EnglishPortugueseSpanish
REGION DE FARELLONES
Postado por Gisela S em agosto 30, 2015 Editado por Estela T em Abril 21, 2017

FARELLONES, CHILE: dicas de turismo incluindo sugestões de passeios e esqui na neve, restaurantes, transportes, hospedagem e muito mais!

 

Vista de El Colorado no final da tarde

Vista de El Colorado no final da tarde

Esquiar e ter possibilidade de ver neve era um dos sonhos do meu sobrinho. E eu combinei com ele de fazermos isso, mesmo que em um final de semana, para que fosse mais fácil de encaixar no orçamento, dado que os esportes de neve são caros.

Eu queria ir fora da alta temporada para podermos aproveitar mais e gastar menos, então no primeiro semestre do ano comecei a procurar passagens para Agosto/Setembro. Em Maio, consegui comprar passagem para Santiago para meu sobrinho e eu por cerca de 15.000 pontos ida e volta por pessoa para Setembro.

A ideia era conhecer as estações de esqui próximas a Santiago. Tendo isso em vista, as principais opções são as estações de esqui que estão no mesmo caminho: Farellones, El Colorado, La Parva e El Colorado. Fora essas estações que estão na região de Farellones (40km a 120km de Santiago) há também Portillo que fica a cerca de 165km.

Seguindo para a região de Farellones, a primeira estação de esqui tem exatamente esse nome: Farellones. Ela fica na parte mais baixa da montanha, portanto é a última a começar a funcionar e a primeira a parar. As estações mais altas tem neve suficiente por mais tempo. A temporada de esqui começa em meados de Junho e termina em Setembro. Sendo que de julho a agosto elas estão lotadas devido as férias escolares.

 

 

A Villa Farellones

 

Villa de Farellones

Villa de Farellones

Farellones é um pequeno vilarejo que tem algumas casas e pequenos apartamentos de inverno para a população mais abastada de Santiago que utilizam a região para diversão de inverno aos finais de semana e férias (as férias no Chile são as últimas 2 semanas de Julho, sendo a época que as estações ficam muito cheias).

A estação de Farellones fica a uma altitude de 2.500m e El Colorado a 3.300m. Ou seja, as 2 estações ficam a cerca de 1km de distância (que seriam fácil de serem feitos a pé, se não fosse subida ingreme e sem neve...).

Nas estações de Farellones, El Colorado e La Parva, não há muita diversão a noite, havendo poucos restaurantes. A maior parte da diversão noturna está no Valle Nevado ou em Santiago. Então se você é daqueles que não fica exausto depois de esquiar das 09h até as 17h, vale a pena pensar em voltar pra Santiago a noite ou se alocar no Valle Nevado (ou subir lá, caso esteja nos hotéis próximos as outras estações).

A estação El Colorado também fica na villa de Farellones e possui uma infra-estrutura hoteleira e gastronômica maior, sendo o hotel Colorado e a Posada de Farralones as primeiras hospedarias do lugar. Vale ter em mente que Farellones é onde você vai encontrar os hotéis mais baratos, pra cima disso você não deve achar mais nada barato, aumentando o preço com a altitude (El Colorado, La Parva, Valle Nevado).

Alguns chamam, maldosamente, Farellones de "faroffones", justamente pois é mais barato se alojar lá. Além do fato de que como há normalmente menos neve, tornou-se um local da prática de "esquibunda" e descida de bóia. Mas, se você for com crianças pequenas (apesar de as crianças esquiarem com muito mais facilidade que os adultos), ou se tiver medo de praticar esportes como esqui e snowboard, fique em Farellones mesmo. De toda forma, as estações de El Colorado e Farellones são interligadas e fazem parte do mesmo complexo.

Villa de Farellones

Villa de Farellones

Falando um pouco de história, Farellones está localizada na comuna de Lo Barnechea, possui um centro de saúde (~hospital), uma escola e cerca de 200 casas. Todas as casas são construídas em madeira dando um charme para a villa. 

