EnglishPortugueseSpanish
BRATISLAVA
Postado por Estela T em novembro 15, 2013 Editado em abril 21, 2017

brastislava-01Bratislava é a capital e a maior cidade da Slovensko (Eslováquia em português). Tem uma população de quase 415 mil e é o centro administrativo, econômico e cultural do país. Já foi capital do Reino da Hungria e, posteriormente, anexada ao Império Austro-Húngaro. Os eslovacos são parentes dos morávios, que ficaram do outro lado da fronteira com os tchecos. Tchecos e eslovacos dividiam o mesmo país até 1993, então é natural encontrar algumas semelhanças com Praha.

Tem um ar medieval muito presente em seu centro histórico que é todo o charme da cidade. Não é um lugar que a grande maioria das pessoas se programam para visitar, mas para aqueles que estão em Wien (Viena), vale a pena dar um pulinho... é quase 1h de trem até lá.

Chegamos à cidade no dia 13/Set 2013 em mais um dia frio, nublado e levemente com chuviscos que ora apareciam e ora desapareciam. Ao descermos na estação central, a Bratislava Hlavná stanica, eu a achei muito simples... parecia uma estação esquecida com uma pitada de caos... Não espere nada tipicamente europeu do século XXI. O tempo ajudou a deixar o lugar mais melancólico do que já é.

Sendo o primeiro trem a desembarcarmos da viagem inteira, fui perguntar sobre a necessidade de reservar assentos para o próximo trem (do dia seguinte para Budapest). Mas para minha surpresa, não consegui me comunicar em inglês. Resolvemos perguntar sobre isso no hotel e no fim, nem precisou fazer reserva de assentos (para mais informações sobre trens, leia em Dicas Europa Central).

Fomos à pé para o hotel já que este não fica muito longe de lá, apesar dos vários taxis ociosos na saída da estação de trem. Porém, estar pela primeira vez em um lugar é difícil se localizar. Tentamos perguntar para um passante eslovaco mas ele se recusou a parar e a ajudar. Não sei se ele era xenófobo ou não sabia inglês, no fim, acabamos encontrando um turista japonês que nos ajudou a achar a rua do hotel.

Pitoresca estação de trem

Pitoresca estação de trem

Chegando no hotel (veja mais informações em Dicas Europa Central) a recepcionista muito simpática nos perguntou: "de qual país vocês vieram?" . E então respondi: "do Brasil". E ela retrucou: "Nossa! Vieram de tão longe pra fazer o quê aqui?". Juro que não entendi a pergunta apesar de ter escutado bem. Mais tarde no castelo de Bratislava eu entendi tudo! Lá você paga permissão para tirar fotos do interior do castelo e pedi 3 autorizações. A atendente não entendeu porque eu queria uma autorização para cada um... retrucou falando que achava muito eu adquirir 3 tickets de permissão com a seguinte resposta: "vão todos tirar fotos do quê? Se apenas um de vocês tirar fotos já tá bom e já é até muito, não há o que ver, vão gastar dinheiro à toa".

Desta forma, entendi que os habitantes de Bratislava não a vêem como um potencial ponto turístico porque eles não enxergam este potencial, não têm orgulho de sua arquitetura, valores históricos, arte e enfim... Eles menosprezam muito a cidade.

Mas para turistas que amam conhecer tudo, lá vamos nós!

Fonte do Palácio Grassalkovich

Fonte do Palácio Grassalkovich

Rua fora do centro turístico da cidade

Rua fora do centro turístico da cidade

 

 

Michalská Brána e arredores

 

Michalská Brána

Michalská Brána

Michalská Brána significa "Portão de Miguel" é o único portão da cidade que foi preservado das fortificações medievais. Construído por volta do ano 1300, sua forma atual é o resultado de reformas barrocas em 1758, quando a estátua do santo e o dragão foi colocada em seu topo. A torre abriga a "Exposição de Armas de Bratislava" (Múzeum zbraní - Michalská veža) onde os visitantes vão aprender sobre o início da fortificação da cidade, as reconstruções e sua destruição do final do século 18. No sexto andar da torre há uma varanda que oferece uma magnífica vista sobre a Cidade Velha, o Castelo e áreas circunvizinhas.

Nos tempos medievais, a cidade foi cercada por muralhas e para entrar e sair de lá só era possível através de uma das quatro portas fortificadas. No lado leste da cidade, era o portão Laurinc, em homenagem a São Lourenço, no sul era o portão dos Pescadores (Halász Kapu) que era o menor dos 4 portões e usado principalmente pelos pescadores que entram na cidade com os peixes capturados no rio Danúbio. No lado oeste estava o Portão Vydrica (Vödric Kapu) também conhecido como Portão Escuro ou Portão Negro, já que era como um túnel escuro e longo. No norte, ficava e ainda está o Portão de São Miguel e a Igreja St. Michael ficava na frente dele (fora dos muros da cidade). Esta igreja, mais tarde, foi demolida e os seus materiais foram utilizados na construção de muralhas adicionais para conter o avanço turco, onde, tiveram êxito os eslovacos.

