EnglishPortugueseSpanish
BUENOS AIRES II
Postado por Estela T em Fevereiro 1, 2018 Editado em Março 8, 2018

Dicas de passeio nos bairros Recoleta, Palermo e Villa Crespo em BUENOS AIRES. Mas também trazemos alguns interessantes pontos dos arredores como Colegiales e Belgrano. Com grandes concentrações de centros e estabelecimentos artísticos, um pedaço da Buenos Aires que com certeza você passará muito tempo!

*Textos em preto escritos em Janeiro de 2018. Textos em azul escritos em Novembro de 2012

BUENOS AIRES: recoleta, palermo e villa crespo

Retiro

 

BUENOS AIRES: recoleta, palermo e villa crespo Torre Monumental, Torre de los ingleses

Torre de los Ingleses

Torre Monumental

 

Numa das vezes que estive por Buenos Aires, fui de navio. Saindo do porto de cruzeiros a pé, passamos pelo bairro chamado Retiro, por onde avistamos a Torre Monumental (mas alguns ainda a chama de Torre de los Ingleses). Esta torre é uma “réplica” do Big Ben de London). Chegamos a entrar na torre (logo embaixo existe um pequeno museu), mas não foi possível subir (não estava aberto ao público e permanece fechado em 2018).

A torre foi um presente da comunidade anglo-argentina como parte da Revolución de Mayo de 1810. Na página Buenos Aires I falamos sobre a comunidade britânica da cidade, onde tivemos a oportunidade de presenciar na rua um desfile muito interessante! O nome da torre acabou mudando para Torre Monumental, depois do conflito da Argentina com a Inglaterra sobre a região das Maldívias.

O material da torre do relógio foi quase que 100% feito com material britânico. Possui cinco sinos e de lá de cima, a vista é deslumbrante, já que o local onde está a torre é bem arborizada. Mas, pelo o que eu sei, o gazebo não é aberto ao público, talvez por motivos de segurança, não sei ao certo. Hoje o prédio é um centro de informações turísticas e talvez um bom ponto de partida para quem quer visitar a cidade.

Em 2018 andamos até a torre partindo do parque Plaza San Martin. Em um dia muito quente de verão, a parte onde fica a torre não possui sombras, então, leve chapéu.

Aproveite que está no bairro e visite a estación Retiro ou simplesmente faça uma viagem para algum lugar partindo de lá.

É uma estação bem movimentada já que liga os trens e é bem bonita, mais lembra uma estação européia, não à toa, já que foi construído com inspiração na arquitetura inglesa e francesa.

Inaugurada em 1915, chegou a ser considerada uma das maiores do mundo!

Falando sobre o bairro do Retiro, já digo a vocês que ele é pequenino. Basicamente você encontra a Torre Monumental, o Monumento del Libertador José de San Martín dentro do Parque Plaza San Martin e a Estación Retiro.

BUENOS AIRES: recoleta, palermo e villa crespo

 

Estación Retiro

Esta estação de trem e metrô é bem bonita e é conhecida também como Estación Retiro Mitre. Foi através desta estação que fomos à cidade de Tigre que você pode ler sobre este passeio no post que vamos publicar em Março.

De fora você já vê que a estação é linda. Registros fotográficos não foram feitos de sua fachada porque, naquele momento, o sol estava me castigando com os seus 40 graus na minha cabeça. A única coisa que queria era entrar logo na estação e pegar um trem com ar condicionado.

Já andei por algumas estações de trens mundo afora e me surpreendi positivamente com a Estación Retiro. Limpa, bonita, clara e de fácil acesso.

Construída por britânicos estabelecidos no país, ficou pronta em 1914 e naquela época chegou a ser considerada uma das maiores do mundo. Seguindo o padrão europeu do século XIX, bem como boa parte da arquitetura de  Buenos Aires, quase não sofreu mudanças na sua arquitetura, porém as lojas que você encontra no seu interior não fazem parte do projeto original.

BUENOS AIRES: recoleta, palermo e villa crespo Estación Retiro

O hall da estación

BUENOS AIRES: recoleta, palermo e villa crespo Estación Retiro, Buenos Aires, Argentina

Mais detalhes da Estación Retiro de Buenos Aires

BUENOS AIRES: recoleta, palermo e villa crespo

 

Parque Plaza San Martin + Monumento San Martin

Em direção à Torre Monumental e a Estación Retiro, nos deparamos com a área verde do Parque Plaza San Martin. Aliás, Buenos Aires possui muitos parques e praças abertas ao público, o que é um grande convite a se apaixonar pela cidade.

No meio deste parque está o Monumento a San Martin, considerado o libertador da Argentina. Aliás, neste mesmo local foram realizadas batalhas épicas devido às invasões britânicas no território. Antes disso tudo, ainda foi o palco do comércio de escravos no século XVIII e ainda há um monumento àqueles que morreram na Guerra das Maldivas, mas não consegui encontrar tal monumento.

Apesar de ter andado por este parque e visto o monumento a San Martin, não tirei fotos porque estava extremamente quente para tal feito. Tudo o que eu queria era a sombra de uma bela árvore. Fico devendo!

BUENOS AIRES: recoleta, palermo e villa crespo

 

Plaza Embajada de Israel

BUENOS AIRES: recoleta, palermo e villa crespo, Argentina - Plaza Embajada de IsraelUm dos lugares intrigantes que passamos sem saber foi a Plaza Embajada de Israel. O que chamou a atenção foi a ausência nítida de um prédio naquele local. Exploramos a plaza e nos deparamos com o que sobrou de um atentado terrorista (com carro bomba que se chocou contra a entrada do edifício) à embaixada de Israel ocorrido em Março de 1992.

Para quem não sabe, na Argentina possui a maior comunidade judaica da América Latina e é a quinta maior comunidade no mundo!

Neste atentado morreram 29 pessoas e 242 ficaram feridas (entre argentinos e judeus). Hoje o local permanece como um memorial, com o nome das vítimas e todo dia 17 de Março às 15:00 horas, as vítimas do ataque são lembradas neste quadrado da memória.