Os esquiadores chegaram à região de Farellones na década de 1930 e em 1937 um dos proprietários das terras da região, Von Kiesling, decidiu vender algumas terras para assim formar a villa. Não muito depois disso, surgiu o primeiro hotel na região: Posada de Farellones. A villa cresceu em torno do "novo" esporte trazido da Schwyz (Suíça) e Kongeriket Norge (Noruega) e chegou a receber a visita da Duquesa Inglesa de Kent. O primeiro lift (elevador de esquis, cabos) para esqui foi instalado aproximadamente em 1950 em "La Gran Bajada" (a grande descida), fazendo com que fosse possível chegar a uma área mais acima, chamada de El Colorado

Farellones tinha poucas pistas de esqui e quem queria aproveitar mais tinha que subir através dos lifts (cabos) para El Colorado onde havia 62 pistas (11 para iniciantes, 6 intermediários, 33 pra avançados e 12 para experts). O desenvolvimento da região continuou ao longo dos anos, fundando-se posteriormente a estação La Parva, muito próxima da El Colorado e, posteriormente, chegando ao Valle Nevado (no topo da montanha).

O Valle Nevado foi fundado em 1988 por empresários franceses, seguindo o padrão dos melhores resorts de esportes de inverno da Europa. Atualmente, é considerado o maior centro de esportes relacionados à neve no hemisfério sul (pra falar a verdade já ouvi isso sobre Bariloche).

 

 

 

Indo para Farellones

 

Começando a subida de Santiago a Farellones

Começando a subida de Santiago a Farellones

Como eu só tinha 2 dias, corri então para reservar os hotéis. Verifiquei que era mais barato hotel em Santiago, mas como chegaríamos em Santiago sábado pela manhã e voltaríamos na segunda a noite, tinhamos pouco tempo para aproveitar. Reservei então um hotel em Farellones. Assim ficaríamos próximos das pistas de esqui e poderíamos aproveitar melhor o pouco tempo. Desta forma, reservei um quarto para 2 pessoas no Hotel Chalet Valluga, pois ele ficava perto da estação de esqui de Farellones com transporte incluso para as estações de esqui.

Para chegar lá pensei em alugar um carro, porém como não tenho habilidade para dirigir na neve, usar as correntes nos pneus... Então, resolvi reservar um transfer, que foi difícil achar este servir com bom preço, já que éramos só nós 2.

Vi que seria possível pegar uma van ou microônibus em Santiago para ir e voltar se pudéssemos chegar no horário fixo desse transporte. No site da Ski Total é possível verificar a disponibilidade dessas vans coletivas. Pelo o que pesquisei, as vans coletivas saem de Santiago às 7h30 e retornam por volta das 17h. O ponto de saída da maior parte das vans e microonibus é a Avenida Apoquindo, a 4 quadras da estação de metro Escuela Militar (Linea 1, vermelha).

Como chegaríamos em Santiago apenas as 8h20, resolvi reservar o transfer privativo, mesmo que mais caro. O valor do transfer foi de CPL79.000 (vale a pena realizar o pagamento na moeda que for combinada, pois pagar em outra moeda pode ter o custo adicional da conversão). Então se você combinar e pesos, pague em pesos. Eu fiz o transfer com a empresa Transfer Traccion.

Bom, chegando em Santiago logo encontramos o motorista do Transfer que iria nos levar ao hotel e seguimos viagem. O motorista perguntou se queriamos parar no caminho para comprar comida ou alugar equipamentos, pois seria mais barato que comer lá em cima ou alugar lá em cima. Lembro de o motorista perguntar: "Mas você não vai nem comprar água?" Para você ter ideia da diferença de preços...rsrs. Resolvi subir direto para não perdermos tempo, pois ficariamos pouco tempo, mas se você quer economizar ou vai ficar mais tempo, é recomendável que você faça o aluguel de equipamentos em Santiago.

Vou confirmar para vocês que o caminho é realmente difícil de fazer. A subida tem muitas curvas e é muito inclinada, então se você não está habituado a dirigir na neve realmente o melhor é reservar uma van. Se você tiver paciência alugue um carro. Vimos alguns carros que pararam no caminho. O pessoal deixou o carro lá e solicitou uma van para continuar a subida. Bom, se você estiver em uma subida tranquila, aproveite para curtir a vista. É linda!! Os andes, neve e as várias voltas da estrada.

Chegando em Farellones, logo vimos nosso hotel. Fomos bem recebidos, deixamos nossas coisas lá e fomos andar pela cidade e almoçar. Havia muita neve, pois no dia anterior a nossa chegada havia nevado muito.

Loja de alguel de equipamentos em El Colorado

Loja de alguel de equipamentos em El Colorado

A cidade é pequena. Paramos em algumas lojas para saber o preço do aluguel de óculos, skis e pranchas para snowboard. Conseguimos alugar os óculos para neve (googles) e resolvemos alugar os equipamentos próximo a estação de esqui.

