EnglishPortugueseSpanish
MARAIS / PANTHEON / ST-GERMAIN DES PRÈS
Postado por Estela T em junho 16, 2012 Editado em abril 21, 2017

Vamos turistar por 3 bairros (arrondissements) parisienses: MARAIS / PANTHEON / ST-GERMAIN DES PRÈS. Conhecendo prédios históricos e um parque

 

Páginas de Paris remodeladas e divididas por arrondissement (os bairros de Paris). Preços e horários descritos no site podem mudar. Consulte sempre antes de ir! Texto em preto sobre a viagem realizada no final de Maio/2012 e em verde entre Abril e Maio/2014

 


 

3º ARRONDISSEMENT: MARAIS

 

Marais

 

Saindo da Île de la Cité, fomos ao bairro do Marais passando pelo Hôtel de Ville que é um edifício referência em mapas e livros. Fui até atrás da história dele... e fiquei sabendo que hoje é a Prefeitura de Paris.

Chegando à rue Rivoli e quase desencanando de chegar na rue Rosiers, eis que ela surge do nada na nossa frente! MARAIS

Suntuosas mansões do Marais foram restauradas e são agora museus. Também há boutiques chiques e da moda que se misturam com pequenas lojas e restaurantes. A rue Rosiers, o coração do mais antigo bairro judeu, possui muitas casas do século 18. Antigo pântano ("marais" significa pântano), o Marais desenvolveu-se gradualmente a partir do século 14 devido à sua proximidade com o Louvre, a residência preferida de Charles V. Alcançou seu apogeu no século 17, quando se tornou um bairro elegante das classes abastadas.

A foto está ruim mas dá pra ter uma idéia....

Fomos ao restaurante Chez Marianne (na foto é o prédio com parede viva de planta) que foi indicação de um blog que eu tinha lido. O lugar é bem rústico, atendimento meio esquisito, mas satisfatório. E para não perder o costume da recente visita à Turquia, jantamos um tipo de mezes, aliás, várias mezes... podíamos pedir umas 10 diferentes. Custou €34 para duas pessoas e com bebidas sem álcool.

Não achei nada caro comparado à qualidade e à quantidade. Estava muito bom e infelizmente sobrou muita coisa. Tinha cogumelos, falafel, queijo, azeitonas, carne, couscouz marroquino de quinua e mais umas outras coisas maravilhosas que nem lembro os nomes, só do sabor.

Metro mais próximo: Saint-Paul (linha 1)

 


 

5º ARRONDISSEMENT: PANTHEON

Texto em preto sobre a viagem realizada no final de Maio/2012 e em verde entre Abril e Maio/2014. Páginas de Paris remodeladas e divididas por arrondissement (os bairros de Paris). Preços e horários descritos no site podem mudar. Consulte sempre antes de ir!
 

 

Quartier Latin

 

Estávamos no Quartier Latin e avistamos o Panthéon. Este prédio foi construído em 1744, quando Louis XV se recuperou de uma grave doença, ficou tão agradecido que idealizou uma magnífica igreja para reverenciar a Santa Genoveva, a padroeira de Paris. A igreja possui estilo neoclássico e começou a ser construída em 1790. Com a Revolução Francesa, a igreja se tornou um panteão para abrigar os túmulos dos grandes heróis do país. Napoléon devolveu o prédio à Igreja em 1806.

O Panthéon ainda foi tomado e devolvido aos religiosos mais uma vez antes de se tornar público em 1885. A fachada inspirada no panteão em Roma tem um frontão em relevo representando a mãe-pátria concedendo lauréis a seus grandes homens. VoltaireJean-Jacques Rousseau e Émile Zola estão lá, bem como as cinzas de Pierre Curie e Marie CurieAlexandre Dumas e André Malraux.

Pertinho de lá, a St-Etienne-du-Mont é uma igreja que se encontra o santuário de Santa Genoveva, bem como os restos de grandes figuras literárias como Jean Racine e Blaise Pascal. Algumas partes da igreja são góticas e outras renascentistas.