Pelo o que entendi, até hoje, ninguém foi julgado pelo crime e de lá para cá já ocorreram outros atentados contra a comunidade judaica na cidade. Mas que coisa triste!

Fica na Calle Arroyo, 888

BUENOS AIRES: recoleta, palermo e villa crespo

Recoleta

O bairro da Recoleta é considerado bairro de alto padrão e lá é uma boa opção para buscar uma boa hospedagem. Além disso, o bairro possui docerias e confeitarias, uma ótima pedida para uma pausa para um café ou para comer algum doce. Tente achar a chocotorta, se puder... Me falaram que era super fácil encontrar pela cidade, mas eu penei e muito para encontrá-la.

Este bairro possui ótimas atrações turísticas como a Floralis Generica, o Museo de Bellas Artes, o Cemeterio da Recoleta, o Centro Cultural da Recoleta, o Palais de Glace e a Basílica Nuestra Señora del Pilar. De todas as atrações só não fomos no Palais de Glace porque estava fechado (Janeiro de 2018).

BUENOS AIRES: recoleta, palermo e villa crespo

 

Floralis Generica

Possivelmente você já viu esta escultura em vários registros fotográficos. Ela fica dentro da Plaza Naciones Unidas e para quem quiser fazer o circuito das atrações turísticas da Recoleta não terá problemas em fazê-lo a pé, mesmo em um dia beirando os 40 graus (que era o que estava fazendo em Janeiro de 2018).

Esta escultura metálica foi desenvolvida pelo arquiteto argentino Eduardo Catalano e doada à cidade de Buenos Aires. No local onde se encontra, há uma grade que restringe a entrada à Plaza Naciones Unidas livremente, ou seja, há apenas um portão de acesso para chegar perto da escultura. Possivelmente o portão é fechado de madrugada. A escultura possui 23 metros de altura e possui um sistema mecânico que abre e fecha dependendo do horário do dia. Já li alguns blogs de viagem comentando que o sistema elétrico estava quebrado, mas felizmente, quando fomos ele estava funcionando. Nas duas fotos abaixo dá para vê-la aberta e mais à noite, um pouco mais fechada.

O nome da flor é "'genérica" justamente para representar todas as flores do mundo.

BUENOS AIRES: recoleta, palermo e villa crespo, Argentina - Floralis Generica

Floralis Generica na Plaza de las Nacionel Unidas

BUENOS AIRES: recoleta, palermo e villa crespo, Argentina - Floralis Generica, Buenos Aires, Argentina

Floralis Generica à noite

BUENOS AIRES: recoleta, palermo e villa crespo

Sanjuanino

Naquela vontade de encontrar a melhor empanada de Buenos Aires, me deparei com aquela que considerei a melhor até hoje: Sanjuanino.

Apesar de estar no bairro da Recoleta, não é caro e vale muito a pena por causa da qualidade e atendimento. Sem falar que o lugar é todo pitoresco, do jeito que eu gosto! Algumas pessoas podem achar o lugar meio esquisito, mas vale muito a pena!

O carro chefe, é logico, são as empanadas. Os sabores são carne suave, carne picante, pollo (que é frango e fala-se "pojo"), choclo (que significa milho, ou seja, esta empanada tem milho, queijo e cebola), jamon y queso (o jamon é o presunto normal e não aquele jamon espanhol maravilhoso), queso y cebolla, verdura, caprese (que tem tomate, queijo e manjericão - que eles chamam de albahaca) e as gran sanjuaninas fritas que eu não experimentei. Cada empanada custa ARS28,00 ou R$4,60. As fritas custam ARS29 bem como a de roquefort, mas das duas vezes que fomos, não tinha este sabor.

Não consegui experimentar muuuitas empanadas na cidade, foram apenas 3 estabelecimentos. Mas como me falaram que este lugar tinha as melhores da cidade, não resisti e acabei ficando por lá. A massa é fina, recheio farto, muito bem temperado e na medida certa.

Outros pratos que você pode provar são as famosas milanesas de bife de chorizo que gira em torno de ARS200 (ou R$33,50), carnes com papas fritas (batatas fritas) por ARS310 (ou R$52) e por aí vai.

Informações:
Abre todos os dias das 12h-16h e depois das 19h-01h
Endereço: Posadas, 1515
Existe uma filial em Palermo na Sánchez de Bustamante, 1788 e também em Belgrano, na José Hernandez, 2345. Estes dois endereços possuem dias e horários diferentes de atendimento da filial da Recoleta.

BUENOS AIRES: recoleta, palermo e villa crespo, Argentina - Empanadas, El Sanjuanino, Recoleta, Buenos Aires, Argentina

Fachada do restaurante

BUENOS AIRES: recoleta, palermo e villa crespo, Argentina - Empanadas, El Sanjuanino, Recoleta, Buenos Aires, Argentina

As empanadas

BUENOS AIRES: recoleta, palermo e villa crespo, Argentina - Empanadas, El Sanjuanino, Recoleta, Buenos Aires, Argentina

Piso superior

BUENOS AIRES: recoleta, palermo e villa crespo, Argentina - Empanadas, El Sanjuanino, Recoleta, Buenos Aires, Argentina

Piso inferior

BUENOS AIRES: recoleta, palermo e villa crespo

Centro Cultural Recoleta

Centro Cultural Recoleta é um centro de exposições. O prédio onde ocupa é histórico e um dos mais antigos da cidade. Originalmente era residência dos monges conventuais, chamados de recoletos (se não me engano). Quando os monges saíram do edifício em 1822, muita coisa aconteceu por lá. Já virou até lar de mendigos. Em 1979, em plena ditadura militar, o centro cultural foi criado e a arquitetura adaptada para um conceito mais contemporâneo. Inaugurado em dezembro de 1980, e de lá para cá, sofreu transformações resultando em 27 salas para exposição, um micro-cinema, um auditório e um anfiteatro.

Como centro cultural, o local possui diversas atividades que vão desde exposições de artes plásticas a concertos, além de apresentações teatrais, recitais e outros eventos. Há ainda cursos e oficinas e um laboratório de investigação e produção musical com tecnologia de ponta. É quase que nem um SESC, conhecido por nós Brasileiros.

