwaist e hoje é um memorial.

Para quem não sabe, no dia 25 de Março de 1911 ocorreu lá um grande incêndio que causou a morte de mais de uma centena de costureiras que trabalhavam na fábrica. Após o ocorrido, muitas normas de segurança surgiram para atender a especificação de critérios rigorosos sobre as condições de segurança do trabalho no USA e também contribuiu para o crescimento dos sindicatos que surgiram após a Revolução Industrial.

Triangle Company ocupava os três últimos andares do edifício e empregava cerca de 600 trabalhadores, a maioria constituída por mulheres jovens imigrantes e que trabalhavam 14 horas por dia, em semanas de trabalho de 60-72 horas, por modestos salário de 6 a 10 dólares por semana.

Dois anos antes houve uma grande greve de mulheres costureiras coordenadas pelo sindicato International Ladies' Garment Workers' Union (era um dos maiores sindicatos dos USA e um dos primeiros sindicatos Americanos a ter a maioria dos filiados do sexo feminino), que tentava negociar um acordo coletivo para melhores condições de trabalho, porém a  Triangle se recusou a assinar o acordo.  As condições da fábrica eram as típicas da época e sucetíveis à tragédia: têxteis inflamáveis guardados em toda a fábrica, o fumo era permitido dentro da fábrica, a iluminação era a gás e não existiam extintores contra incêndio. 

Muitas pessoas passam pelo prédio alheias ao o que aconteceu. Mas eu queria passar por lá, talvez por ser mulher e talvez por este dia trágico ser, por muitas vezes, associado à origem do Dia Internacional da Mulher. Há controvérsias sobre a "inspiração", mas acho importante não esquecermos o quão duro foi para os trabalhadores daquela época.

Informações:
Endereço: Washington Pl, New York, NY 10003
Subway próximo: 8St - NYU (N, R)

 

 

Cozy Soup 'n' Burger

 

nyc-i-80

 

O Cozy Soup 'n' Burger é um local tradicional e apertado, mas se você tiver sorte pode conseguir juntar umas mesas com mais amigos. Sei que minha foto não está muito boa e nem te orienta a nada, mas estava muito calor e eu estava muito cansada para ir do outro lado da rua para tirar uma foto decente... desculpe!

nyc-i-81As porções são grandes e, portanto, vá com fome. Você pode assistir a equipe cozinhando e correndo para atender todas as ordens caso se sente no balcão. Eu estava sozinha e não havia mesas disponíveis, então me sentei no balcão. Adoro isso, mesmo tendo que comer pertinho de outras pessoas que não conheço!

Estava muito quente para eu encarar a sopa, e estava cansada de sanduíches, então, pedi uma das milhares de omeletes que eles servem (com cogumelos e queijo). Você deve pedir uma guarnição junta (pedi batata tipo sauté) e trouxeram pães e manteigas que nem comi. Custou US$9.50 (sem impostos) e estava bom, mas nada muito fora do normal. O atendimento é excelente! Super simpáticos!

Endereço: 739 Broadway, New York, NY 10003
Subway próximos: 8 Street (N, R) e Astor Place - perto da NY University

 

 

NY Fire Museum

 

nyc-i-83Já que eu estava lá perto, fui no NY Fire Museum. Pode ser um programa bem chato para muitas pessoas mas gosto de sair da rotina!

O museu não tem dias de entrada gratuita e é bem vazio. Com certeza há muitas excursões escolares, mas no dia qu eu fui só havia mais umas 2 pessoas. Está instalado em um quartel de 1904.

Os objetos que estão neste museu datam desde a época que a cidade era conhecida como “New Amsterdam”, do século XVIII até 1917. São miniaturas, carros, acessórios dos bombeiros (há chapéus interessantíssimos or lá), sinos, hidrantes, etc.

E também há uma parte do primeiro andar dedicado às vítimas dos atentados do WTC, onde morreram muitos membros dos Bombeiros.

Eu aprendi muito neste museu, por mim, valeu a visita!

Informações:
Horário de funcionamento:
Aberto 7 dias da semana das 10-17h. Fechado nos feriados de Ano Novo, Domingo de Páscoa, 4 de Julho, Dia de Ação de Graças e Natal.
Endereço: 278 Spring St, New York, NY 10013
Entrada: US$8

nyc-i-84

 


 

GRAMERCY & FLATIRON DIST. + CHELSEA & GARMENT DIST.