Verificamos que era possível fazer passeios na neve, tanto a pé quanto de quadriciclos. Não chegamos a fazer nenhum por falta de tempo, mas pareceram muito interessantes. Se você pretende ficar lá mais tempo, já saiba que já mais coisas a fazer além de esportes de neve.

Vale dizer que tinhamos alugado as roupas impermeáveis na empresa Roupa de Neve, em São Paulo (Brasil), pois ficava muito mais barato por uma roupa de qualidade bem melhor. Eles entregam e buscam as roupas no seu endereço, foi muito prático e o serviço muito bom. O aluguel para 3 dias foi de R$270 para dois conjuntos de roupas.

Em Farellones encontramos algumas pessoas que estavam passando uns dias em Santiago e que compraram roupas pelos brechós da cidade. Eles pagaram muito barato pelas roupas, lembro de terem comentado que as roupas saíram por menos de R$100!! Tudo bem, não eram roupas bonitas, mas se você for passar um tempo em Santiago e quiser economizar com uma roupa que vai usar poucas vezes, pode ser uma boa ideia (se você viaja sempre para o USA, aproveite pra comprar roupas e equipamentos para praticas de esportes de inverno, pois lá também é muito barato).

Considerando que chegamos em Farellones por volta das 11h, é fácil pensar que estávamos pensando no almoço. Paramos para comer em um dos restaurantes com vista para a estação de esqui. Pedimos uma pizza e ela realmente estava maravilhosa!! (provavelmente a fome ajudou no julgamento rsrs).

 

Centro de ski El Colorado

 

Estação de esqui El Colorado

Estação de esqui El Colorado

 

Como a estação de esqui de Farellones estava fechada, pois a neve naquele ponto da montanha já estava baixo, resolvemos subir até a próxima estação e formos pra El Colorado. Não havia ônibus e não tinhamos carro para ir até lá. Eram poucos quilômetros para subir, mas dado que era uma subida resolvemos não fazer a pé, principalmente, quando avistamos um taxi.

Fomos falar com o taxista e ele estava esperando uma família que ficaria na estação de Farellones a tarde toda. Conseguimos combinar com ele de ele nos levar até El Colorado e voltar para esperar a família. Não me lembro mais quanto custou, mas lembro de ficar feliz por ter sido barato (acho que custou menos de R$20).

Chegando em El Colorado, fomos entender qual ticket deveríamos comprar e se ainda havia a possibilidade de fazer aulas de esqui. Lembro-me que como já era tarde, achamos melhor tentar sem aula e caso, no outro dia, não estivéssemos conseguindo andar, contrataríamos a aula.

O por do sol multicolorido

O por do sol multicolorido

Naquele dia, alugamos os equipamentos na própria estação de esqui e ficamos tentando aprender no pé da montanha. Vale ter em mente que não é barato alugar os equipamentos e pagar para usar o lift e teleféricos da estação de esqui. Considerem gastar pelo menos R$1.000 por dia e por pessoa.

Lembro-me de ter muitos brasileiros na estação. Em um momento, cansei e resolvi sentar num dos bancos no pé da pista e um professor chileno sentou ao meu lado. Conversamos um pouco e comentamos que haviam muitos brasileiros na estação. O professor me disse que esportes de neve são realmente esportes caros e que apenas os chilenos com mais dinheiro iam esquiar. Como o Brasil é maior e a população mais endinheirada é maior era normal mesmo ter mais brasileiros lá do que chilenos. Lembro-me que ele comentou que o Chile não nunca havia ganhado nenhum campeonato mundial de esqui, disse que eles concorriam apenas na vertente mais selvagem dos concursos (que eu não sei qual é).

Bom, passando essa tarde de tentativas de equilíbrio e muito cansaço, fomos procurar uma forma de voltar para o hotel. Não achamos nenhum ônibus ou taxi que descesse até Farellones. Então fomos até o estacionamento onde o taxista havia nos deixado para pegar o transfer gratuito, mas não haviam opções. Parei para perguntar para uma mulher como poderíamos voltar para Farellones e ela disse que não tinha jeito, não havia transporte até lá. Ela ficou com dó e resolveu dar carona pra gente, dado que ela passaria mesmo em Farellones a caminho de Santiago (que sorte!!!).