 

BUENOS AIRES: recoleta, palermo e villa crespo, Argentina - Centro Cultural Recoleta, Buenos Aire, Argentina

A fachada ainda sendo "montada"

Centro Cultural Recoleta, Buenos Aire, Argentina

Exposição

 

Informações:
Horário de funcionamento: Terça a Sexta das 13h30-22h. Sábado, Domingo e feriados das 11h30-22h. Fechado nas segundas.
Entrada: Gratuito
EndereçoJunín 1930

BUENOS AIRES: recoleta, palermo e villa crespo

Basilica Nuestra Señora del Pilar

Não há como andar pela Recoleta e não avistar a bela Basílica Nuestra Señora del Pilar, que foi construída em 1732 em homenagem ao patrono Aragão Juan de Narbona. Já que é o segundo templo mais antigo de Buenos Aires, está muito bem conservado em comparação a várias outras igrejas ou basílicas que vimos.

Ao entrar na Basílica já me veio à cabeça em compará-la com igrejas italianas. Estava certa na comparação já que depois li que o arquiteto da igreja foi um italiano. Porém, há várias outras influências como o relógio inglês, azulejos franceses e etc. Desde 1942 é considerado Patrimônio Histórico Nacional.

BUENOS AIRES: recoleta, palermo e villa crespo, Argentina - Basilica Nuestra Senora del Pilar, Recoleta, Buenos Aires, Argentina
BUENOS AIRES: recoleta, palermo e villa crespo, Argentina - Basilica Nuestra Senora del Pilar, Recoleta, Buenos Aires, Argentina

Para quem quiser, pode aproveitar e visitar o Claustro da Basílica. Nós fomos, deve ter custado uns R$5,00 para cada e são 3 pequenos andares de visitação. Não há muita coisa para se ver, mas não deixa de ser interessante.

O claustro foi construído pelos franciscanos e anexado à nave do evangelho da igreja. Você pode ver pinturas, esculturas, manuscritos, imagens, objetos litúrgicos, etc. Através das janelas do Claustro dá para ver partes do Cemitério de Recoleta.

BUENOS AIRES: recoleta, palermo e villa crespo, Argentina - Claustro, Basilica Nuestra Senora del Pilar, Recoleta, Buenos Aires, Argentina
BUENOS AIRES: recoleta, palermo e villa crespo, Argentina - Claustro, Basilica Nuestra Senora del Pilar, Recoleta, Buenos Aires, Argentina
BUENOS AIRES: recoleta, palermo e villa crespo, Argentina - Claustro, Basilica Nuestra Senora del Pilar, Recoleta, Buenos Aires, Argentina
BUENOS AIRES: recoleta, palermo e villa crespo

 

Cementerio da Recoleta

Muitas pessoas não gostam de entrar em cemitérios por respeito aos mortos, no entanto, neste Cemeterio da Recoleta, são muitas e belas esculturas. Assim como em igrejas, é muito comum encontrar esculturas de artistas renomados em cemitérios (não só em Buenos Aires, mas em todo mundo). Existem 50 monumentos nesse cemitério que foram declarados monumentos históricos.

Se você já não gosta de cemitério, vale saber que o túmulo da Evita é muito simples, nada extravagante, pois ela foi colocada junto com seus familiares (família Duarte, que eram de origem humilde). Junto ao túmulo estão afixadas diversas placas de agradecimento o que mostra sua relevância para a história da Argentina. De qualquer forma, já fique sabendo que não dá pra ver nada, tem muita gente na frente e pouco espaço para tirar boas fotos.

Uma coisa que achei muito, mas muito estranho neste cemitério é que os caixões ficam expostos! Dá pra ver vários deles, o que dá até uma impressão esquisita e um pouco de mal estar. Mas depois de um tempo, passa. Além disso, existem várias histórias acerca dos célebres enterrados, como o coveiro que se suicidou para estrear a sua própria cova, o casal que vivia brigado e foram representados de tal forma em suas lápides e etc. Vale a pena dar uma estudada antes e ir atrás destas curiosidades!

Endereço: Junín, 1760
Aberto diariamente das 07-17h30

BUENOS AIRES: recoleta, palermo e villa crespo, Argentina - Cemeterio da Recoleta, Buenos Airfes, Argentina
BUENOS AIRES: recoleta, palermo e villa crespo, Argentina - Cemeterio da Recoleta, Buenos Airfes, Argentina
BUENOS AIRES: recoleta, palermo e villa crespo, Argentina - Cemeterio da Recoleta, Buenos Airfes, Argentina

Repare os caixões dentro deste jazigo

BUENOS AIRES: recoleta, palermo e villa crespo, Argentina - Cemeterio da Recoleta, Buenos Airfes, Argentina

Movimentação em torno do túmulo da família de Evita Peron

BUENOS AIRES: recoleta, palermo e villa crespo, Argentina - Cemeterio da Recoleta, Buenos Airfes, Argentina

Esculturas lindíssimas

BUENOS AIRES: recoleta, palermo e villa crespo

 

Museo Nacional de Bellas Artes

O Museo Nacional de Bellas Artes é um dos mais importantes da América Latina e possui uma história bem longa, já que abriu em 1895 em outro endereço. Desde a inauguração até hoje, o prédio que ocupa sofreu muitas modificações e ampliações, tanto que hoje o museu abriga exposições temporárias. Nestas modificações, o público só ganhou, já que são 34 salas de exibição, além de uma biblioteca voltada à arte com cerca de 150.000 volumes e um auditório de 320m². Para quem não sabe, o prédio era a maior estação de tratamento de água da cidade!

Os números nos surpreendem, não é mesmo? Para melhorar, saiba que o museu conta com um patrimônio atual de 12.713 obras entre pinturas, esculturas, tapetes, gravuras, desenhos e objetos, porém menos de 700 estão expostas.