Seguindo pela rua Michalská na frente do Portão de Miguel existem lojas de luxo como Christian Dior, Ralph Lauren, Louis Vuitton, Dolce & Gabbana, etc. e restaurantes. Esta rua é uma das ruas mais caras da Europa Central.

Chegando na Hlavné námestie (Praça principal) aproveite as atrações daquele enorme calçadão. A praça é rodeada por cafés e bares e cheque as opções de souvenirs nas bancas ao redor ou na feirinha de artesanato. Há coisas bem bonitinhas e delicadas! Eu, pra variar, não comprei nada porque tudo o que me atraiu foram os itens mais delicados que eu poderia carregar: bonequinhas de palha e ovos ocos pintados. No começo da viagem carregar coisinhas tão delicadas não ia dar certo, eu me conheço! Mas como eu escrevi aqui, há muitas semelhanças com Praha e com certeza estes artigos são encontrados lá (não são fáceis de achar, mas se você achar a loja Manufaktura, poderá levar bons souvenirs super bem feitinhos!)

Informações para Múzeum zbraní - Michalská vež:
Horário de funcionamento: aberto diariamente, exceto segunda-feira. Ter-Sex das 10-17h, Sab-Dom das 11-18h
Entrada: €4,30

brastislava-06
brastislava-07
brastislava-08
brastislava-09
brastislava-10
brastislava-11

 

 

Bratislavský hrad

 

brastislava-12Bratislavský hrad é o castelo da cidade e seu edifício retangular com quatro torres em cada canto se destaca no horizonte estando em cima de uma colina rochosa e isolada acima do Danúbio, o rio que corta Bratislava. Por causa de seu tamanho e localização, é o horizonte mais marcante e cartão postal. Aliás, sua localização oferece excelentes vistas da cidade, não deixe de subir até o topo das torres. A cidade é linda!

Pra encontrar a “porta de entrada” não foi tão fácil. Eu tinha na minha mente mais ou menos como era a colina e o local da entrada e tentamos reproduzi-lo. Como o tempo nublado virou chuva, tivemos que parar um pouco e procurarmos uma loja que vendesse um guarda-chuva. Achamos e lógico que era um péssimo guarda-chuva, mas foi legal andar pelas ruelas de Bratislava não muito próximas ao centro turístico (mais ou menos pela rua Panská). Rumo ao castelo, não sei por que, mas acabamos fazendo o caminho mais longo por trás do castelo e embaixo de chuva fraca, mas para mim foi ótimo. Eu gostei de conhecer aquele canto. Não tem nada de mais, é um bairro residencial, mas eu adoro ver o dia-a-dia das pessoas.

Chegando finalmente no castelo, percebi que poderíamos ser os únicos visitantes... tão vazio! Entramos meio que sem saber o que iríamos encontrar lá dentro até porque na internet é muito difícil coletar informações deste lugar, e até mesmo na recepção nada nos indicava a nada. Mas lá dentro você cai o Slovenské Národné Múzeum (Museu Nacional de Slovensko) com vários quadros retratando a história da cidade, algumas artes em tapeçaria e alguns quadros de arte sacra.

Havia uma exposição temporária chamada "Ako sa meral čas" que significa "como o tempo era medido" e nela vimos preciosos calendários que faziam parte dos livros astronômicos e litúrgicos dos séculos 14 e 15, dentre vários objeto vimos fragmentos do calendário húngaro de 1496 e o calendário de madeira de 1580. Outra exposição temporária era a Ruské Ikony com arte sacra russa.

Na parte subterrânea tinha uma exposição de peças da era da pedra até o primeiro século, sendo estas peças pequenas esculturas, ferramentas e moedas.

Informações:
Horário de funcionamento
: diariamente das 9-17h, exceto segundas-feiras
Entrada: €5
Permissão para fotos: €2
Audioguide €2
Endereço: Zámocká, 811 01 Bratislava-Old Town, Slovakia
Te: +421 2/544 114 44

brastislava-13
brastislava-18
brastislava-22
brastislava-14
brastislava-19
brastislava-23
brastislava-15
brastislava-20
brastislava-24
brastislava-16
brastislava-21
brastislava-25
bratislava-32

 

 

Acabando o dia...

 

brastislava-26Em contraste com a história estampada nos prédios e ruas da cidade, você nota alguns personagens modernos que mais parecem "estátuas humanas". Mas não são. São estátuas de bronze que viraram os atrativos mais populares da cidade.

Espalhadas pelas ruas do centro histórico, as obras homenageiam personagens como um soldado napoleônico (criado pelo escultor Juraj Melis) que descansa sobre um banco da praça Hlavné Námestie e o "Rubberneck", literalmente, "o curioso". É a escultura de um trabalhador que emerge do subterrâneo, considerada até pouco tempo como a única escultura do mundo a ser instalada na saída de um bueiro (fizeram uma em Bruxelas, na Bélgica, a "De Vaartkapoen” do artista Tom Frantzen).

