EnglishPortugueseSpanish
ROTHENBURG OB DER TAUBER
Postado por Estela T em novembro 29, 2013 Editado em abril 21, 2017

A Bayern, ou Bavária é o 'estado' ou região da Alemanha onde se concentra partes da chamada "rota romântica". Sim.... romance no ar com toque medieval. Leia mais abaixo pra saber o que é e navegue por outras cidades bavárias que fomos: MuniqueFüssen.

 

Saindo de München e indo para Rothenburg Ob Der Tauber de trem são 2h40 no trajeto com 3 baldeações ou 3h30 no trajeto com 2 baldeações. Como eu não estava com muitas malas sempre preferia me movimentar mais e chegar mais cedo nos lugares do que ficar moscando dentro do trem.

E nesta rota, pela segunda vez, havíamos pego um trem verdadeiramente decente e o banheiro deste foi o melhor de todos! É fantástico! Finalmente um trem que condizia com o preço que eu havia pago pela passagem! Pode parecer besteira para alguns, mas meu lema é que 'higiene nunca fez mal a ninguém'!

Rothenburg também faz parte da rota romântica (Romantische Straße) e é considerada uma cidade francônica. Lá perto há o rio Tauber que eu não vi porque quando estava perto dele era noite.

Se você perguntar se a cidade estava em reforma, imagina a resposta? Lógico que sim! A Marktplatz (Praça do Comércio) onde fica a Prefeitura estava terrivelmente em reforma e desta forma, não tenho fotos de lá.

A cidade é totalmente cercada por baluartes (muro defensivo), e é a cidade medieval mais bem conservada da Alemanha. Se hospedar dentro da cidade murada é algo totalmente maravilhoso e que só você pode proporcionar a você mesmo. Eu não sou do tipo que viaja para um lugar sem saber o que vou encontrar. Acho que uma viagem faz mais sentido para mim se eu conseguir absorver a história antes de eu colocar os pés lá. Por isso que eu achei bárbara a ideia de ficar hospedada lá dentro. É uma sensação deliciosa e passo a dica a você para não considerar a cidade como um ponto de passagem! Se hospede lá dentro! Escolhi o Hotel Ales Brahaus (veja impressões sobre o hotel em Dicas Europa Central).

A ideia era dar a volta pela cidade usando o baluarte que a cerca (foto ao lado). Dentre vários "campanários" que o baluarte possui, a surpresa: muitas pessoas urinam por lá, então, prenda a respiração e ande depressa quando passar por um.

A cidadela é tão pequena que é fácil dar a volta nela sem perceber e nem sentir! os baluartes eles chamam de Wehrgang, ou Caminho das Sentinelas. Usamos para chegar até a Evangelisch-Lutherische St.-Jakobs Kirsche.

O baluarte que percorremos

 

 

Evangelisch-Lutherische St.-Jakobs Kirche

 

Note o famoso altar

Após dar uma volta na parte coberta da Wehrgang, você meio que começa a pensar que a cidade é um grande cenário... Será que estamos dentro de um filme? Casas perfeitinhas e bem pintadas, apesar do tempo chuvoso, casinhas de cachorros sem cachorros, jardins graciosos... o que será? E todas as janelas fechadas com cortinas... ok, eu também não gostaria que um bando de turistas ficasse bisbilhotando o meu quarto, mas sinceramente, a cidade não pode estar habitada!

Descemos e fomos direto à igreja que avistamos lá dos muros da cidade.

Chegando na Evangelisch-Lutherische St.-Jakobs Kirsche começamos a sentir o sol esquentando nossos corpos.

A igreja foi construída entre 1311 e 1484 e sua consagração ocorreu 1485 1544. Entre 2005 e 2011, a igreja foi reformada e o custo total do projeto custou cerca de 9 milhões de euros.

O maior tesouro desta igreja é o altar "Holy Blood" feito entre 1499-1505, onde a retratação da "Última Ceia" é uma das mais impressionantes esculturas de imagem do famoso escultor alemão Tilman Riemenschneider. Ele também realizou o altar Francis (Franziskusaltar) no corredor norte da Igreja de São Francisco (Franziskanerkirche).