Neste museu você encontra obras de José de Ribeira (El Españotelo), Pieter Paul Rubens (La Sagrada Familia con Santa Isabel y San Juan), Rembrandt van Rijn y Taller (Retrato de mujer joven), Henri Toulousse Lautrec (La Goulue et Paul Lescau), Paul Cézanne (Recodo del camino), Joaquín Sorolla y Bastida (La vuelta de la pesca) , Paul Gaugin (Vahine no te miti), Edouard Manet (Portrait d'Ernest Hoschede et sa fille Marthe e a tela La Nymphe surprise), Edgar Degas (Portrait de Diego Martelli). Na arte contemporânea fiquei feliz de reencontrar o Victor Grippo e sua obra Analogia I e fiquei impressionada em conhecer obras de Fernando Fader com as obras Al solcito de 1922, La Mazamorra de 1927 e El Corral de las Cabras de 1926.

Além destes, ainda há: El Greco, Goya, Monet, Van Gogh, Renoir, Morandi, Rodin, Marc Chagall, dentre outros.

Até o dia 25 de Fevereiro de 2018 estava em exposição Miró.

Museo de Bellas Artes, Buenos Aires, Argentina
BUENOS AIRES: recoleta, palermo e villa crespo, Argentina - Museo de Bellas Artes, Buenos Aires, Argentina

A fachada do museu

BUENOS AIRES: recoleta, palermo e villa crespo, Argentina - Museo de Bellas Artes, Buenos Aires, Argentina

Manet

BUENOS AIRES: recoleta, palermo e villa crespo, Argentina - Museo de Bellas Artes, Buenos Aires, Argentina

Exposição temporária de Miró

BUENOS AIRES: recoleta, palermo e villa crespo, Argentina - Museo de Bellas Artes, Buenos Aires, Argentina

Mais arte

Informações:
Horário de funcionamento: Terça a Sexta das 11h-20h. Sábado e Domingo das 10-20h. Fechado nas segundas.
Entrada: Gratuito
EndereçoAv. del Libertador 1473

Almocei em frente ao Gomero (árvore gigante) próximo ao Cemetereo de Recoleta, onde vários hotéis organizam mesas ao ar livre com menu saboroso. Para quem está com pressa, vale a pena comer um cachorro quente de chorizo em frente ao Parque 3 de Febrero (grande e saboroso).

No dia que estiver passeando pela Recoleta pare para fazer compras  na esquina da Florida com a Córdoba.

Aproveite para comprar os alfajores. Compre os sabores diferentes e procure lojas locais se você quer presentear alguém. Você vai encontrar lojas grandes como Havana que já tem presença em muitos shopping malls do mundo (o que não fará do seu presente algo muito típico), mas lá tem preços mais baixos. Lá você também encontrará bons azeites, aproveite.

 

El Ateneo Grand Splendid

O Ateneo nada mais é do que uma loja de livros. Eu tinha grande expectativa em conhecer esta livraria, mas achei ela pequena e não encontrei uma variedade de livros que esperava. Mas, de todo modo, é bonita.

O edifício foi projetado para ser um teatro chamado Gran Splendid, em maio de 1919. O edifício em estilo eclético possui afrescos no teto, pintado pelo artista italiano Nazareno Orlandi e cariátides esculpidas por Troiano Troiani e isso já vale a visita.

Não encontrei a razão dele deixar de ser um teatro e ser convertido em uma livraria, mas manter a fachada e até o palco foi uma boa ideia para chamar a atenção do público. Hoje no palco funciona um café.

Endereço: Avenida Santa Fé, 1860

Recoleta, El Ateneo Grand Splendid, Buenos Aires, Argentina

Fileiras de livros

Recoleta, El Ateneo Grand Splendid, Buenos Aires, Argentina

Detalhe do antigo palco

Recoleta, El Ateneo Grand Splendid, Buenos Aires, Argentina

Detalhe do afresco

BUENOS AIRES: recoleta, palermo e villa crespo

Palermo

Um outro bairro muito arborizado de Buenos Aires é o Palermo. Fui para lá partindo da Plaza 25 de Mayo de metrô. O metrô estava vazio, pois era domingo, mas reconheço que as estações e trens de São Paulo (Brasil, minha cidade) são muito melhores. De toda forma, os trens foram rápidos e não tivemos nenhum problema.

Nesse bairro existem diversos parques como o Jardim Botânico, Zoológico, Parque 3 de Febrero e o Jardin Japonês. Em Palermo fica também o famoso Alto Palermo Shopping que eu mesma não gostei muito não.

Em Janeiro de 2018 eu (Estela) e meu namorado ficamos hospedados confortavelmente na casa de uma grande amiga, perto do MALBA. As casas naquela região são consideradas de altíssimo padrão. Há uma grande concentração de embaixadas e durante o dia e começo da noite avistávamos muitas pessoas (de todas as idades) fazendo cooper, mesmo com um calor de rachar!

A saber: o bairro de Palermo é dividido em vários Palermos, sendo:

- Bosques de Palermo é onde fica o Rosedal, o Hipodromo, Planetário e MALBA (além de várias embaixadas)
- Palermo Chico região onde estão várias outras embaixadas, o Jardim Botânico
- Palermo Soho e Hollywood chegamos a somente passar por eles, porém já digo que há uma boa concentração de lojas outlet de grifes como Lacoste.
- Ainda existem vários outros Palermos dentro da grande Palermo....

BUENOS AIRES: recoleta, palermo e villa crespo

Jardín Botánico Carlos Thays

Descendo do metrô (Plaza Italia), visitei o Jardín Botánico Carlos Thays que foi inaugurado em 1898 e tem quase 70.000 m². No entanto, não recomendo. Achei pequeno e tem uma formação paisagística que não me chamou a atenção. Existem 3 desenhos paisagísticos: romano, inglês e francês.

Porém, o mais interessante foi encontrar um lago com ninféias, a escultura Saturnália e a mansão em estilo inglês onde o antigo diretor do Jardim Botânico, Carlos Thays, morou com sua família.

Saindo do Jardín Botánico, segui em direção ao Parque 3 de Febrero. Este parque foi inaugurado em 1875 é também conhecido como Bosques de Palermo.

