EnglishPortugueseSpanish
MÜNCHEN
Postado por Estela T em novembro 29, 2013 Editado em novembro 3, 2017

A Bayern, ou Bavária é o 'estado' ou região da Alemanha onde se concentra partes da chamada "rota romântica". Sim.... romance no ar com toque medieval. Leia mais abaixo pra saber o que é e navegue por outras cidades bavárias que fomos: Füssen e Rothenburg Ob Der Tauber.

 

 

MÜNCHEN (Munique)

 

Hauptbahnhof München, ou München Hbf

Hauptbahnhof München, ou München Hbf

München (ou Munique em português) fica no estado de Bayern, conhecido por nós como Bavária. Sedia a festa da bebedeira, a Oktoberfest (esta começou dois dias depois que deixamos a cidade), possui a sede da BMW, muitos museus e teatros e já foi palco de muitas páginas negras na história da humanidade. Mas não quero falar de coisas tenebrosas que nosso subconsciente acaba associando. Vamos falar do turismo belo e alegre!

Chegamos a Munique via Salzburg (Austria ou Österreich) no dia 17 de Setembro de 2013, depois de uma viagem de trem que durou 2h30, onde descemos na estação central, a Hauptbahnhof München, que é uma estação bonita e grande, com boa estrutura.

Mas caminhando com as malas pelos portões de saída deste local, percebemos um certo caos no lado de fora... Lógico! Algo estava em reforma e neste caso, era justamente a calçada! Como é péssimo arrastar uma mala de rodinhas por calçadas em reforma! O caos nos confundia e dava pra perceber que outros turistas também estavam desnorteados como nós, estava frio, era noite e pra piorar, tinha um chuva fraca mas bem chatinha. Onde estão os taxis? Ao localizá-los tinha até um cara fazendo xixi no meio do caminho! Bem... não foi um "bem-vindos" muito camarada.

Por nossas curtas andanças em München, percebemos que depois que você sai do centro histórico vendo igrejas lindas, prédios lindos e etc, facilmente (e sem querer) você pode cair em ruas feias e perigosas, com a demonstração ao vivo e a cores de pessoas drogadas e bêbadas caídas nas escadarias. E tudo na luz do dia!

Não me recordo o nome desta rua que era um tipo de “inferninho”. Fiquei com receio de procurar uma placa ou até mesmo de tirar fotos! Eu realmente não sei se é normal ou se era um "esquenta" para a Oktoberfest, mas que deu uma má impressão da cidade, deu e muita! Nessa hora pensei que estar em um hotel afastado do centro não foi uma ideia ruim! Se de dia já estava daquele jeito, imagina à noite? Melhor se refugiar no hotel afastado e o escolhido foi o Seibel's Parkhotel (veja impressões sobre o hotel no final da página). 

Em München utilizamos muito o taxi. Do hotel que estávamos, afastado do centro, até a estação central de trem pegando trânsito por causa das obras de manutenção na principal via, o trajeto nos custou € 30. À noite, sem trânsito da estação de trem central até o hotel, nos custou € 20. O trajeto possui 9,1 km, porém com a reforma, é possível que os taxistas tenham feito o trajeto de 10km.

Vale ressaltar que às vezes e dependendo da cidade (como neste caso específico) vale a pena se hospedar mais afastado do centro para poder observar o dia a dia dos locais. Nesta cidade, pude observar a ida das crianças às escolas e alguns pedestres indo para os seus trabalhos. Eu simplesmente adoro saber como os locais são e como eles vivem! Adoro!

 

 

Frauenkirche (Dom zu Unserer Lieben Frau)

 

Uma das torres da igreja

Uma das torres da igreja

Frauenkirche (Igreja de Nossa Senhora) estava com o seu exterior em reforma, lógico! Não consegui tirar fotos decentes da fachada! As melhores foram feitas em cima da Sankt Peter (Igreja de São Pedro).

Esta igreja é facilmente identificada por suas duas torres simétricas e é a maior de Bayern.

Para minha surpresa, é uma igreja bem "clean", sem muitos adornos e predominantemente branca. No site oficial da igreja há uma planta baixa do local que vai te direcionar e te fazer entender o que há dentro.

