EnglishPortugueseSpanish
DIÁRIO DE BORDO: Férias e voluntariado no EGITO
Postado por Estela T em outubro 18, 2016 Editado em janeiro 16, 2017

Simone em 2016 fez duas coisas: férias e voluntariado no EGITO. Isso mesmo! Aproveitou as férias de Julho de 2016 da faculdade para fazer um trabalho social de impulsionamento do turismo no Egito.

Morou em um apartamento em Giza, que ficava a uma ponte de distância do Cairo, a capital do Egito. Mas ela também visitou várias cidades como: Siwa, Dahab, LuxorAl-Fayoum, Alexandria e a North Coast.

Nesta entrevista ao Itinerário de Viagem, ela dá detalhes dos motivos que voltou apaixonada pelo país, que é uma surpresa em relação a belezas naturais, além de compartilhar curiosidades até então despercebidas! Boa leitura!

Um pouco mais sobre Simone:

Cairo, Egito, África, Egypt

Simone no Cairo

Simone é uma mulher com cara de menina que ama viajar e conhecer lugares novos no mundo e nela mesma. Seu objetivo é ser feliz e fazer os outros felizes, quer uma vida leve e cheia de amor, e deseja que tenha sempre humildade e essa vontade de ajudar o próximo, que ela acha que pode mudar o mundo se cada um fizer a sua parte.
Hoje Simone estuda Arquitetura e está se descobrindo cada vez mais, mas acredita que tem um mundo inteiro pela frente pra desvendar e que, desta forma, vai mudar / crescer ainda mais.
O seu estilo de viagem é aquela que a faz feliz, ama viajar sozinha (que é quando ela sente que muito mais aprendizados são acrescentados em sua vida), mas jamais descarta uma viagem com os amigos e com sua família. 
Siga a Simone no Instagram: @simoneferreira_

 

Simone e locais em Abo Gaoum

Simone e locais em Abo Gaoum

Como tudo começou
“Eu sempre tive o interesse de fazer um intercâmbio voltado ao trabalho voluntário, e em 2016, surgiu a oportunidade através de uma ONG que realizou palestras em minha faculdade. Me interessei pelos projetos, e quando estava olhando os detalhes deles, fiquei apaixonada pelo Egito! A ideia de conhecer e me aventurar por lá tomou conta de mim! Quase deixei minha família maluca quando anunciei que estava indo pro Egito em 3 meses!”

Noções básicas sobre o Egito
“Para viajar ao Egito, precisei tomar vacina de Febre Amarela, o que é bastante comum quando o destino é a Africa ou Ásia. Meu planejamento financeiro foi bem tranquilo, mas o que mais pesou nas minhas despesas foi a passagem que custou por volta de R$4.000 reais! Mas no geral o país é um destino bem barato onde R$1,00 equivale a 2.5 libras egípcias, mas como lá você precisa levar o dinheiro em dólares americanos pra trocar nas casas de câmbio, US$1 variava de 10 a 12 libras egípcias. Para se ter noção dos valores por lá, eu acabava fazendo várias refeições por menos de R$10, usava bastante o UBER, e as entradas para os templos e museus também são bem baratos variando de 10 a 20 libras egípcias.

Fui muito bem acolhida no Egito… amava a comida de lá, as pessoas, o meu apartamento, tudo tudo, então se eu te falar que eu estava sentindo falta de algo (do Brasil) é mentira!!! ”

Mergulho em Abo Gaoum

Mergulho em Abo Gaoum

Egito 
“Eu voltei apaixonada pelo Egito! Os egípicios são pessoas muito amorosas em sua maioria e super receptivos. Não entrei em uma casa lá que eu não saísse entupida de comida e cheia de amor no coração. Eles tem algumas questões religiosas que de inicio te deixam com receio, mas tudo é super compreensível e muito fácil de ser respeitado.

Como um país culturalmente diferente do Brasil, existem alguns choques culturais como o trânsito, o uso do hijab (lenço feminino de cabeça), não cumprimentar nenhum homem com beijos e abraços, ou não sair na rua com os ombros ou joelhos aparecendo (no Cairo principalmente). Não que seja algo fora da lei você usar roupas assim, ainda mais para turistas, mas é sempre bom respeitar a religião, a cultura e as mulheres de lá.

Lógico que eu abria uma excessão na praia ou outras cidades onde isso já não é um problema. Mas é legal se informar antes de sair mostrando as pernocas pra lá e pra cá.