Partindo de lá fomos em busca da Universidade Sorbonne. A gente andou, andou, descemos e subimos a mesma rua. O mapa indicava uma coisa, estávamos em outro lugar. Andamos a Rue des Écoles e nada de avistar a universidade. Neste momento, descobrimos que o mesmo portal tridimensional que estava em Montmartre nos pegou no Quartier Latin. Ele estava nos jogando para lugares próximos mas ao mesmo tempo longe. 

A irritação foi tão grande que desencanamos da Sorbonne e fomos para A Île de la Cité conhecer a Notre Dame. Fomos a pé, nem acreditei quando chegamos lá. Nem acreditei que tínhamos conseguido esta proeza com o restinho de nossas forças daquele dia.

Informações:
Horário de funcionamento: Aberto todos os dias sendo 01/Abr a 30/Set das 10-18h30 e 01/Out a 31/Mar das 10-18h. Fechado em 01/Jan, 01/Mai e 25/Dez.
Entrada: €7,50
Metro: Cardinal Lemoine (linha 10)

 

 

Institut du Monde Arabe (AWI - Arab World Institute)

Nossa... não sei nem se eu devo colocar o Institut du Monde Arabe aqui porque cheguei tarde demais e estava fechando. Não ia dar tempo para nada! Então tirei fotos da fachada e mesmo assim, não entendo porque não tirei uma foto decente do lugar, uma foto que faça jus ao magnífico prédio... Juro que quando eu voltar tirarei várias fotos que dê para mostrar o prédio por inteiro.

Ao lado mostro a foto com o detalhe da fachada, toda em vidro e metal dando uma homenagem ao estilo artístico muçulmano com formas abstratas. Trata-se de uma organização fundada em Paris em 1980 por 18 países árabes sendo a France o local escolhido para pesquisar e divulgar informações sobre o mundo árabe e sua identidade cultural e valores espirituais. O Instituto também promove a cooperação e o intercâmbio entre a France e os países árabes, particularmente nas áreas de ciência e tecnologia, contribuindo para a compreensão entre o mundo árabe e a Europa .

Tudo o que eu vi, além da fachada, foi a lojinha que estava super cheia de ávidos por esta cultura. Ela é tão fascinante que nem me espantei a tamanha curiosidade e interesse dos que estavam lá. Ah... me senti em casa!

Informações:
Horário de funcionamento: das 10-18h. Sábados aberto até mais tarde, consulte o site. Fechado nas segundas.
Entrada: €8
Endereço: 1 Rue des Fossés Saint-Bernard, 75005 Paris

Metro: Jussieu (Linha 7 ou 10) ou Cardinal Lemoine (Linha 10)

 

 


 

6º ARRONDISSEMENT: ST-GERMAIN DES PRÈS

Texto em preto sobre a viagem realizada no final de Maio/2012 e em verde entre Abril e Maio/2014. Páginas de Paris remodeladas e divididas por arrondissement (os bairros de Paris). Preços e horários descritos no site podem mudar. Consulte sempre antes de ir!
 

 

Palais et Jardin du Luxembourg

 

Estando próximo à rue Saint Germain de Prés, acabamos caindo no Palais et Jardin du Luxembourg.

O Palais du Luxembourg foi construído como residência real, para Marie de Medici, viúva de Henri IV, lembrar de sua cidade natal, a Firenze (ou florença em português). Já foi prisão e até quartel general alemão. A fachada que dá para o jardim foi acrescentada em 1841 e hoje é a sede do Senado.

Hoje o Palais du Luxembourg é a sede do Senado Francês e está aberto a visitação. Não visitei as acho que o ponto alto do passeio é conhecer a sala onde ocorrem as sessões do Senado e a Sala de Conferências. Para visitas individuais, cheque antes de ir... não sei se há operação diferenciada neste momento, já que Paris está em alerta por conta dos tristes atentados terroristas. De toda forma, a informação é que as visitas individuais são organizadas pelo Centre des Monuments Nationaux, um sábado por mês às 10h30 e às 14h30. Para tentar garantir seu passeio, reserve pelo email: visites-conferences@monuments-nationaux.fr. 