No chão, no hall de entrada abaixo do coro há uma pegada negra que sustenta uma lenda interessante chamada "Der Teufelstritt", literalmente, "Se o Diabo". Quando você pisa sobre a pegada e olha em direção ao altar, você não consegue ver nenhuma janela lateral. Sobre essa pegada preta a seguinte lenda é contada (lenda oficial da própria igreja):

A pegada do diabo

A pegada do diabo

"Concluída a construção da igreja, porém ainda não consagrada, o diabo furtivamente entrou através do grande portão, curioso e irritado assistindo o edifício, e de repente ele começou a rir muito alto e disse: 'uma igreja sem janelas não é muito útil '. Isso aconteceu justamente no ponto da pegada negra. Naquele ponto ele não podia ver todas as janelas e com uma felicidade triunfal ele bateu o pé no chão, onde deixou esta pegada. Depois disso, ele deu um passo adiante e, de repente, havia um monte de janelas que poderiam ser avistadas. Então ele soube que ele era um perdedor e com raiva se transformou em um vento poderoso onde ele esperava que, desta forma, pudesse derrubar o prédio. Mas ele falhou e desde então há sempre um vento soprando em torno das torres."

E quando você sai da igreja nota a ventania do lado de fora! Uuuuuuh... deve ser o diabo! Hahahahaha

Informações:
Horário de funcionamento: Diariamente das 7-19h; Qui até 20h30 e Sex até 18h
Endereço: Frauenplatz 12, 80331
Fotos permitidas sem flash
Informações sujeitas a alterações

As torres estavam fechadas para visitação (Set/2013). Consulte o site oficial para checar se já está liberada.

Nenhuma visão das janelas laterais neste ponto da igreja

Nenhuma visão das janelas laterais neste ponto da igreja

Vitrais da igreja

Vitrais da igreja

Detalhe

Detalhe

Detalhe do corredor

Detalhe do corredor

 

Marienplatz e Neues Rathaus

 

munchen-08Marienplatz é literalmente a Praça de Maria. É uma praça central existente desde 1158. Na Idade Média, havia mercados e eram realizados torneios neste local. O nome foi denominado como Marienplatz após a construção do Mariensäule, uma coluna Marian, erigida em seu centro em 1638 para comemorar o fim da ocupação Sueca.

Hoje, na Marienplatz quem rouba a cena é o o Neues Rathaus, em português, Nova Câmara Municipal, que é o edifício do Paço do Conselho de München. Foi construído entre 1867 e 1908 no estilo neogótico e tem uma área total de 9.159 m² com 400 divisões. O Rathaus-Glockenspiel da sua torre foi inspirado por estes torneios, e atrai milhões de turistas por ano.

Atravessando o portão do edifício você encontra vários restaurantes e até bares. Procure o restaurante Ratskeller. Infelizmente no horário que estávamos não tinha nenhum aberto. O dia estava cinzento e só ficou na imaginação como o local deve ser agitado à noite ou no verão.

Muitos consideram como atração principal o Rathaus-Glockenspiel que é um relógio com carrilhão composto por 43 sinos e 32 figuras animadas de tamanho natural que andam no badalar do relógio. Quando deu meio dia estávamos no topo da torre da Sainkt Peter e vimos a movimentação do relógio: musiquinha com sinos e bonecos passando. Só.

Pelo o que eu entendi, o passar dos bonecos dura de 12 a 15 minutos, depende da música que toca no dia. Eu não consegui identificar qual música tocou quando eu vi, na verdade, não escutei uma música em si, só o tocar de uns sinos. Outra coisa que me falaram é que no final, aparece um boneco de galo de ouro pequeno no topo do Rathaus-Glockenspiel que canta, encerrando o "show".

Para quem ficou interessado sobre as representações do carrilhão (histórias do século XVI), conto mais: A metade superior do Rathaus-Glockenspiel conta a história do casamento do duque local Wilhelm V com Renata de Lorena, com honrarias de competição de cavaleiros de tamanho natural, incluindo um cavalo branco e azul representando a Baviera e outro em vermelho e branco representando Lothringen. Obviamente, você está na Bavária e o cavaleiro bávaro ganha todas as vezes.

Na metade inferior é contada uma segunda história: Schäfflertanz (dança dos tanoeiros). De acordo com a lenda, 1517 foi o ano assolado pela praga emMünchen. Os tanoeiros dançaram pelas ruas para "trazer vitalidade fresca a disposições temíveis". Os tanoeiros permaneceram leais ao duque da época, e a dança acabou sinalizando a perseverança e a lealdade às autoridades durante os tempos difíceis. Por tradição, a dança é realizada em München a cada sete anos, e até nos dias de hoje! Então, se prepare que haverá esta dança em 2019 durante o carnaval alemão, chamado de Fasching.

Parte interna do Rathaus com muitos restaurantes e bares (fechados)

Parte interna do Rathaus com muitos restaurantes e bares (fechados)

Detalhe do carrilhão

Detalhe do carrilhão

Vista em cima da Igreja de Sainkt Peter para a Marienplatz com a Frauenkirche

Vista em cima da Igreja de Sainkt Peter para a Marienplatz com a Frauenkirche

 

 

Sainkt Peter

 

A Sainkt Peter (ou, Igreja de São Pedro) é uma igreja romana católica. Antes da fundação de München como uma cidade em 1158, existia uma igreja pré-merovíngia neste local. No final do século 12 uma nova igreja românica ocupou o lugar e foi consagrada, e posteriormente ampliada no estilo gótico (pouco antes do grande incêndio em 1327, que destruiu o edifício). Foi reconstruída em 1368 e no início do século 17 a torre de 92 metros recebeu o alto campanário renascentista e um novo coro barroco. Pelo o que se vê, é um edifício de vários estilos!