Você também deve visitar os doze mensageiros do altar feitos pelo pintor Friedrich Herlin com a representação mais antiga da cidade de Rothenburg, bem como os vitrais no coro leste. Dizem que especialmente na parte da manhã, a luz do sol bate nos vitrais, conferindo um belo efeito de luzes. Além disso, estes mesmos vitrais  brilham por volta de 700 anos!

Apesar de todos os detalhes tão antigos, repare no órgão de 1968 que parece destoar de todo o resto, mas no final, ele orna e muito com tudo!

Informações:
Horário de funcionamento: Jan-Mar e Nov das 10-12h e 14-16h. Abr-Oct das 9–17h e Dez das 10-16h45
Endereço: Klostergasse 15, 91541
Informações sujeitas a alterações

 

  

Das Plönlein

 

O cartão postal Das Plönlein

A palavra "plönlein" se origina do latim de "Planum", que significa "lugar plano", sinceramente não sei porque denominaram este local como "lugar plano" já que há uma descida na bifurcação do, provavelmente, conjunto de prédios mais famoso de Rothenburg ob der Tauber. Trata-se de uma casa enxaimel estreita com uma pequena fonte na sua frente e cercada pelo Portão "Kobolzell"  (à direita) e pela Torre "Siebers" (à esquerda) e em volta de moradias /lojas graciosas.

Obviamente à noite as fotos têm outro charme e pelo menos, em Setembro, não tinha tantos turistas perambulando pela cidadela, o que nos possibilitou tirar fotos tranquilamente neste ponto. E também é lógico que eu fui dar uma espiada para ver se há alguém nesta casa... não... aparentemente não há. Poderiam abrir a casa para visitação.

No Marktplatz você pode conhecer outros prédios históricos da cidade. Eu não tenho fotos porque estavam em reforma. O maior tesouro desta igreja é o altar "Holy Blood" feito entre 1499-1505, onde a retratação da "Última Ceia" é uma das mais impressionantes esculturas de imagem do famoso escultor alemão Tilman Riemenschneider. Ele também estabeleceu o altar Francis (Franziskusaltar) no corredor norte da Igreja de São Francisco (Franziskanerkirche).

Você também deve visitar os doze mensageiros do altar feitos pelo pintor Friedrich Herlin com a representação mais antiga de Rothenburg, bem como os vitrais no coro leste. Especialmente na parte da manhã note a luz nos vitrais. Eles brilham por volta de 700 anos!

Informações:
Horário de funcionamento: Jan-Mar e Nov das 10-12h e 14-16h. Abr-Oct das 9–17h e Dez das 10-16h45
Endereço: Klostergasse 15, 91541
Informações sujeitas a alterações

Passeio agradável a pé

Lojinhas do tipo "caça turista"

Der Markusturm mit Röderbogen (Torre de São Marcos com Röderbogen)

Detalhes até olhando pra cima

 

 

Mittelalterliches Kriminalmuseum (Museu do Crime)

 

Este instrumento de tortura é para acabar com qualquer passeio romântico!

A cidadela é tão pequena e pacata que dá pra fazer tudo o que você quer e mais um pouco, e se o seu perfil é como o meu, que não compra quase nada e não perde tempo enfurnada em lojas com bugigangas, souvenirs e presentes, aproveite ainda mais para apreciar calmamente a arquitetura das casinhas e da cidade toda (viajar pra mim é isso: menos compras, mais tempo para viver).

É tanto tempo e vida pacata que você até pode ir a um museu bem romântico da rota romântica alemã hahahahaha: O Mittelalterliches Kriminalmuseum, mais especificamente, o Museu do Crime.

São mil anos de história do direito documentados no Museu do Crime de Rothenburg, contando a parte terrível daquela época. Lá é um lugar para aprender tudo sobre jurisdição e praticidade, o castigo corporal e mental e os métodos de pena de morte medieval. A exposição é muito rica em objetos e com muitos comentários detalhados sobre os métodos aplicados.

Há xilogravuras e gravuras de crimes sensacionais e uma divisão dedicada à perseguição às bruxas na Baviera.