Informações:
Endereço: 
Av. Santa Fe 3951

Horário de funcionamento: No Verão: Fechado Segunda-feira. De Terça a Sexta das 08h-18h45. Sábados, Domingos e feriados das 09h30-18h45. No Inverno: Fechado Segunda-feira. De Terça a Sexta das 8h-17h45. Sábados, Domingos e feriados das 09h30-17h45.
Fechado também em: 01 de Janeiro, Sexta-feira Santa, 1º de Maio, 21 de Setembro e 25 de Dezembro.
Em dias de mau tempo (ventos fortes, chuva, garoa persistente) o jardim é fechado por razões de segurança.

Lembro que nesse dia o zoológico estava cheio… quase entrei, pois parecia ter algo muito interessante lá. Em frente ao zoológico ficam algumas carruagens que levam os turistas a passear pela cidade. Não cheguei a fazer o passeio, mas pode ser interessante aos casais apaixonados.*

* A informação que eu tenho é que felizmente este zoológico fechou em 2016.

BUENOS AIRES: recoleta, palermo e villa crespo Jardin Botanico

Escultura Saturnália no Jardín Botánico

BUENOS AIRES: recoleta, palermo e villa crespo, Argentina - Buenos Aires, Argentina

Nesse bairro existem diversos parques como o Jardim Botânico, ZoológicoParque 3 de Febrero e o Jardin Japonês. Em Palermo fica também o famoso Alto Palermo Shopping que eu mesma não gostei muito não.

 

Parque 3 de Febrero

Parque 3 de Febrero é uma graça. Muito espaçoso, com um lago com pedalinhos e com um Rosedal lindo com cerda de 12-18.000 rosas!!!

Não deixe de visitar o Jardim dos Poetas, que exibe bustos que lembram importantes escritores de diferentes países; o Pátio Andaluz (construído em 1929); um Pergolado, coberto de rosas e a Ponte construída de madeira de frente para o lago, projetada pelo engenheiro agrônomo Benito Carrasco em 1914 e o Museu Eduardo Sívori, com muita arte argentina.

Do outro lado da rua, existe um outro parque (o Parque Plaza Sicilia), onde localiza-se o Jardim Japonês. Infelizmente, não cheguei a andar até o Jardim Japonês, propriamente dito. Nessa altura, já estávamos cansados para andar mais e paramos para comer um cachorro quente de chorizo (muito bom por sinal).

Informações:
Endereço: 
Entre a Avenida Sarmiento x Avenida Figueroa Alcorta

Horário de funcionamento: 9h-18h no Inverno e 8h-20h no Verão.

Esse parque também é muito bonito, com árvores de todos os tipos e com um lago que os mais velhos aproveitam para pescar (achei isso muito estranho, pra falar a verdade).

BUENOS AIRES: recoleta, palermo e villa crespo

Malba - Museo de Arte Latinoamericano de Buenos Aires

 

O acervo do MALBA é praticamente a coleção de Eduardo F. Costantini, que é também o presidente do museu. A concepção do museu surgiu a partir de 1998 com a aquisição do terreno onde ele está hoje, e inaugurado em 2001. O prédio é moderno, contrastando com alguns prédios mais clássicos da cidade.

A coleção antes da existência do museu estava sempre emprestada a várias exposições temporárias de museus pelo mundo todo. Considerado um dos melhores museus particulares da Argentina, possui uma arquitetura contemporânea notável.

Lá dentro se prepare para encontrar Frida Kahlo e Fernando Botero, além de obras da brasileira Tarsila do Amaral e dos argentinos como Antonio Berni, Jorge de la Vega e Lepn Ferrari. Bom, eu não vi a famosa obra da Tarsila Amaral, a tela "Abaporu" porque a mesma estava emprestada para o MoMA de New York, mas isso não me chateou, até porque eu não estava neste museu para ver exclusivamente esta obra. Mas o acervo é realmente notável e possui umas alas de arte contemporânea que vale a pena dar uma checada!

O foco do museu é arte latino americana e tinha umas pinturas de Angel Zarraga, que eu não conhecia, e que me surpreenderam e muito! Ah... além da Tarsila, de brasileiros (pelo o que consegui pesquisar) tem: Candido Portinari, Helio Oiticica, Lygia Clarke, Di Cavalcanti, Maria Martins, Waltercio Caldas, Sergio Camargo, Cícero Dias, Frans Krajcberg, Nelson Leirner, Ernesto Neto, Rosangela Rennó, Claudio Tozzi.

BUENOS AIRES: recoleta, palermo e villa crespo, Argentina - MALBA, Museo de Arte Latinoamericano de Buenos Aires, Buenos Aires, Argentina
BUENOS AIRES: recoleta, palermo e villa crespo, Argentina - MALBA, Museo de Arte Latinoamericano de Buenos Aires, Buenos Aires, Argentina
BUENOS AIRES: recoleta, palermo e villa crespo, Argentina - MALBA, Museo de Arte Latinoamericano de Buenos Aires, Buenos Aires, Argentina

Fachada do MALBA

BUENOS AIRES: recoleta, palermo e villa crespo, Argentina - MALBA, Museo de Arte Latinoamericano de Buenos Aires, Buenos Aires, Argentina
BUENOS AIRES: recoleta, palermo e villa crespo, Argentina - MALBA, Museo de Arte Latinoamericano de Buenos Aires, Buenos Aires, Argentina

 

Informações:
Horário de funcionamento: Quinta a Segunda e feriados das 12h-20h. Quarta das 12h-21h e fecha todas as terças.
Entrada: $120. Estudantes e idosos pagam $60. Quarta-feira o valor do ingresso é $50.
Entrada do cinema: $60.
Permitido fotografar sem flash
Visitas guiadas acontecem nas exposições temporárias nas quartas, sábados e domingos às 17h
EndereçoAv. Pres. Figueroa Alcorta 3415

BUENOS AIRES: recoleta, palermo e villa crespo

Villa Crespo

Villa Crespo é um bairro bem próximo a Palermo, porém, andar deste bairro até lá, pode cansar um pouco, sobretudo se for um mês quente como Janeiro. É uma região com muitos restaurantes e opções culturais, como galerias de arte. É quase como a atmosfera de uma Vila Madalena em São Paulo, mas sem as concentrações de estabelecimentos, portanto, se quiser conhecer a Villa Crespo e tudo o que o bairro tem a oferecer, prepare as pernas!