O interior é dominado pelo altar-mor onde o escultor Erasmus Grasser contribuiu com a figura de São Pedro. Entre outras obras-primas de todos os períodos estão cinco pinturas góticas feitas pelo pintor Jan Polack e vários altares feitos pelo escultor Ignaz Günther. O afresco do teto foi feito por Johann Baptist Zimmermann (1753-1756) e restaurado entre 1999-2000.

Subir a sua torre te proporcionará pernas torneadas e firmes. Não são muitos degraus, se não me engane são 280. Porém, não sei se o centro gravitacional desta escadaria é diferente do resto do mundo que, pela primeira vez, eu realmente sofri para subir uma escadaria. Não vá pensar que é a idade que está me pesando! Acho que é tão comum as pessoas sofrerem lá, que ao longo da maratona há pontos de descanso e até bancos! Vi muitas pessoas esbaforidas tentando a empreitada como nós! Mas todo o esforço vai valer a pena quando você se der conta da vista lá em cima! E foi justamente o momento de abertura do sol na cidade! Fantástico e sincronizado! Um belo presente!

Altar ao fundo

Altar ao fundo

Altar

Altar

Afresco do teto e o órgão do coro

Afresco do teto e o órgão do coro

Detalhes

Detalhes

Horário de Funcionamento: Seg, Ter e Qua das 8h30-12h e depois 13h30-16h30. Qui e Sex das 8h30-12h
Entrada:  € 1,5
Endereço: Rindermarkt 1  80331 München, Alemanha
Tel: +49 89 2604828
Fotos permitidas sem flash
Informações sujeitas a alterações

 

Asamkirche (St-Johann-Nepomuk-Kirche)

 

Fachada da Asamkirche

Fachada da Asamkirche

Asamkirche era um dos locais obrigatórios elencados por mim para ir em München. Já tinha visto fotos fabulosas desta igreja rococó que me intrigavam!

E fomos lá! Eu já sabia que ela ficava em meio a prédios "normais" e então não foi difícil encontrá-la.

Conhecida como Igreja dos Irmãos Asam (escultores) ela foi construída em 1733. Apesar da referência aos irmãos Asam, a igreja na realidade é chamada de Igreja Católica de São João Nepomuceno (St.-Johann-Nepomuk-Kirche). Os irmãos Asam construíram o local com intuito de torná-la particular, mas depois tiveram que ceder ao público. Não sei exatamente porque e não encontrei nada para entender este “tiveram que ceder ao público”... tanto que se você reler o que eu escrevi no começo desta seção, a igreja fica em meio a prédios normais (aqueles germinados).

A igreja, porém, me trouxe três surpresas: não há ninguém lá para vistoriar o comportamento dos turistas ou dos fiéis, é extremamente pequena e, por fim, atendeu às minhas expectativas, ou seja, é linda!

Sei que muitas pessoas a usam para os cultos e, portanto, visitação nestes horários é proibida! (a igreja é pequena de verdade, tanto que as fotos não cabem na lente da câmera por conta da proximidade das paredes e etc)

Informações:
Endereço: Sendlinger Straße 32, 80331
Fotos permitidas sem flash

munchen-17
munchen-18
munchen-19
munchen-20

 

 

Augustiner Keller Restaurant

 

Fachada do Augustiner Keller

Fachada do Augustiner Keller

Este restaurante é provavelmente frequentado apenas pelos moradores de München. Deduzi isso porque os garçons não falam quase nada em inglês. A disposição das cadeiras, barris como mesas são bem interessantes.

O jeito sóbrio do lugar

O jeito sóbrio do lugar

No lado de fora há um jardim que estava fechado devido ao mau tempo e fora de temporada. É o chamado Biergarten (que você vai ver muito pela Alemanha intera).

A comida é bem regional. É cozinha alemã pura a preços camaradas. Veja só: suco de limão gaseificado (zitrolimo) de 500ml a €3,20, cerveja Edelstoff de 500ml a €3,75, carne (um prato chamado Zwiebelrostbraten) a €17,50 e porco assado (prato chamado Schweinebraten)  a €11,90.