Qualquer coisa era motivo para o castigo ou até a morte (que era um prato cheio para os habitantes ávidos pela desgraça alheia exposta em plena Marktplatz): para os que bebiam demais, para os infiéis, para aqueles que tinham relações sexuais antes do casamento (até se eles eram os próprios noivos), para aqueles que eram preguiçosos (!!!) e até para músicos ruins (!!!). Imagina isso em algumas sociedade que não posso comentar? Não ia sobrar quase ninguém hahahahaha

São três andares de pura maldade e tentativa de enquadramento social. Ai ai... eram doidos mesmo!

Informações: 

Horário de funcionamento: Diariamente com diferentes horários: Jan-Fev das 14-16h; Mar das 13-16h, Abr das 11-17h, Mai-Out das 10-18h, Nov das 14-16h e Dez das 13-16h
Última entrada 45 minutos antes do fechamento
Entrada: € 5 adulto
Informações sujeitas a alterações
Endereço: Burggasse 3, 91541 Rothenburg

Muitos instrumentos de tortura! Este é o mais "light" de lá!

As máscaras para humilhados à direita e as xilogravuras à esquerda

 

 

Alt-Rothenburger Handwerkerhaus

 

Alt-Rothenburger Handwerkerhaus é literalmente a "Antiga Câmara dos Ofícios de Rothenburg". Hoje é um monumento histórico que era a residência onde, desde 1270, recebeu ao longo de sua história diversos moradores e artesãos.

Certa vez viveu aqui um eremita que realizou inovações técnicas e culturais nesta residência e é justamente graças a ele que hoje podemos ter uma idéia mais próxima de como os artesãos viviam e trabalhavam em suas casas naquela época, já que depois de pouco tempo, com o fim da era medieval, as casas de Rothenburg começaram a se modernizar e perder o estilo medieval nos seus exteriores e interiores, até mesmo os costumes foram modificados! Mas o eremita manteve tudo do jeito que conhecia, ele não alterou quase nada e continuou a viver no estilo medieval.

Do térreo ao sótão, cada cômodo é uma experiência impressionante! O eremita não precisava de eletricidade e água corrente, mas foi encontrado um poço d'água com 48m de profundidade e, desta forma, ele coletava água da chuva e detinha 30 pés de água. 

Há um balde de couro que foi feito à prova d'água com argila onde ele hasteava sobre um rolo de madeira com uma corda de cânhamo e coletava a água que precisava. O corredor que vai da frente para trás da casa tem um piso de barro e  é coberto por lajes.

Os tetos são baixos, o que me fez pensar que ele era baixo pu talvez curvo!

Pelo o que eu entendi, ele tinha muitos filhos e costumava receber amigos para jantar e beber. Como o espaço é pequeno, fiquei imaginando como todos conseguiam entrar e viver lá, já que eram muitas pessoas! Há uma placa dizendo que na época, era normal ter 15 filhos! Imagina só!

Informações:
Horário de Funcionamento: Seg a Sex das 11-17h e Sáb e Dom das 10-17h. Invermo fica fechado em Janeiro.
Entrada: € 3 adultos
Endereço: Alter Stadtgraben 26, 91541
Informações sujeitas a alterações

Uma das salas

Um dos quartos da casa

 

 

Puppen-und Spielzeugmuseum

 

Bonecas para as meninas (algumas meio demoníacas)

Puppen-und Spielzeugmuseum é o "Museu da Boneca e do Brinquedo" de Rothenburg. Possui mais de 800 bonecas feitas por especialistas franceses e alemães nos últimos 200 anos. É uma verdadeira viagem nostálgica visitar esta coleção.
 
No começo você fica meio desconfiado com as caras de algumas bonecas que mais parecem aquelas utilizadas em filmes de terror, mas com o tempo vai acostumando e até acha tudo muito engraçado.

O prédio que o museu ocupa é do século 15. Lá existe cerca de duas casas em miniatura do século 17, escolinhas de brinquedo, trenzinhos, soldadinhos de chumbo e bonecos assustadoramente em tamanhos reais.

Dependo da época do ano, há exposições diferentes, como na Páscoa onde eles exibem os ovos de ema e avestruz pintados à mão e etc. 

Há uma seção de miniaturas muito intrigante! São tão pequenas e muito bem feitas, que fico imaginando que não poderiam ser brinquedos para crianças e sim algo que o diretor Peter Jackson faria para filmar um filme... 