Como disse, existe uma concentração de galerias de arte. São muitas mas descobrimos que em Janeiro ocorre uma espécie de recesso e, com isso, só conseguimos encontrar 02 galerias que abriram as portas excepcionalmente para nós.

BUENOS AIRES: recoleta, palermo e villa crespo, Argentina - Villa Crespo, Buenos Aires, Agentina

Cocu: bom lugar para uma pausa e um café

BUENOS AIRES: recoleta, palermo e villa crespo, Argentina - Villa Crespo, Buenos Aires, Agentina

Restaurante armênio Sarkis

BUENOS AIRES: recoleta, palermo e villa crespo, Argentina - Villa Crespo, Buenos Aires, Agentina

Região entre a rua Gurruchaga e rua Costa Rica

BUENOS AIRES: recoleta, palermo e villa crespo

Galería Nora Fisch

É aquela galeria de arte contemporânea que você precisa conhecer para entender a arte contemporânea atual neste país. Inaugurada em 2011, é sim uma das mais importantes, com artistas que lidam com diversas mídias e geralmente obras muito conceituais.

Informações:
Horário de funcionamento: Terça a Sexta das 12h30-18h30
EndereçoAv. Córdoba 5222

 

BUENOS AIRES: recoleta, palermo e villa crespo, Argentina - Galeria Nora Fisch, Villa Crespo, Buenos Aires, Argentina
BUENOS AIRES: recoleta, palermo e villa crespo, Argentina - Galeria Nora Fisch, Villa Crespo, Buenos Aires, Argentina
BUENOS AIRES: recoleta, palermo e villa crespo

Gachi Prieto Contemporary Latin American Art

A Galeria Gachi Prieto foi inaugurada em 2007 e trabalha com obras site specific, ou seja, obras feitas especialmente para o espaço. Como é um local de gestão e reflexão independente, com certeza muita coisa interessante é apresentada por lá. A galeria participa de várias feiras e inclusive participou em 2016 na Feira PARTE em São Paulo e em outra no Rio de Janeiro, e isso não é pouca coisa não!

A fachada da galeria pode decepcionar, mas lá dentro tem muita arte boa! As fotos abaixo são de celular, já que a galeria não tinha obras expostas, somente visitamos o acervo técnico.

Informações:
Horário de funcionamento: Terça a Sexta das 14h-19h
EndereçoUriarte 1373

 

BUENOS AIRES: recoleta, palermo e villa crespo, Argentina - Gacchi Prieto, Buenos Aires, Argentina
BUENOS AIRES: recoleta, palermo e villa crespo, Argentina - Gacchi Prieto, Buenos Aires, Argentina
BUENOS AIRES: recoleta, palermo e villa crespo

The Roxy Live!

BUENOS AIRES: recoleta, palermo e villa crespo, Argentina - O bar do Roxy Live!, Buenos Aires, Argentina

O bar

Vai fazer que nem eu e assistir a um show de rock em Buenos Aires? Eu conheci o The Roxy Live! em 2013 e é um local um tanto estranho em uma rua “agitada” com outros bares e algumas baladas que me pareceram mais alternativas.

No Roxy, o jeito que eles colocam o nome da banda da noite na sua fachada é bem aquele estilo americano. Você entra e vê uma bandeira do Billy Duffy do The Cult na cérebre capa do disco Sonic Temple. Sobe umas escadas, desce outra e de repente está no “salão” do show. O local é muito pequeno o que me deixou muito animada porque eu poderia ver a banda bem de perto. A acústica não é muito boa mas funciona para quem sabe de cor todas as letras e acordes das canções. Mas a coisa mais bizarra foi ver uma cortina no palco bem surrada e podre e quando a banda entrou no palco, a cortina foi aberta por duas pessoas, bem tosco!

No final do show, a banda compensou todo o ambiente marginal e fomos até a entrada onde funciona um bar. Muito bonitinho, parecia um barzinho mesmo, daqueles de baladinhas rock e gostei da decoração que, digamos, é meio sofisticada até… com um sofá meio gótico. O atendimento estava um pouco atrapalhado mas as batatas fritas estavam uma delícia!

Preciso registrar como os argentinos se comportaram no show: impecáveis. São meio quietinhos e bem comportados até demais. Mas geralmente um show de rock (este na verdade foi de doom metal) é como uma irmandade de paz e tranquilidade, então, estava em casa. Mas há sempre uma certa angústia quando você não conhece o comportamento dos habitantes locais, não é mesmo? Pois bem, adorei o show lá. Muitas pessoas simpáticas e de bem com a vida. Todo mundo fica na sua. Ninguém fica olhando pra sua cara quando você fala numa língua que não é deles e nem quando te vêem e percebem que você não é de lá. Não tem espertinho querendo furar a fila, nenhum trouxa tentando te encoxar, nenhum sem noção querendo te xavecar, enfim. Nota mil para os argentinos!

BUENOS AIRES: recoleta, palermo e villa crespo

Malvon

A Malvon é uma confeitaria bem pitoresca e do jeito que eu amo! Cara de antigo, serviço contemporâneo e coisas deliciosas para comer como pães caseiros, cafés, bebidas e algumas refeições. Pelo o que li e vi, as especialidades são: cornbread, bolo de cenoura, muffin inglês e shortcake. Eles não aceitam reservas, o que foi uma pena.

Estávamos só de passagem mas com certeza, quando voltarmos a Buenos Aires, faremos uma pausa para um brunch aqui!

 

BUENOS AIRES: recoleta, palermo e villa crespo, Argentina - Mavlon, Buenos Aires, Argentina
BUENOS AIRES: recoleta, palermo e villa crespo, Argentina - Mavlon, Buenos Aires, Argentina
BUENOS AIRES: recoleta, palermo e villa crespo, Argentina - Mavlon, Buenos Aires, Argentina
BUENOS AIRES: recoleta, palermo e villa crespo

Colegiales

BUENOS AIRES: recoleta, palermo e villa crespo

El Mercado de las Pulgas

O Mercado de las Pulgas é um lugar único em Buenos Aires, principalmente para quem gosta de relíquias e antiguidades. Apesar desta pegada mais voltada às antiguidades, existem coisas mais recentes também.