O meu prato foi o porco assado que veio num caldo de vinho e um bolão de batata com manteiga em cima. A batata, como a maioria das batatas alemãs, eu achei borrachuda. Não consegui comer o troço de batata que veio no prato e o porco, poderia estar mais condimentado e a carne mais mole! É comum na Europa Central não te oferecerem uma steak knife, ou seja, a faca que te dão para cortar uma carne borrachuda é praticamente a mesma que se usa para passar manteiga derretida no pão.

Todo mundo que lá estava comeu devagar, sem pressa... Eu nem sabia se eram pessoas em horário de almoço do trabalho. Não sei... mas que eles ficaram muito tempo lá, ficaram!

Para fechar o dia em München fomos ao campo de concentração de Dachau, que fica a uns 40 minutos de metrô partindo do centro de München. Hoje é um memorial com muitos fatos e histórias mas não quero falar mais do que isso sobre aquele lugar.

Meus planos era ir ao Residenz, mas acredito que ninguém estava empolgado em conhecer o Residenz. Digo e repito que se um dia, por um acaso do destino, eu voltar a München, vou ao Residenz. Me arrependo por não ter ido lá!

 


 

 

 Mais lugares para conhecer em München:

 

  • Europäisches Patentant
  • Sendlinger Tor
  • Siegestor
  • Trinity Church
  • Residenz
  • Altes Residenztheater
  • The New Theatre Residence: Teatro Bavarian Staatsschauspiel
  • Bayerisches Staatsschauspiel:Teatro
  • Antikensammlungen: Coleções de Antigüidades clássicas.
  • Jewish Museum Munich
  • Bier- Und Oktoberfestmuseum: é um museu e um restaurante. - Paläontologisches Museum München
  • Jugendstil Museum (Museum Villa Stuck)
  • Museum Brandhorst
  • Haus der Kunst

 

 

Se tiver a oportunidade e/ou tempo, procure estes restaurantes em München (não os conheço e portanto, não posso avaliá-los): BARISTA(Endereço: Kardinal-Faulhaber-Straße 11  80333); CAFÉ IM MÜLLER'SCHEN VOLKSBAD (Endereço: Rosenheimer Straße 1, 81667); CAFÉ VIOLÀ (Endereço: Wörthstraße 5, 81667); CONTI BISTRO (Endereço: Max-Joseph-Straße 5, 80333); DALLMAYR (Endereço: Dienerstraße 14, 80331); EDERER (Endereço: Fünf Höfe, 1.OG  Kardinal-Faulhaber-Straße 10, 80333); GLOCKENSPIEL CAFÉ (Endereço: Marienplatz 28, 80331); RATSKELLER (Endereço: Marienplatz 8  80331); SCHWABINGER KARTOFFELHAUS (Endereço: Hohenzollernplatz 4, 80796) e ZUM SPÖCKMEIER (Endereço: Rosenstraße 9, 80331).

 


 

 

Clique na imagem abaixo para abrir o mapa dos locais indicados neste site:

 

mapa mûnchen

Hospedagem:

 

München: Seibel’s Parkhotel (3* - Endereço: Maria-Eich-Straße 32, München, 81243) apesar de possuir um site bem estranho que não valoriza muito o hotel, ele é bonzinho. Confesso que me surpreendi positivamente com ele. Parece um hotel de meninas com decoração florida e detalhes fofinhos, o que eu não acho nada romântico para um casal. O quarto para 3 pessoas não é muito grande mas funciona. Possui dois banheiros: um somente com a privada e outro com o chuveiro e a pia. Sim, é um pouco complicado para lavar a mão após usar o banheiro número um, mas pode ser prático para quem não quer esperar ninguém tomar banho para fazer suas necessidades básicas, não é mesmo? Nada que um álcool para as mãos não resolva.
O hotel fica distante do centro de Munique e é preciso pegar o transporte público ou o táxi. No mês que fomos (Set/2013), as linhas dos trams próximas ao hotel estavam em reforma, então utilizamos o táxi. Não é viável tentar ir a pé... seria quase 2 horas de caminhada. Esta estadia tinha café da manhã incluída e posso garantir que era eficiente em um ambiente bem bonitinho, tipo "cocote". O único problema é que o wifi oferecido tem que ser utilizado por uma pessoa de cada vez do mesmo quarto. A entrada do hotel é bacaninha também porque parece até que você está entrando em um hotel fazenda no meio de um jardim... é bem europeu mesmo! De tram estimo que você chegaria em uns 20 minutos ao centro e é o mesmo tempo de taxi.

ATENÇÃO: Algumas informações descritas no site podem mudar, como por exemplo, preços, horários de funcionamento e até mesmo endereços. Consulte sempre antes de ir! Não possuímos vínculos com as empresas, serviços e profissionais mencionados neste site 😉

Deixe seu comentário / Nenhum comentário

Itinerário de Viagem (C) Direitos reservados
desenvolvido por