Mas na verdade, os brinquedos mostram os aspectos culturais e sociais das épocas já que retratam a imagem realista em miniatura do que era conhecido.

Bonecas de azulejo, bonecas com roupas da "moda", castelos em miniatura (porém do tamanho de um adulto), cozinhas para bonecas enormes e etc. Muitas em bom estado e algumas com as cicatrizes do uso e/ou do tempo.

A lojinha de souvenirs de lá é bem cara. Você pode levar uma réplica de uma miniatura que é bonitinha mas não é tão bem feitinha como a original.

Para quem ama adora é um prato cheio e para quem quer recordar ou simplesmente realizar uma pesquisa de época não vai se decepcionar.

Informações:
Horário de funcionamento: Mar-Dez das 09h30-18h e
Jan-Fev das 11-17h
Endereço: Hofbronnengasse 13, 91541 Rothenburg
Informações sujeitas a alterações

Os trenzinhos dos meninos

 

 

Souvernires

 

As lojas de Rothenburg são fantásticas. Para quem adora objetos para decoração do lar, lá é o lugar para abarrotar as malas já que os itens não são tão caros. Você encontra desde relógios cucos (aqueles antigos) até caixas de cartas, tem para todos os tipos de malas: de pequenas a GG. Tem até objetos meio americanizados por lá, mas apesar de serem bonitos, não tem graça comprar algo que não é tipicamente bavário, certo?. A loja que mais se destacou neste quesito para mim foi a "Sammelsurium" (literalmente a tradução é 'conglomeração'). A loja é pequena mas em todos os cantos possui alguma coisa interessante!

Há algumas lojas especializadas em bichinhos de pelúcia muito bem feitos, como a "Kunsthandlung Geissemdörfer Teddys Love" que, dentre vários tipos e qualidades diferentes, vende um urso do tamanho da palma da mão feito de um tipo de material que o faz parecer velho, porém você pode lavar a vida toda que ele continuará do mesmo jeito. É caro... coisa de uns €40.

Há "Lebe Gesund" que é uma loja no estilo vegano que vende uns quitutes maravilhosos: salgados, doces, compotas, mel (opa... mel? então não é lá tão vegano...) tudo aquilo que eu mais gosto! E é tudo muito saboroso e muito bem feitinho. Vale a pena conhecer! Eles enviam os produtos para diversos países e não é caro (dado a qualidade). A moça que estava lá atendendo era muito simpática e nos serviu degustações!

E para aqueles que querem algo diferente... podem encontrar lojas que vendem espadas! Sim! Réplicas de espadas! Tinha até a Elendil. Para quem não sabe, a Elendil é o nome da espada do personagem Aragorn da trilogia Senhor dos Anéis. Chega a ser engraçado!

Muita bugiganga

Sammelsurium com itens ótimos

Quitutes veganos deliciosos

 

 

Terminando a viagem pela Bayern

 

E foi assim que a viagem pelo estado da Bavária terminou. Com a noite caindo em Rothenburg, as lojinhas e portões, ganharam um elemento especial: as luzes! É realmente linda a cidadela! Mas eu esperava vê-la mais iluminada. A maioria das casas não acendem as luzes! Pelo menos não nesta minha passagem por lá!
 

Um dos portões de entrada para a cidadela

Fachada de um dos hotéis

Muros da cidade

Lojas ainda mais bonitas à noite

 

 

Curiosidades de Rothenburg

 

O estranho "schneebällen"

Em Rothenburg há um doce bonito chamado "Schneebällen" ou  "Snow Ball". Dizem que é feito só naquela região e prometeram que era delicioso.

Mas gosto é gosto e eu, particularmente, detestei. A proposta é realmente tentadora: há várias lojas espalhadas pela cidade vendendo o dito cujo. A foto ao lado mostra até a ferramenta que auxilia no preparo da gororoba.

Gororoba? Sim... Ou talvez maçaroca? Acho que os dois.... O negócio nada mais é do que uma tira enorme de massa dura que é enrolada e frita em um óleo normal.

Aí o confeiteiro joga as melecas que achar necessário: tem chocolate com pistache, açúcar com canela, baunilha com chocolate, chocolate puro, chocolate com avelã, enfim... Há vários tipos.