Chegamos no hotel um pouco antes do horário da tábua de queijos. Aproveitamos para tomar um banho e cochilar (esses esportes são muito cansativos). Quando descemos pra aproveitar a tábua de queijos e assistir TV vimos um lindo por do sol. Como haviam muitas nuvens no céu o por do sol causou cores diversas no céu: rosa, laranja, vermelho..... Simplesmente o por do sol mais bonito que já vi!!!

Transporte gratuito entre a estação de esqui e as áreas de estacionamento mais distantes

Transporte gratuito entre a estação de esqui e as áreas de estacionamento mais distantes

Localidades próximas

Localidades próximas

Estação de esqui de El Colorado

Estação de esqui de El Colorado

Placa orientativa das pistas

Placa orientativa das pistas

Aproveitamos para conversar com os outros muitos brasileiros que estavam no hotel. E de repente já era hora de jantar!! O hotel incluía um pequeno buffet self service. Depois de comer, não restou outra opção que não dormir.

No outro dia, acordamos cedo, tomamos café e pegamos a Van até El Colorado para esquiar. Chegando lá, fomos alugar os equipamentos. Fomos até uma das lojas de alguel de equipamentos dessa vez. 

Passamos o dia praticando. Almoçamos por lá mesmo. E voltamos com a van do hotel. Para nos trocar para descer a Santiago e voltar pra casa. Quando voltamos no hotel tivemos a oportunidade de ver o sobrevoo de vários condores andinos!! Lindos!!!

Foi um passeio curto e divertido. Agora fiquei com vontade de alugar uma cabaña por lá e ficar 1 semana com a família pra poder aprender mesmo a esquiar ou praticar snowboard.

 


 

 

Mais lugares para conhecer:

 

  • Em 1954 fundou-se o Plomo Mummy (Boy of El Plomo ou La Momia del Cerro El Plomo) no local chamado de Cerro El Plomo. Nesse local encontram a múmia (momia) de um garoto inca muito bem preservada, sendo a primeira descoberta de um sacrifício humano feito pelos Incas em local de altas altitudes. A réplica da múmia está no National Museum of Natural History, em Santiago.
  • Visite a Casa de Piedra de Farellones. Ela fica na estrada para o Valle Nevado. É uma estrutura de pedra que se acredita ter sido contruída pelo povo do Aconcagua (final do neolítico) para ser um refúgio temporário para caçar Guanacos (um camelídio comum na região).
  • Ainda é possível conhecer as rotas Incas. O local chamado de Corral Quemado, a cerca de 29km de Santiago, antes da chegada a Farellones, é um caminho para as minas de cobre hoje chamada de "Disputada de las Condes" próximo do río Mapocho. Foi o motorista da van quem comentou sobre a região.
  • Existe ainda o passeio para o conhecido Santuário Natual Yerba Loca que é uma área protegida no topo do monte La Paloma na montanha Cerro El Plomo, na divisa dos vales do río Blanco e Olivares. A área contém uma floresta de coníferas temperadas, espaço pra picnic e camping e é o ponto inicial para 5 trilhas e uma das alternativas para o final da trilha para o glaciar do Cerro La Paloma e Cerro El Altar.

 

 


 

 

Clique na imagem abaixo para abrir o mapa dos locais indicados neste site:

 

mapa farellones

Hospedagem:

 

Hotel Chalet Valluga, fica perto da estação de esqui de Farellones (e se tivesse neve poderíamos ir para a estação a pé), oferece transporte para as estações de esqui e café da manhã, café da tarde (vinho e queijos) e jantar. Endereço: Los Canteros 15, Farellones, Chile.

Dica: No Chile, se você paga o hotel em dólar ou euro, você fica isento do imposto local de 19%, sendo que o pagamento pode ser no cartão de crédito internacional.

A Rosi Guimarães do blog Nós no Chile® dá várias dicas sobre estações de ski (sem ser propriamente a de Farellones). Dá uma lida lá também! Super recomendamos!

 


 

ATENÇÃO: Algumas informações descritas no site podem mudar, como por exemplo, preços, horários de funcionamento e até mesmo endereços. Consulte sempre antes de ir! Não possuímos vínculos com as empresas, serviços e profissionais mencionados neste site 😉

Deixe seu comentário / Nenhum comentário

Itinerário de Viagem (C) Direitos reservados
desenvolvido por