O Jardin du Luxembourg foi inteiramente aberto ao público no século 19, quando o dono, o Conde de Provence (mais tarde Louis XVIII), permitiu que, em troca de um pequeno pagamento, visitantes pudessem entrar e provar as frutas do pomar.

É um local muito aconchegante e acabei aprendendo sobre o estilo de um jardim francês com formas bem delineadas e geométricas. O jardim é bonito e possui várias esculturas. Reserve uma meia manhã ou uma meia tarde para dar uma volta por lá com calma.

Naquele momento, para nós, era apenas um atalho para a Sorbonne. Mas de qualquer forma foi muito legal ver os rapazes fazendo cooper por lá e ver uma galera descansando nas cadeirinhas em volta do jardim, fiquei imaginando como deve ser bom sair do trabalho, entrar neste jardim e descansar a alma contemplando-o.

Quando saímos do jardim, acabamos encontrando o Institut Hongrois - Collegium Hungarium com uma escultura de uma moça meio desolada.

Ela representava exatamente como eu me sentia: desolada e cansada hahahaha. Desolada porque estava difícil achar e alcançar os nossos objetivos (por exemplo, achar a Sorbonne) e cansada porque realmente, estávamos abusando dos nossos limites físicos.

 


 

 

Mais lugares para conhecer no Pantheon:

 

  • Le Caveau des Oubliettes
  • Rue de la Huchette: Esta é uma rua medieval com pontos turísticos, mas não prima pela qualidade. Veja a rue du Chat-qui-Pêche, a mais estreita da cidade, e no Théâtre de la Huchette. No final desta rua, a fonte na place St. Michel com escultura de São Miguel matando o dragão.
  • Rue du Chat Qui Pêche: A mais estreita da cidade.
  • Musée National du Moyen Âge
  • Grand Amphithéâtre de la Sorbonne
  • Jardin des Plantes
  • Muséum national d'Histoire naturelle
  • Les Arènes de Lutèce: Anfiteatro romano que foi descoberto nos anos 1860 durante a construção da vizinha rue Monge. Lá os antigos gladiadores lutavam diante de um público de 15mil pessoas. Hoje, local de jogo de bocha.
  • Rue Mouffetard: Antiga rua romana famosa por seu mercado de alimentos.
  • Grande Galerie de l'Evolution
  • Galerie de Paléontologie et Anatomie Comparée
  • Restaurante L’Epigramme = fica próximo a ruas com lojas de souvenir e outros restaurantes perto da Place Saint-Michel. Possui pouquíssimas mesas e é decorado com simplicidade e elegância e tem ambiente acolhedor. Não é muito barato mas não é um absurdo. Fica na 9, Rue L’Eperon, fecha aos domingos e segundas, próximo ao metrô Odeon.
  • Brasserie Balzar: Cardápio tradicional de brasserie como os escargots. Endereço: 49 Rue des Écoles, 75005 Paris.
  • Watt: Grandes pufes…um ambiente sofisticado e agradável. Não perca o  magret de pato ao molho de caramelo, purê da casa e legumes marinados. A dica é pedir a formule pequenas "porções/pequenos preços", com mini entradas. Endereço: 3 Rue de Cluny, 75005 Paris.
  • La Fourmi Ailée: Com música ambiente, este é um salão de chá e restaurante. Foi uma biblioteca para senhoras. Endereço: 8 Rue du Fouarre, 75005 Paris.
  • Les Degrés De Notre Dame: Cardápio saboroso de comida de bistrô marroquino. Endereço: 10 Rue des Grands Degrés, 75005Paris.
  • Laurent Dubois: queijos de qualidade. Endereço: 47 Boulevard Saint-Germain, 75005 Paris.
  • Le Réminet: Finos pratos do chef Hugues Gournay incluem escargots com caviar de beringela e bolo de castanha. Endereço: 3 Rue des Grands Degrés, 75005 Paris.
  • Terroir Parisien: restaurante do chef estrelado pelo Michelin, Yannick Alléno. Endereço: 20 Rue Saint-Victor, 75005 Paris.Telefone: +33 1 44 31 54 54.
  • La Tour d'Argent: restaurante super tradicional e maravilhoso, em um prédio emblemático, cenário de filmes... Famoso pelos canetons (patos) e as sobremesa também são sensacionais! Menu Découverte a €170. Endereço: 15 Quai de la Tournelle, 75005 Paris. Telefone: +33 1 43 54 23 31.
  • Pâtisserie Chocolaterie Pascal Pinaud à Paris: Endereço: 70 Rue Monge, 75005 Paris.
  • Carl Marletti: patisserie para comer o éclair. Endereço: 51 Rue Censier, 75005 Paris.