 

 

O Gramercy foi projetado para abrigar prédios residenciais requintados no século XIX. Deu certo porque hoje você pode andar por ruas calmas e apreciar os lindos prédios baixos que foram construídos como moradias. Se você estiver perto do Gramercy Park, poderá ver vários exemplares, projetados pelos melhores arquitetos de New York da época. Mas a parte frustrante é que este parque é privado, você só pode olhar de fora. Isso eu achei bem ruim... acho que o parque é privativo dos ricos que moram nos prédios ao redor, não sei ao certo.

Já o Flatiron District era conhecido como uma região mal cuidada, mas felizmente hoje podemos observar que ele se tornou um bairro homogêneo de Manhattan, tendo vários prédios históricos, escritórios, lojas, restaurantes e cafés que atraem quem passa por lá.

É difícil imaginar que o Chelsea em 1750 era uma área agrícola, virou um subúrbio em 1830 e somente na virada do século XX que tornou-se uma área comercial. Digo isso porque hoje ele tem uma cara tão comercial, mas tão comercial, que "hospeda" o ilustre prédio popstar, o Empire States Building, além de outros "points" comerciais como a "Macy's".

O Garment District fica no fundão e é uma extensão do Chelsea. Como ele acabou se desenvolvendo por causa do desenvolvimento do Chelsea, acho que quase ninguém menciona o seu nome em si. Digamos que realmente o Garmet e o Chelsea parecem uma coisa só.

 

 

Madison Square Park

 

nyc-i-87O Madison Square Park fica de frente ao Flatiron Building, que é um show à parte. Mas uma dica que eu passo é nunca ignorar o Madison Square Park. O legal de New York é poder estar em uma cidade grande e cosmopolita e poder passear e descansar a mente entre árvores e temperatura mais amena.

Aproveite também para apreciar a escultura do parque, do almirante David Farragut (herói da guerra civil) ou apreciar o mastro “Eternal Light” que homenageia os soldados que pereceram na Primeira Guerra Mundial.

Observe como o New Yorker aproveita estes espaços verdes e seu benefício e pode até fazer um lanchinho em uma das Shake Shack por US$3 ou um pouco mais (note que eu não sou fã desta rede) da cidade. Mas se eu fosse você, abasteceria a pança na Eataly que fica lá pertinho e é um ambiente do jeito que eu gosto: um tanto caótico com comida boa.

Informações:
Endereço: 
Madison Avenue, New York, NY 10010
Subway próximo: E23rd Street-Broadway, 23 Street (6), 28 Street (6)

 

 

Flatiron Building

 

nyc-i-88O Flatiron Building é um prédio que inevitavelmente vai chamar a sua atenção, caso você passe por lá.

Ele foi concluído em 1902 e foi um dos primeiros a ter estrutura de aço, uma novidade para a época. No começo o nome dele era Fuller Building, o nome da construtora. Mas a comunidade o apelidou de Flatiron, que significa ferro de passar, porque a sua estrutura parece mesmo um ferro de passar! É lindo!

Muito achavam que o prédio iria a baixo devido ás correntes de vento que passavam por lá, mas, como podemos ver, ele resistiu. Quando passei por lá, não senti nenhum vento forte, mas dizem que na época, o vento era forte e levantava as saias das mulheres que passavam por lá, fazendo com que muitos homens ficassem ao seu redor para ver o trabalho do vento…. estes homens….

Informações:
Endereço:
 Madison Ave, New York, NY 10010
Subway próximo: E23rd Street-Broadway, 23 Street (6)

 

 

Eataly

 

O Eataly não fica no bairro de Little Italy, fica aqui no Flatiron District. Trata-se um grande espaço onde você pode comprar produtos italianos para comprar e levar para casa e cozinhar. Muitos produtos expostos e até peixes e frutos do mar. Sim, é um mercadão mas com espaço gastronômico.

nyc-i-89Fui duas vezes lá. A primeira vez demoramos muito para chegar e, portanto, o local estava cheio. Fomos em uma das filas do restaurante Campania e o tempo de espera era de 1h30. Não havia como esperar tanto tempo em volta de tanta comida maravilhosa.