Entramos em uma das lojas e como não degustamos antes, acreditamos que era maravilhoso. Ficamos na dúvida entre vários sabores e arriscamos. O meu era de açúcar com canela, não teria erro, certo? Errado! O negócio é grande, do tamanho de minha mão aberta (mas não é possível fechá-la). Se tinha canela na maçaroca eu não sei, mas o gosto de óleo era indigestamente indescritível.  Além de tudo isso é que, como ele é enorme, é impossível comer sem quebrá-lo antes e detalhe!!!.... Você tem que ter uma super força para quebrá-lo já que a gororoba é dura! Imagina como ficaria no estômago? Dispense!

 
Percebi que muitos restaurantes ficam dentro dos hotéis. Parece desestimulante a ideia de comer dentro de um hotel, mas a maioria capricha no visual tentando manter aquela carinha medieval que até vale a pena!

Öbatzer: Como comer?

Achar um restaurante aberto à noite (21h) foi difícil, então procuramos pelo Zur Höll que é um tipo de taverna. Apesar dos turistas felizes e muito simpáticos que estavam do lado de fora já abastecidos pelas boas comidas ingeridas naquele lugar (e a cerveja, lógico), as saudações de "boa sorte", "vai nessa" e "tenta entrar" nos deixaram desanimadas. Demos uma espiadinha na entrada e a fila de espera estava batendo na porta. Percebi que era um lugar bem animado e com muitas pessoas calorosas. Ninguém saberia nos dizer quanto tempo deveríamos esperar e estávamos com fome e com muito, mas muito frio!

Voltando à praça central da cidade entramos em um dos hotéis, o  Roter Hahn em Rothen. Não foi um restaurante escolhido racionalmente, foi o que estava perto e aberto. O menu: chá de camomila (Kamillentee) €2,30, suco de uva (traubensaft) €2,50, bolinhos assados (Geröstete klöße) €7,80 e o öbatzer €6,80.

O öbatzer é outra maçaroca feito de queijo mole (quase um requeijão salgado) misturado com muita manteiga, servido com chucrute e pão. Não sabíamos nem como comer este troço, mas até que era gostoso. O problema foi ter que jantar em 10 minutos já que o restaurante iria fechar naquele momento e ninguém de lá estava a fim de nos fidelizar.

 
 

Maravilhoso ainda é pouco!

O melhor apfelstrudel (strudel de maçã) do mundo está em Rothenburg e é servido na confeitaria/café "Konditorei Pretzel - Café am Marktplatz". E lógico, fica na Marktplatz.

O que mais esperar numa manhã fria, chuvosa e cinza do que comer esta iguaria realmente maravilhosa com um chá preto?

Este strudel tinha a massa mais fina e leve que eu já comi na vida e não senti aquele gosto de gordura insuportável ou de farinha e seu recheio era apenas maçã, como o strudel original austríaco tem que ser! Nada de passas! Somente o real sabor delicioso das maçãs. O doce quentinho na medida certa derretia na boca e pedi com 'vanilla sauce' que nada mais era do que um mingau bem feito. E dava para sentir que o mingau não era aqueles mingaus prontos que vendem na Alemanha em embalagens do tipo longa vida, não! Foi feito!

Este tipo de doce agradaria até homens porque não tem quase nada de açúcar! Divino!!!!!!!!!!!! Eu comeria todos os dias! Eu comeria ainda hoje! Eu comeria agora enquanto escrevo esta página e enquanto você a lê!

 
 
Você sabia? Acredita-se que o apfelstrudel tenha sido influenciado na sua criação por culturas otomanas? Acredita-se que a receita saiu da Turquia e foi parar na Áustria na época da expansão otomana... Hum... agora achei a explicação do porquê que eu amo tanto esta sobremesa!
 

Fachada do Geöffnet

E caso todos os detalhes perfeitinhos da cidade ou as decorações cocotes ou as pessoas pacatas começarem a encher o saco... eis que você pode ir em um dos vários restaurantes normais de lá como este que fomos, o Restaurant Geöffnet, com um estilo meio retrô e uma mosca voando lá dentro...

Peça um peito de frango a milanesa (hahnchenbrust) por €9,90.