Uma questão que me rendeu boas risadas, foi que como o Egito está com pouca demanda de turistas (por conta dos conflitos iniciados em 2010), as crianças e até alguns adultos pediam pra tirar fotos comigo! Eu andava na rua e começava a falar inglês e era batata alguém se aproximar e pedir pra tirar fotos! Isso quando não juntava várias pessoas! Depois de um tempo eu comecei a entrar na brincadeira e toda vez que alguém pedia para tirar foto comigo eu falava: ’10 dollars’ rsrsrsrs, mas era brincadeira.

Uma outra curiosidade, mas esta é bem complicada, é que eles comem pombos! Isso mesmo que você leu, pombos!! Não tive coragem de experimentar mas é super comum ir a um restaurante e rolar um pombinho de janta.”

Abo Galoum à noite

Abo Galoum à noite

Must Go do Egito
“O meu lugar preferido que conheci no Egito foi a praia deserta Abo Galoum, onde também é possível acampar. Pra chegar lá você vai até Dahab, de lá pega um ônibus até Blue Hall (que por sinal é o melhor lugar para praticar snorkeling do mundo e é, literalmente, um buraco azul, a coisa mais linda do universo), depois pega um barco até Abo Gaoum. Eu não tenho palavras suficientes pra descrever a beleza e o azul desse lugar! A paz e as estrelas à noite, são as coisas mais incríveis que eu já vivenciei. Pra vocês terem noção do que estou dizendo quanto à beleza da noite, o céu você consegue ver a galáxia e o planeta Marte!!! É apaixonante, e durante o dia eu passava o dia inteiro dentro do mar. Mas já vou avisar: levem snacks (comidinhas), muuuiitos snacks, pois, como é um lugar que você acampa, a comida que vendem por lá não é das melhores.

A 20 minutos de carro de lá, há uma praia chamada Blue Lake que vale suuuuuper a pena conhecer. Meus amigos e eu apelidamos o lugar de ‘Fifth Shades of Blue’ de tão incrível!

Voltando pra Dahab eu peguei um ônibus até Saint Catherine que é onde fica o monte Sinai. Escalei à noite durante 5 horas pra ver o nascer do sol lá de cima, e eu acho que palavras não serão o suficiente pra dizer quão mágico e especial esse lugar é. Mas vou confessar: HAJA FÔLEGOO! A subida é bem cansativa!”

 

 

 

 

Biblioteca moderna de Alexandria

Biblioteca moderna de Alexandria

“Outro lugar incrível foi Siwa… meu Deus, que lugar mágico!!! Foi lá onde eu vi a outra coisa mais linda da minha vida: o Salt Lake. Este é um rio de águas cristalinas no meio do deserto! É inacreditável. Em Siwa fiquei num hotel onde a comida era ótima e o dono super receptivo, mas cuidado! Vá sempre com alguém que conheça o local e não ande sozinho! Apesar de incrível ouvi dizer que pode ser perigoso andar por lá sozinho! Então, cuidado nunca é demais.

E por fim mas não menos incrível: Luxor. Fiz um cruzeiro pelo rio Nilo que cerca essa cidade. Toda noite caminhava pela cidade e durante o dia visitava os templos, alguns vilarejos e templos com mais de 2.000 anos super conservados! Um lugar pra se guardar na memória. Como viajei em Junho/Julho de 2016, no alto verão, sempre andava com água para beber. Houve dias em Luxor que chegou a fazer mais de 40ºC!! Em Luxor andei de balão também, foi incrível e vale muito a pena!!

A Biblioteca em Alexandria para os amantes de história e livros é um destino certeiro! Dizem que lá está escondido o mapa que leva até a cidade perdida de Atlântida, hum… será? Com um dos acervos mais importantes do mundo, a biblioteca é super importante e incrivelmente linda e moderna!”

Legado da viagem
“Pra mim, toda e qualquer viagem enriquece a alma, e nos engrandece como seres humanos. Mas essa viagem específica que fiz me mudou como pessoa de uma maneira muito especial. Hoje o meu respeito, a minha postura e o meu conhecimento foram triplicados, a maneira de ver o mundo e de me relacionar com as pessoas também mudou bastante. A banalidade de algumas coisas na minha vida já foram descartadas e mudadas para coisas que possuem um valor muito diferente. Hoje entendo que você pode ter uma família que não é de sangue mas que é de coração, e também vi que quando você ajuda o próximo, a pessoa que mais ganha é você, e que nos lugares mais inesperados é onde você vai se encontrar. Eu voltei pro Brasil, mas um pedaço do meu coração ficou no Egito com pessoas que fizeram do meu mundo um lugar melhor.”

 

Todas as fotos são de autoria do entrevistado e cedidas para uso exclusivo do Itinerário de Viagem. Direitos reservados, por favor, respeite!

Deixe seu comentário / Nenhum comentário

Itinerário de Viagem (C) Direitos reservados
desenvolvido por