Então, comemos uma fogazza que deve ter custado uns US$4 com presunto de parma e estava maravilhoso! Mas não foi suficiente para matar a fome, então, fomos em um mini restaurante chamado Il Crudo e pedimos uma salada de mussarela de búfala fresca da melhor qualidade (e o melhor que comi na vida) com tomates e manjericão gigante. Estava divino! E pedimos também uma tábua de frios e 5 queijos diversos. Estava muito bom de verdade, e não era apenas efeito da fome. Preço girou em torno de US$15 por pessoa (pedimos mais uma salada) e estávamos em 4 pessoas.

Depois o pessoal ainda quis uma sobremesa e foram para um local que serviam crepes de Nutella, mas eu não quis comer isso, achei muito grande para mim!

A segunda vez que eu fui tive sorte finalmente e conseguimos nos sentar depois de 15 minutos no primeiro restaurante que tentamos da outra vez. Pedi uma pasta com camarões e vieiras e estava muito boa. Mas infelizmente não é tradição de NY disponibilizar azeite de oliva à vontade ao cliente, então, não reguei como queria a minha pasta. Não lembro exatamente o valor, mas ficou cerca de US$24.

Pertinho de lá você verá umas barraquinhas de rua oferecendo comidinhas diversas. Prove um outro dia se der tempo!

Informações:
Horário de funcionamento:
Cada restaurante e loja possui seu horário, mas parece que não abre de Domingo e a maioria das lojas e restaurantes atendem a partir das 11h até umas 22h.
Endereço: 200 5th Ave, New York, NY 10010
Subway próximo: E23rd Street-Broadway, 23 Street (6)

nyc-i-90
nyc-i-92
nyc-i-91
nyc-i-93

 

 

Union Square

 


nyc-i-94O Union Square Park é uma praça em cima da estação de metrô 14St-Union Square. O diferente desta praça é que a grande maioria das pessoas que passam por lá são jovens e geralmente há alguma pirotecnia acontecendo lá. Por exemplo, um dia passei e havia uma apresentação de Circo Mambembe fingindo ser Francês. O público era variado, mas com muitas crianças, porém, nem achei o conteúdo do espetáculo muito infantil.

Geralmente há uma feirinha rolando por lá durante vários dias da semana, chamado de Greenmarket. Trata-se de uma feira “normal” com muita maça, legumes e estas coisas, dando prioridade a produtos orgânicos, a nova moda da cidade.

De frente à Union Square há um Whole Foods que eu frequentei algumas vezes. É um supermercado grande e que também vende muitos produtos orgânicos. A fila do mercado pode assustar, mas é tão bem organizado que a coisa anda rápido.

Informações:
Subway próximo:
14St-Union Square

nyc-i-95
nyc-i-97
nyc-i-96

 

 

Max Brenner Chocolate

 

nyc-i-98

A Max Brenner Chocolate fica na verdade na Greenwich Village, mas como fica do ladinho da Union Square, deixei nesta sequência aqui.

Conheci este lugar em um dia de chuva de Setembro onde tentamos entrar em um cinema mas as opções não nos agradaram. E foi aí que percebemos este lugar onde o tema Chocolate nos chamou a atenção. Ao entrar, a ideia é te levar em um universo de fábrica de chocolates, mas para a minha surpresa, eles possuem opções salgadas. Mas o foco era o chocolate e pedimos um fondue com frutas (morango e maçâs), waffle, marshmallows e 3 tipos de chocolate (meio amargo, ao leite e algo meio parecido com caramelo e nozes pecã). A sobremesa custou cercado US$22.95 para duas pessoas sem taxas e tips.

Informações:
Horário de funcionamento:
Aberto de Segunda a Quinta das 10-23h, de Sexta a Sábado das 10-01h e Domingos das 09-23h
Endereço: 841 Broadway, NY, 10003
Subway próximo: 14St-Union Square

 

 

Artisanal Fromagerie et Bistrot

 

nyc-i-99


O Artisanal Fromagerie et Bistrot é pedacinho da França em New York. É um bistrot com 4 estrelas de avaliação no Yelp.

Eu não fui lá para almoçar ou jantar. A minha ideia era comprar um queijo. Sim! Eles vendem bons queijos lá no fundo do salão e foi até uma tortura! Queijo bom significa preço caro, então, prepare o bolso caso você não viva sem um queijo e queira comprar na cidade.

Mad uma boa dica é se sentar no salão para almoçar ou jantar e pedir algum prato que vá algum bom queijo e pronto! Vai aproveitar duas coisas em uma!

Não posso avaliar o estabelecimento pela comida, o que escrevo aqui é mais para aguçar a sua curiosidade. Mas quando eu voltar à cidade, certamente experimentarei!