É um galpão que fica em Colegiales e chegamos lá a pé, depois de passarmos por Villa Crespo. Quem quiser, pode ir de metrô e a estação mais próxima é Dorrego.

O galpão é grande, então reserve pelo menos 1 hora para visitá-lo. Mas se você for daqueles que gosta de ver absolutamente tudo, vá com tempo! Eu adorei conhecer uns móveis antigos da marca Hamilton e rever alguns brinquedos antigos. As pessoas são bem atenciosas e simpáticas e não ligam se você vai tirar fotos por lá (ao contrário de alguns estabelecimentos do Mercado de San Telmo).

Infelizmente algumas coisas que eu simplesmente amei tive que deixá-los somente na minha memória... seria impossível e economicamente inviável enviar a São Paulo rs

Informações:
Endereço Av. Dorrego 1650
Funciona todos os dias, exceto segunda-feira, das 10h-19h

BUENOS AIRES: recoleta, palermo e villa crespo, Argentina - Mercado de las Pulgas, Colegiales, Buenos Aires, Argentina

Visão quase geral do Mercado de las Pulgas

BUENOS AIRES: recoleta, palermo e villa crespo, Argentina - Mercado de las Pulgas, Colegiales, Buenos Aires, Argentina
BUENOS AIRES: recoleta, palermo e villa crespo, Argentina - Mercado de las Pulgas, Colegiales, Buenos Aires, Argentina
BUENOS AIRES: recoleta, palermo e villa crespo, Argentina - Mercado de las Pulgas, Colegiales, Buenos Aires, Argentina
BUENOS AIRES: recoleta, palermo e villa crespo, Argentina - Mercado de las Pulgas, Colegiales, Buenos Aires, Argentina

BUENOS AIRES: recoleta, palermo e villa crespo

Belgrano

BUENOS AIRES: recoleta, palermo e villa crespo

Bario Chino

 

BUENOS AIRES: recoleta, palermo e villa crespo, Argentina - Bario Chino, Buenos Aires, Argentina

Oniguiris e sushis do Bario Chino

BUENOS AIRES: recoleta, palermo e villa crespo, Argentina - Bario Chino, Buenos Aires, Argentina

Iguarias chinesas fritas

O Bario Chino é a praticamente a Chinatown de Buenos Aires. Por alguns instantes eu cheguei a pensar que não haviam asiáticos na cidade porque do jeito que os porteños me olhavam com curiosidade, comecei a racionalizar desta forma. Mas não, existem asiáticos sim e na viagem de 2018 acabei percebendo ainda mais a presença deles, não só porque fui na Chinatown deles.

O bairro é muito, mas muito pequeno, aliás, ele nem é um bairro, são apenas alguns poucos quarteirões, mas dá para encontrar muita coisa boa, curiosidades asiáticas e preços bacanas. Eu comprei chá Earl Gray com 25 sachês por ARS42, equivalente a R$7,00. Vi potes de 250g de nozes pelo equivalente a R$14,00 (achei bem barato), sushis de salmão e cream cheese por ARS85 (R$14,15). Não cheguei a experimentar as iguarias chinesas porque estava muito, mas muito calor para provar alguma fritura.

Apesar de distante, é fácil chegar até lá porque há duas estações de metrô próximas: Juramento e José Hernandez. Como estávamos voltando do Tigre, acabamos descendo na estação de trem Belgrano C (não é o metrô).

Apesar do nome do bairro, não são só chineses que moram na região. Existem taiwaneses, coreanos e japoneses. Em 2009 o bairro recebeu um portal em estilo chinês, tornando a região ainda mais asiática e turística.

Curiosidade: os primeiros asiáticos a surgirem em Buenos Aires foram os taiwaneses, no final do século XX. A região foi escolhida depois que uma igreja taiwanesa foi fundada na região. Obviamente, a região também celebra o Ano Novo Chinês, que, dependendo, faça a sua programação de viagem para poder apreciar tal celebração!

BUENOS AIRES: recoleta, palermo e villa crespo, Argentina - Bario Chino, Buenos Aires, Argentina

Em um dia insuportável de quente

BUENOS AIRES: recoleta, palermo e villa crespo, Argentina - Bario Chino, Buenos Aires, Argentina

Produtos e lojas

BUENOS AIRES: recoleta, palermo e villa crespo

 

Sorvetes Porteños

Eu e o sorvete da Heladería Scannapieco

No calor que estava fazendo em Janeiro de 2018, nada melhor do que tomar sorvete adoidado.  Os preços variam de ARS65 a ARS90, depende do tamanho. Se comparar com o valor do peso argentino em Janeiro de 2018 custavam em torno de R$10,80 a R$15,00 preços justos pela qualidade.

No bairro de Colegiales encontramos a Heladería Scannapieco que já era uma referência minha antes mesmo da viagem começar. Esta sorveteria artesanal, ou heladeria, é do confeiteiro italiano Andrés Scannapieco aberta na cidade em 1938, em outro endereço (mais para o centro). Com uma pausa em 2010, retornou em 2013 neste endereço que fomos. Obviamente o Andrés já faleceu e quem cuida do negócio é o seu neto, Juan. As receitas parecem que são fiéis do fundador, porém eu gostei e não gostei ao mesmo tempo. Esta foi a quarta heladeria que eu havia conhecido em Buenos Aires e, devido a isso, meu parâmetro de comparação já estava alto. Se fosse classificar as heladerias que fui, digamos que esta fica em quinto lugar!

Um sorvete mais "normal" que conheci foi o Freddo que está praticamente na cidade toda. Como estávamos hospedados na casa de amigos, eles nos receberam com 3 sabores: Baileys, frutas vermelhas e Dulce de Leche Granizado (que é o doce de leite com lascas de chocolate). São maravilhosos!  Pela minha classificação, esta fica em terceiro lugar!