Ok... você deve estar se perguntando porque eu coloquei este restaurante normal na sessão de "curiosidades".

Pois bem, desça até o banheiro e verá uma máquina que vende apetrechos para brincadeiras de uso adulto. Lógico que, por estar assim tão exposto no banheiro feminino, até as crianças ficaram vendo a máquina com muita curiosidade e risos em meio a tanta normalidade.

Foi bizarro porque o restaurante e os seus frequentadores realmente não pareciam ter o perfil de que consomem este tipo de produto, mas vai saber?

 


 

 

Mais lugares para conhecer em Rothenburg:

 

Se puder, procure o restaurante do ALTSTADT-HOTEL ZUM HECHTEN (Endereço: Ritterstraße 6  87629). Acho que apenas para jantar.

ATENÇÃO: Algumas informações descritas no site podem mudar, como por exemplo, preços, horários de funcionamento e até mesmo endereços. Consulte sempre antes de ir! Não possuímos vínculos com as empresas, serviços e profissionais mencionados neste site 😉

 


 

 

Clique na imagem abaixo para abrir o mapa dos locais indicados neste site:

 

Hospedagem:

 

München: Seibel’s Parkhotel (3* - Endereço: Maria-Eich-Straße 32, München, 81243) apesar de possuir um site bem estranho que não valoriza muito o hotel, ele é bonzinho. Confesso que me surpreendi positivamente com ele. Parece um hotel de meninas com decoração florida e detalhes fofinhos, o que eu não acho nada romântico para um casal. O quarto para 3 pessoas não é muito grande mas funciona. Possui dois banheiros: um somente com a privada e outro com o chuveiro e a pia. Sim, é um pouco complicado para lavar a mão após usar o banheiro número um, mas pode ser prático para quem não quer esperar ninguém tomar banho para fazer suas necessidades básicas, não é mesmo? Nada que um álcool para as mãos não resolva.
O hotel fica distante do centro de Munique e é preciso pegar o transporte público ou o táxi. No mês que fomos (Set/2013), as linhas dos trams próximas ao hotel estavam em reforma, então utilizamos o táxi. Não é viável tentar ir a pé... seria quase 2 horas de caminhada. Esta estadia tinha café da manhã incluída e posso garantir que era eficiente em um ambiente bem bonitinho, tipo "cocote". O único problema é que o wifi oferecido tem que ser utilizado por uma pessoa de cada vez do mesmo quarto. A entrada do hotel é bacaninha também porque parece até que você está entrando em um hotel fazenda no meio de um jardim... é bem europeu mesmo! De tram estimo que você chegaria em uns 20 minutos ao centro e é o mesmo tempo de taxi.

 

Rothenburg Ob Der Tauber: Hotel Altes Brahaus (4* - Endereço: Wenggasse 24  91541) é um hotel dentro da cidadela medieval o que já torna a hospedagem uma experiência agradável e diferente. Ele fica perto de tudo e do centro, é fácil de localizá-lo. Ok... a cidadela é pequena, mas estar a poucos metros da praça principal é muito prático, ainda mais se estiver aquele frio de rachar (e estava para nós). O quarto é bem grande, arejado, clean e claro. Camas boas e muito aconchegantes, sendo uma enorme de casal e duas de solteiro. O banheiro também é espaçoso e muito funcional com uma banheira.
A recepção é meio bipolar... uma hora o atendimento é primoroso e outra hora é meio ríspido. Possui um restaurante charmoso como a maioria dos hotéis da cidade, mas não o utilizamos. Possui vários souvernirs para você comprar, porém, são caros e nada passa de ursinhos de pelúcia. Tem coisa mais inútil do que ursinhos de pelúcia? Da estação de trem até o hotel de taxi você pode levar até 6 minutos. Muito perto, porém, a caminhada é longa para quem está com malas.

ATENÇÃO: Algumas informações descritas no site podem mudar, como por exemplo, preços, horários de funcionamento e até mesmo endereços. Consulte sempre antes de ir! Não possuímos vínculos com as empresas, serviços e profissionais mencionados neste site 😉

Deixe seu comentário / Nenhum comentário

Itinerário de Viagem (C) Direitos reservados
desenvolvido por