Informações:
Horário de funcionamento:
Aberto de Segunda a Quinta das 10-23h, de Sexta a Sábado das 10-01h e Domingos das 09-23h
Endereço: 2 Park Ave, New York, NY 10016
Subway próximo: 33 Street (6)

 

 

Strand Books

 

nyc-i-100
A Strand Books também fica na Greenwich Village. Dizem que possui 18 miles de livros, o equivalente a 29km. São uns 6 ou 7 andares de muitas prateleiras e muitos livros, alguns usados e outros novos. A proposta é que você encontre até livros raros lá e você também pode levar o seu livro e vendê-lo

A Strand Books é tão tradicional na cidade que e normal ver uma pessoa e outra nos subways da cidade carregando uma bolsa de lona da loja. E quando você entra lá, estas bolsas estão à venda, bem como camisetas, estojos e etc.

Além dos livros, há alguns acessórios de cozinha à venda, mas são bem poucos, como forminhas pequenas, colheres de silicone e etc. Apesar de tudo isso, não encontrei o meu livro lá.

Informações:
Horário de funcionamento:
Segunda a Sábado das 09h30 a 22h30 e Domingos das 11-20h30
Endereço: 828 Broadway, New York, NY 10003
Subway próximo: 33 Street (6), 14St-Union Square

 

 

Chelsea Market

 

nyc-i-101O Chelsea Market me faz falta até hoje! Sim! Foi um dos lugares que mais amei em New York! Quase todos os finais de semana eu fui para lá e abastecia o meu estômago em um tipo de ambiente que AMO!

Ele é um mercado. Simples assim. É como um pátio de alimentação com comidinhas gourmets. Algumas coisas são bem caras, como os sorvetes italianos que custam US$15 a bola, mas se você vasculhar, vai achar preciosidades, como a melhor quesadilla que comi na vida (na lanchonete mexicana por US$3.50) ou os crepes da Bar Suzette que são gigantes (por US$8). Você ainda pode encontrar os doughnut da Doughnuttery por uns US$3 o trio (mas são bem oleosos), sorvetes de barra de frutas por uns US$4 (de frutas esquisitas), etc. O mercado é a expressão em comida daquilo que é New York do século XXI: mexicanos, asiáticos, africanos, europeus, americanos, enfim… praticamente o mundo inteiro em um único espaço.

Além de comer, você pode comprar várias coisas por lá como temperos, chás, pães, vinhos (na Wine Vault), queijos (na Lucy’s Whey), utensílios para cozinha (na Bowery Kitchen Supply), lembrancinhas para amigos ou para o seu lar, etc.

O prédio é um show à parte, com decoração bem industrial pós moderno misturado com decoração vintage. A primeira vez que eu fui, foi amor à primeira vista!

Informações:
Horário de funcionamento:
De Segunda a Sábado das 07-21h e Domingo das 08-20h
Endereço: 828 Broadway, New York, NY 10003
Subway próximo: 14 Street (A,B,C) e 8Av (L)

nyc-i-102
nyc-i-104
nyc-i-103
nyc-i-105

 

 

High Line

 

nyc-i-106O High Line é um parque público construído em uma histórica linha de trem elevada. Desta forma, é possível caminhar entre a natureza plantada lá entre os prédios e avenidas deste canto da cidade.

O High Line fica entre a Gansevoort Street e a 10th Avenue e a 12th Avenue e vale muito a pena andar por lá.

Dependendo da época que você for, vai ver muita gente lá em cima, descansando, passeando, deitado, molhando os pés em um pedaço do chão feito para molhar os pés e comendo sorvetes dos carrinhos lá de cima ou comendo alguma outra coisa no espaço coberto em uma barraquinha de comidinhas gostosas. Pode ser que você veja uns cantores lá em cima e apreciar calmamente as inúmeras oportunidades deste passeio.

Fui duas vezes no High Line e a primeira vez, em Agosto, estava absurdamente quente. Mas de qualquer jeito, aproveitei o espaço. A segunda vez que fui, em Setembro de 2014 a temperatura estava amena e consegui absorver o lugar com mais conforto, sentando na arquibancada que fica de frente à uma das avenidas movimentadas.

A vista dos prédios proporciona uma outra perspectiva! Faça o passeio com calma e com pessoas que curtam este tipo de passeio.