Havia um "fotógrafo paparazzi", mas esta foi retirada... uma pena! E outra estátua, talvez a mais nova para compensar a saída do fotógrafo é um sorridente senhor de cartola, que na verdade é o Schöne Naci que homenageia uma figura única na história de Bratislava, que não era um estadista, um desportista ou soldado. O Schöner Naci, cujo nome verdadeiro era Ignác Lamar era como uma lenda para a cidade. Ele nasceu em 1897 e era famoso por ter andado elegantemente pelas ruas da cidade de terno e cartola. Ele freqüentemente tirava o chapéu para as mulheres que passavam e oferecia-lhes flores ou uma canção.

Sei que a administração da cidade está fazendo um grande trabalho para colocar a capital no roteiro turístico da Europa Central, pegando carona de quem visita Viena. Até que está dando certo, visto que a cidade tinha muitos turistas. Para saber o que está acontecendo na cidade, acesso o site CityLife e se programe antes de ir!

Na rua que se segue o Portão (Michalská Brána) aproveite para almoçar ou jantar! Há várias barraquinhas no meio desta via e é muito convidativo sentar nas cadeirinhas

brastislava-27

Veja a diferença desta estátua "clássica"

brastislava-28
brastislava-29
brastislava-30

 


 

 

Sugestões de refeições:

 

brastislava-31Foi muito difícil achar algum lugar para comer no centro turístico de Bratislava porque estávamos confusas sobre o que iríamos comer.... sem saber isso é muito difícil escolher um lugar. Mas esta minha dúvida, confesso, que me decepcionou porque geralmente eu olho, escolho e sento num restaurante sem nenhum drama... não sei por que mas... eu não era muito eu nesta viagem.

Depois de um tempo de andanças sentamos em umas cadeirinhas da rua e nem sabíamos que estávamos no espaço do restaurante Segner Lounge (Endereço: Michalská 371/7, 811 01 Bratislava - Staré Mesto-Old Town). Pedimos um prato chamado 'pato assado' (Pečené kačacie) mas que veio carnes de porco também €16,90 e bolas de batata (zem gule) com um tipo de calabresa dentro. Além disso, a água bonaqua €1,60 e a cerveja (pivo) €2. Olha... eu adorei a comida! De verdade! E dividimos o prato.

Em Bratislava havia um mercadinho próximo ao hotel. Como havíamos almoçado tarde, no final do dia e sem mais o que visitar na cidade, resolvemos levar alguns petiscos para o hotel. O que eu comprei: Activia 150g €0,69, barrinha de chocolate Milka do tipo waffle maravilhoso por €0,55 e uma Bonaqua citron 500ml €0,69.

Segue outras sugestões de outros restaurantes, mas eu não posso avaliá-los porque eu não os conheci: Prasna Basta (Endereço: Zámočnícka 399/11) e Leberfinger (Endereço: Viedenská cesta 257).

Outros lugares para conhecer:

 

Para quem não sabe e ama esquiar, saiba que a Eslováquia é uma boa opção pra isso. E quem esquiou por lá foi o Alessandro de Franceschi do blog Get Outside®. Leia e saiba mais detalhes!

 


 

 

Clique na imagem abaixo para abrir o mapa dos locais indicados neste site:

 

mapa bratislva

Hospedagem:

 

Abba Bratislava Hotel (4* - Endereço: Štefánikova 864/4, 811 05) é um hotel não muito longe da estação de trem e não muito longe do centro turístico da cidade. Se você estiver com um mapa em mãos e pouca bagagem, é fácil andar por lá. O hotel é moderno e claramente muitos executivos o utilizam. O serviço é bom, porém no dia que fomos presenciamos algumas atrapalhadas como: dar o cartão de um quarto ocupado (o que não foi legal para nós e nem para quem estava dentro do quarto no momento que abrimos a porta); nos alocar em um quarto com banheiro para deficientes físicos onde o ralo do chuveiro estava entupido também não foi algo muito agradável, até porque tivemos que arrastar nossas malas pela segunda vez pelo hotel e enfim... quando chegamos no terceiro quarto, deu tudo certo. O hotel é bom, e como disse, moderno, limpo e com ótima iluminação. Outro problema que tivemos no hotel foi encontrar gente muito bêbada no elevador, o cheiro de bêbado é insuportável, mas isso não é um problema do hotel e sim de gente sem classe mesmo.
 
ATENÇÃO: Algumas informações descritas no site podem mudar, como por exemplo, preços, horários de funcionamento e até mesmo endereços. Consulte sempre antes de ir! Não possuímos vínculos com as empresas, serviços e profissionais mencionados neste site 😉

Deixe seu comentário / Nenhum comentário

Itinerário de Viagem (C) Direitos reservados
desenvolvido por