Perto do Jardim Botânico, em Palermo, paramos na Heladeria Via Varese. Pedimos um de Dulce de Leche e outro de Mascarpone com frutas vermelhas que eu simplesmente amei! Eu não sei o quanto esta heladeria é referência na cidade, mas achei a qualidade muito boa! Minha classificação: segundo lugar!

No coração da Villa Crespo está uma das Lucciano's. Todas são sempre muito bonitas e requintadas, porém, o sabor deixou a desejar. Acho que focaram mais no visual da heladeria do que no sabor do sorvete. Mas não deixa de ser gostoso. Eu experimentei por duas vezes o sorvete do Lucciano's (outra foi perto do Hipódromo) e nas duas vezes não fiquei assim tão feliz e satisfeita. Minha classificação: quarto lugar!

A heladeria que mais conquistou meu coração foi a Helados Daniel. Também fica na Villa Crespo, na extremidade sul e quase passei reto por ela, mas quando provei o sorvete me deu muita alegria! Super cremoso e saboroso! Minha classificação é primeiro lugar!

BUENOS AIRES: recoleta, palermo e villa crespo, Argentina - Helados Daniel, Buenos Aires, Argentina

Sorvete do Daniel (Helados Daniel)

BUENOS AIRES: recoleta, palermo e villa crespo, Argentina - Heladeria Via Varese, Buenos Aires, Argentina

Via Varese

BUENOS AIRES: recoleta, palermo e villa crespo, Argentina - Heladeria Lucciano's, Buenos Aires, Argentina

Lucciano's

BUENOS AIRES: recoleta, palermo e villa crespo, Argentina - Heladeria Scannapieco, Buenos Aires, Argentina

Scannapieco

BUENOS AIRES: recoleta, palermo e villa crespo

 

Mais lugares para conhecer na Recoleta e Villa Crespo:

Palais de Glace

O Palais de Glace também é conhecido como Palacio Nacional de las Artes e foi aberto em 1910. No início era uma pista de patinação no gelo inspirado no Palais de Glace de Paris, por isso o nome popular e em francês em terras porteñas. Apesar da boa intenção da pista de patinação, ela logo caiu em desuso em em 1915 ele se transformou em um salão de tango e salão de festas. De lá para cá, ele foi usado como galeria de arte, estúdio de televisão e por fim, o prédio foi considerado Monumento Nacional, em 2004.

Hoje ele funciona como um espaço de exposições de mostras nacionais e internacionais abrangendo fotografias, pinturas e esculturas. Uma vez por ano acontece neste espaço uma feira de antiguidade.

Com tanto uso diverso do espaço, espero que ele continue como está.

Arte X Arte

Esta aqui eu não sei se é uma galeria ou um centro cultural, mas o Arte x Arte possui 1800m² onde são expostas fotografias, vídeos e novos suportes. No total são seis salas de exposições com mostras permanentes ou temporárias, uma sala de vídeo, uma de leitura, biblioteca especializada em arte e sala de conferências. 

Informações:
Horário de funcionamento: Não encontrei informações precisas mas deve ser: Terça a Sexta das 13h30-20h e Sábado das 13h30-16h
EndereçoLavalleja 1062

 

Galeria Acefala

Esta galeria tem um nome esquisito (pelo menos para nós Brasileiros) mas acabou entrando no circuito porque eu vi boas fotos de algumas obras na internet, ates. Inaugurada em 2015, é como uma caçula das galerias e por incrível que pareça possui residência artística!

Informações:
Horário de funcionamento: Não encontrei informações, mas deve ser: Terça a Sexta das 14h-19h
EndereçoAv. Cnel. Niceto Vega 4754

 

RO Art Gallery

Esta galeria é voltada a artistas argentinos

Informações:
Horário de funcionamento: Segunda a Sexta das 12h-20h
EndereçoParaná 1158

Rolf Art

Aberta desde 2009, seu foco é a arte contemporânea Latino Americana com muita fotografia. Com muita arte conceitual no portfólio, algumas políticas, a galeria diz que apoia a produção artística além de realizar projetos editoriais e audiovisuais.

Informações:
Horário de funcionamento: Segunda a Sexta das 11h-20h. Fechado aos sábados, domingos e feriados
EndereçoEsmeralda 1353

Quimera Galeria

Funciona desde 2012 e seu foco é a arte contemporânea. No quadro de artistas encontrei somente 10 e me parece muito interessante! Entre jovens artistas e emergentes, há alguns consagrados. Além de galeria de arte, também funciona como uma plataforma para desenvolvimento de projetos curatoriais, expositivos, educacionais e editoriais. Além disso, inauguraram o próprio selo em 2015, chamado de "Q-Editora".

Informações:
Horário de funcionamento: Terça a Sexta das 14h-20h e Sábados das 10h-14h
EndereçoGüemes 4474

Bolmani Modern Art

Bom... só de pesquisar sobre esta galeria já encontrei Yayoi Kusama, Andy Warhol e Jeff Koons na primeira página, então imagina né... A galeria possui mais de 40 anos de história e, apesar de não ser requintada no seu jeito de expor as obras, vale a pena conferir!

Informações:
Horário de funcionamento: Segunda a Sexta das 11h-18h30
Endereço: Honduras 5550

HACHE

Informações:
Horário de funcionamento: Terça a Sábado das 14h-19h.
EndereçoLoyola 32

 

Ruth Benzacar

Esta galeria é antiga, foi inaugurada em 1965 e trabalha com arte contemporânea de artistas argentinos. Pelo o que vi no site oficial, as obras são incríveis, bem como a curadoria e o espaço!

Informações:
Horário de funcionamento: Terça a Sábado das 14h-19h
EndereçoJuan Ramírez de Velasco 1287 

 

Organize sua viagem para Buenos Aires com os serviços aqui ao lado ->


 

ATENÇÃO: Algumas informações descritas no site podem mudar, como por exemplo, preços, horários de funcionamento e até mesmo endereços. Consulte sempre antes de ir! Não possuímos vínculos com as empresas, serviços e profissionais mencionados neste site 😉

ícones flaticon.com

Deixe seu comentário / Nenhum comentário

Itinerário de Viagem (C) Direitos reservados
desenvolvido por