Informações:
Horário de funcionamento:
de 01 de Dezembro até 31 de Março das 07-19h. De 01 de Abril a 31 de Maio das 07-20h, de 01 de Junho a 30 de Setembro das 07-23h e de 01 de Outubro a 30 de Novembro das 07-20h
Subway próximo à ponta sul: 14 Street (A,B,C) e 8Av (L) procurar a Gansevoort Street.
Subway próximo do meio: 23St (C,E)

nyc-i-107
nyc-i-109
nyc-i-108
nyc-i-110

 

 

Life Underground

 

Trata-se de uma escultura que fica dentro da estação 14h Street (linhas A,C e C), mas se não me engane, uma outra parte da escultura fica na 8th Avenue Station (linha L). Criada pelo escultor Tom Otterness em 2001. Na época o próprio Subway, o MTA, encomendou algumas obras de alguns artistas e as esculturas de Tom chamam muito a atenção pelo jeito que estão encenados de forma interessante. Eu os apelidei como "os gananciosos", pelas cenas, você concordaria comigo!

O artista interpreta a obra como "a impossibilidade de se compreender a vida em NY". São peças em bronze. O legal é ficar caçando-os pela estação!

nyc-i-111
nyc-i-112
nyc-i-113
nyc-i-114

 

 

 

 

Koreatown

 

Para aqueles que não sabem (eu mesma não sabia), existem uma rua denominada Koreatown onde o foco são os restaurantes coreanos, lógico.
Como um dos colegas da escola é coreano, ele nos convidou para provarmos um pouco da culinária de seu país. Lógico que fomos e foi uma experiência bem legal. O objetivo também era economizar dinheiro, então entramos em um tipo de praça de alimentação com vários restaurantes e eu provei esta noodle soup com barriga de porco. Credo, estava muito bom! Combinou com o friozinho do dia. Apesar de meu colega ter me dito que este prato era mais estilo japonês, gostei de qualquer jeito.

O local foi simples mas você encontra outras opões mais sofisticadas. Eu realmente não lembro o nome do local que eu fui, meu estado de espírito naquele dia estava mais pra lá do que pra cá. Desculpe a falta de informação. Assim que redescobrir, adicionarei!

Subway próximo: 34th Street-Herald Square (N,Q,R)

nyc-i-115
nyc-i-116

Nova Iorque itinerário de viagem


 

 

Mais lugares para conhecer:

 

Financial District & Civic Center:

  • Passe pela Stone Street e geralmente há muitas mesinhas nas ruas dos restaurantes
  • City Hall, a prefeitura da cidade
  • New York City Criminal Court, eu até fui, entrei à noite e assisti a um final de julgamento "leve"
  • The Woolworth Building, você pode entrar mas não pode tirar fotos. Reserve uma visita pelo telefone.

 

 

East Village & Lower East Side:

NOva Iorque Itinerário de Viagem

 

Clique na imagem abaixo para abrir o mapa dos locais indicados neste site:

 

mapa NYCI

 

 

Soho & Tribeca & Greenwich Village:

 

  • The Evolution Store que possui artigos como crânios, caveiras, ossadas, esqueletos humanos e de animais. Os objetos podem ser comprados ou alugados (se você estiver em Nova York durante o Halloween, por exemplo)
  • Antropologia com bijuterias fofas
  • Takashi Restaurant com que é um restaurante coreano-japa mas com muita carne bovina no menu. Há alguns pratos diferentes com testículos de boi, bochecha, língua, pâncreas, etc.
  • Vá a um show na lendária casa Blue Note, mas faça reserva
  • Ou vá numa opção mais barata e menos lendária como a Fat Cat, também com jazz, dica de um outro professor
  • Vá no Ramen-Ya que é mais uma opção de macarrão asiático
  • Magnolia Bakery para cupcakes mais doces, caso você não esteja na Grand Central Terminal (porque lá tem um quiosque)
  • Reminiscense que é um brechó mas você encontra artigos novos e muita coisa retrô. Eu fui mas só para conhecer.
  • Sant Ambroeus West Village

 


 
ATENÇÃO: Algumas informações descritas no site podem mudar, como por exemplo, preços, horários de funcionamento e até mesmo endereços. Consulte sempre antes de ir! Não possuímos vínculos com as empresas, serviços e profissionais mencionados neste site 😉

Deixe seu comentário / Nenhum comentário

Itinerário de Viagem (C) Direitos reservados
desenvolvido por