Mais lugares para conhecer no Marais:

 

  • Musée de la Poupée: Involuntariamente assustador museu de bonecas antigas.
  • Musée de la Chasse et de la Nature: Museu da Caça, com lotes de taxidermia.
  • Réunion des Musées Nationaux: Musée Picasso situado no Hôtel Salé. 5a-3a, 9h30-18h. echa às 17h30 nos invernos. Nem todas as obras são de Picasso, há Cézanne, Matisse, Modigliani e Braque.
  • Marché des Enfants Rouges é uma feira e fica na 39 rue de Bretagne 75003 Paris
  • Californie Cantine que é um food truck que ficava divulgando os seus endereços mas agora possui um fico no 46 rue de Turbigo, 75003 Paris, pertinho da estação Arts et Métiers, no Marais.
  • Para quem leu minha página sobre a Bretagne deve ter ficado com água na boca em relação ao magnífico crêpe/gallette que comi por lá. Mas saiba que há o Breizh Café na 109 Rue Vieille du Temple, 75003 Paris. Eu não experimentei mas tenho ótimas referências do local.

Clique na imagem abaixo para abrir o mapa dos locais indicados neste site:

 

 

 

Mais lugares para conhecer no Saint Germain des Prés:

 

  • Musée National Eugène Delacroix: Museu criado na antiga casa do ilustre artista francês Eugène Delacroix. Este museu tornou-se museu nacional em 1971, quando o Governo francês reconheceu a importância do mesmo. Hoje em dia, abriga vários esboços, desenhos e pinturas do artista. Mas, para além disso, o museu conserva uma série de objetos pessoais de Delacroix.
  • Place Saint-Sulpice: Em frente à igreja com o mesmo nome, tem no centro uma grande fonte, a Fontaine des Quatre-Evêques (Fonte dos Quatro Cardeais), contruída em 1844. Aqui fica o famoso Café de la Mairie.
  • Fontaine Médicis
  • Théâtre de l'Odéon
  • Fontaine Saint-Michel
  • Patrick Roger: chocolates esculpidos
  • Henri Le Roux Chocolatier: Caramelos e ganaches
  • Arnaud Larher: patisserie premiada
  • Gérard Mulot: croissants
  • Café la Palette na 43 Rue de Seine, 75006 Paris
  • Quem quer dar um de très chic e comer ostras em Paris, vá no Huîtrerie Régis na 3 Rue de Montfaucon, 75006 Paris, France (tel +33 1 44 41 10 07)
  • Le Voltaire: restaurante com comida que vai do rústico ao luxo. Endereço: 27 Quai Voltaire, 75007 Paris. Telefone:+33 1 42 61 17 49.
  • Café La Palette. Endereço: 43 Rue de Seine, 75006 Paris, France.
  • La Maison du Chou: coma bons doces tradicionais franceses chamados "choux". Endereço: 7 Rue de Furstenberg, 75006 Paris.
  • Mariage Frères: casa de chás, aproveite e compre! Endereço: 13 Rue des Grands Augustins, 75006 Paris.
  • Allard: Restaurante do chef estrelado Alain Ducasse. Endereço: 41 Rue Saint-André des Arts, 75006 Paris.
ATENÇÃO: Algumas informações descritas no site podem mudar, como por exemplo, preços, horários de funcionamento e até mesmo endereços. Consulte sempre antes de ir! Não possuímos vínculos com as empresas, serviços e profissionais mencionados neste site 😉

Deixe seu comentário / Nenhum comentário

Itinerário de Viagem (C) Direitos reservados
desenvolvido por